Vitrine Rocco * Fevereiro

Olá Amigos Passionais!
Confiram os lançamentos de fevereiro da Editora Rocco:

MELHORES AMIGAS (Emily Gould)
MELHORES AMIGAS (Emily Gould) - Bem-sucedido romance de estreia de Emily Gould, Melhores amigas pinta um retrato honesto e bem-humorado da mulher na faixa dos 20 e tantos aos 30 e poucos anos hoje, com suas expectativas e seus questionamentos. O livro acompanha as trajetórias de Beve Amy, amigas de longa data que chegaram aos 30, mas ainda não encontraram seu rumo na vida, entre escolhas pessoais e profissionais duvidosas.
Entre sushis, taças de vinho e cigarros ocasionais, elas dividem seus planos e incertezas uma com a outra. Mas a amizade é posta à prova quando o plano de Amy de morar com o namorado naufraga, ao mesmo tempo em que Bev engravida de um desconhecido. Juntas, elas terão que descobrir se a amizade é capaz de resistir à força do tempo e às reviravoltas da vida, nesta deliciosa crônica da vida da mulher moderna. Rocco

O RUÍDO DO TEMPO (Julian Barnes)
O RUÍDO DO TEMPO (Julian Barnes) - Neste romance, Julian Barnes resgata e ficcionaliza a trajetória do compositor russo Dmitri Shostakovitch para retomar questões recorrentes em sua obra como a memória e a verdade. A história tem início em 1937, na União Soviética, quando Shostakovich tem certeza de que será preso, exilado na Sibéria, talvez até executado, após escrever um de seus maiores concertos, Lady Macbeth de Mtsensk, que não agradou ao governo. A partir daí, Barnes constrói (ou desconstrói) uma breve biografia de um dos grandes nomes da música do século XX, um personagem complexo e contraditório, com uma narrativa extremamente humana sobre integridade, coragem e poder que celebra, acima de tudo, a liberdade artística. Rocco

O CANTO DOS SEGREDOS (Tana French)
O CANTO DOS SEGREDOS (Tana French) - Um detetive ambicioso em busca de uma chance de ascender profissionalmente; um homicídio que envolve adolescentes de um prestigiado internato católico de Dublin; uma investigadora durona com fama de poucos amigos. Ganhadora do prêmio Edgar e sensação do romance policial dos últimos tempos, a irlandesa Tana French junta, em O canto dos segredos, investigação policial, suspense e personagens muito bem construídos. O canto dos segredos tem início quando a adolescente Holly Mackey procura o detetive Stephen Moran com uma pista sobre o assassinato de um jovem nas dependências do tradicional colégio Sta. Kilda, um ano antes. Para solucionar o caso (e alcançar a posição que almeja na Divisão de Homicídios), Moran trava uma luta surda com a difícil Antoinette Conway, inicialmente encarregada do caso, numa trama que perpassa temas como as relações de amizade e poder, os excessos da juventude, vaidade, lealdade e diferenças sociais. Rocco

O VERÃO EM QUE SALVEI O MUNDO EM 65 DIAS (Michele Weber Hurwitz)
O VERÃO EM QUE SALVEI O MUNDO EM 65 DIAS (Michele Weber Hurwitz) - Um verão. Uma menina. Um plano. 65 maneiras de fazer a diferença. Neste livro romântico e cativante, Michele Weber Hurwitz conta a história de Nina Ross, uma menina de 13 anos que, um pouco entediada e solitária durante as férias, resolve dar um gostinho diferente aos seus dias com um plano inusitado: fazer uma boa ação por dia, anonimamente, a alguém de sua vizinhança. A cada um dos 65 dias em que põe seu plano em prática, Nina descobre algo novo sobre seus vizinhos e sua família capaz de surpreendê-la. E aprende que as coisas podem não acontecer sempre do jeito que esperamos, mas podem ser ainda melhores. Como o verão inesquecível em que ela salvou o mundo – ou pelo menos fez uma pequena diferença nele – e as próprias férias. Rocco Jovens Leitores

A CAMINHO DO AZUL SERENO (Veronica Rossi) * NEVER SKY #3
A CAMINHO DO AZUL SERENO (Veronica Rossi) * NEVER SKY #3 * No derradeiro capítulo da trilogia Never Sky, sucesso da brasileira radicada nos EUA Veronica Rossi, Aria e Perry estão determinados a encontrar o Azul Sereno, o último refúgio contra as tempestades de éter, cada vez mais constantes no mundo em que vivem. Mais do que o amor proibido que os mantém ligados, eles precisam unir Forasteiros e Ocupantes se quiserem sobreviver, e salvar a vida daqueles que amam. Sem escolha e determinados a permanecerem juntos, contra todas as probabilidades, os dois protagonistas partem para a mais perigosa de suas aventuras, que não só colocará à prova seu amor, coragem e capacidade de liderança, como também exigirá grandes sacrifícios. Será que eles estão preparados para a jornada A caminho do Azul Sereno? Rocco Jovens Leitores

A RODA DA ETERNIDADE (Neil Gaiman, Michael Reaves, Mallory Reaves) * ENTRE MUNDOS #3
A RODA DA ETERNIDADE (Neil Gaiman, Michael Reaves, Mallory Reaves) * ENTRE MUNDOS #3 * Joey Harker nunca quis ser um líder, mas o destino o levou a se tornar um. E agora é sua responsabilidade evitar o fim do Entremundos, do Multiverso e tudo mais que existe em A roda da eternidade, a eletrizante conclusão da série Entremundos, imaginada por ninguém menos que Neil Gaiman, e escrita pelo premiado autor Michael Reaves e por sua filha Mallory Reaves. Desde que descobriu ser um Andarilho, capaz de se deslocar entre as dimensões, Joey acreditava ter encontrado seu lugar como um agente do Entremundos (organização responsável por manter a paz nos vários universos e dimensões). Mas sua última missão foi um desastre e colocou todo o universo em risco… Agora, machucado e solitário, ele acorda em um futuro devastado e precisará assumir um papel para o qual não sabe se está preparado. Repleto de ação e aventura, A roda da eternidade fecha com chave de ouro uma série de ficção científica e viagem no tempo capaz de cativar leitores de todas as idades. Rocco Jovens Leitores

VINGANÇA (Simon Scarrow) * GLADIADOR #4
VINGANÇA (Simon Scarrow) * GLADIADOR #4 * No quarto livro da série Gladiador, que mistura ficção e elementos históricos, Simon Scarrow leva o jovem Marcus Cornelius Primus de volta à Grécia, sua terra natal. Ainda lutando para descobrir o paradeiro da mãe, sequestrada e entregue ao mercado escravo, o rapaz, que se tornou aprendiz de gladiador e guarda um segredo sobre seu verdadeiro pai que pode custar-lhe a vida, terá que ir ao encontro de seu pior inimigo, Decimus, o homem que destruiu sua família. Acompanhado do amigo Festuse do guarda-costas Lupus, Marcus leva consigo uma carta escrita pelo imperador Julius Caeser instruindo todos que cruzarem o caminho do trio a ajudá-los, mas a tarefa não será simples, e Marcus não pode deixar que a sede de vingança atrapalhe seus planos, em mais esta aventura eletrizante ambientada na Roma e na Grécia Antigas. Rocco Jovens Leitores

EU ESTOU PENSANDO EM ACABAR COM TUDO (Iain Reid)
EU ESTOU PENSANDO EM ACABAR COM TUDO (Iain Reid) - No romance de estreia do canadense Iain Reid, Jake conduz o carro em que ele e a namorada, que narra a história, vão à fazenda dos pais do rapaz. Durante a longa viagem por estradas desertas e escuras, a garota, atormentada com a perseguição de um homem misterioso que deixa sempre a mesma mensagem de voz em seu telefone, pensa em encerrar o relacionamento com Jake. Mas talvez seja tarde demais. Reid une, numa narrativa profundamente psicológica, tanto referências de terror clássico, quanto elementos de suspenses menos tradicionais, sustentando a trama para além das limitações inerentes ao gênero. Um thriller denso que esconde, em meio ao medo provocado pela sensação de uma tragédia iminente, alegorias sobre a própria vida ser uma tragédia anunciada. Fábrica231

UMA PEQUENA MENTIRA (K.A. Tucker) * TEN TINY BREATHS #2
UMA PEQUENA MENTIRA (K.A. Tucker) * TEN TINY BREATHS #2 * Livie, a mais centrada das irmãs Cleary, segurou as pontas após a morte dos pais num acidente em que Kacey, a mais velha, foi a única sobrevivente, e cuidou da irmã quando ela caiu em depressão. Aos poucos, Kacey superou seus traumas e encontrou a felicidade, enquanto Livie se dedicava aos estudos. Agora, no segundo do livro da série Ten Tiny Breaths, K. A. Tucker joga o foco de sua envolvente narrativa sobre a caçula. Livie acaba de ingressar na tradicional Universidade de Princeton e está pronta para viver as emoções típicas de uma caloura, o que inclui frequentar as festas no campus, fazer novos amigos e encontrar um namorado bacana com quem possa tecer planos para o futuro. Ela só não esperava se envolver justamente com um cara como Ashton Henley, o capitão do time de remo com fama de garanhão. Com medo de ser apenas mais uma na lista de conquistas de Ashton, Livie tenta agir com a razão, como sempre fez. Mas até que ponto vale a pena dominar seus sentimentos por medo de se machucar? Fábrica231

LEITURA DO TEXTO, LEITURA DO MUNDO (Domicio Proença Filho)
LEITURA DO TEXTO, LEITURA DO MUNDO (Domicio Proença Filho) - Atual presidente da Academia Brasileira de Letras, o escritor e professor Domício Proença Filho passeia com a segurança dos grandes mestres por temas como linguagem, comunicação, cultura e literatura neste livro que já nasce predestinado a se tornar referência para professores, pesquisadores e estudantes, além do público leigo interessado em conhecer melhor esse vasto universo. Dividido em dez capítulos e repleto de citações e referências de gramáticos e estudiosos da língua e da literatura, assim como de autores célebres dos mais variados estilos e épocas –de Aristóteles a Fernando Pessoa, de Drummond a Chico Buarque –, o livro desperta no leitor o gosto pela leitura e pela literatura, ajudando-o a ler mais e melhor e a ampliar seu entendimento do mundo. Anfiteatro

MONGE URBANO (Pedram Shojai)
MONGE URBANO (Pedram Shojai) - Doutor em medicina oriental, o californiano Pedram Shojai mostra que não é preciso largar tudo e se isolar do mundo para ter uma vida interior plena. Em Monge urbano, ele ensina como manter o coração aberto, a mente antenada e uma profunda sensação de bem-estar mesmo em meio ao caos e à agitação do mundo contemporâneo. Aplicando a sabedoria oriental ao estilo de vida urbano, o livro apresenta um programa de exercícios de relaxamento, meditação e outras práticas que se encaixam em qualquer rotina e mostra que é possível lidar de forma mais saudável com problemas típicos da vida moderna como estresse, insônia, solidão, cansaço, falta de tempo e de dinheiro e alcançar a paz interior e a plenitude no dia a dia. Bicicleta Amarela


Curtiram? Comentem! Beijos...

[Resenha + Vasculhando] A sala dos répteis

A sala dos répteis - Lemony Snicket

A sala dos répteis - Lemony Snicket
Desventuras em Série - Livro 02
Sinopse - Editora Seguinte - 2001 - 184 páginas


Nessa sequência de “Mau Começo”, os irmãos Baudelaire vão morar com seu tio Montgomery, que é um especialista em répteis (um herpetólogo). Ele possui uma sala cheia de cobras e lagartos e é muito gentil com os Baudelaire, faz até um bolo de boas vindas para eles.

Mas, como esse é um livro de Lemony Snicket, as coisas não podem ficar felizes por muito tempo: Conde Olaf bate à porta do Tio Monty e se apresenta como Stephano, seu novo ajudante (já que o antigo pediu demissão de uma hora para a outra, sem deixar explicação).

Klaus, Violet e Sunny tentam avisar o tio Monty sobre Conde Olaf, mas o herpetólogo acha que Stephano é apenas alguém que está tentando roubar sua mais preciosa cobra: a Víbora Incrivelmente Mortífera (que, apesar do nome, é inofensiva). Qual será o verdadeiro plano de Conde Olaf desta vez?

Como boa parte deste livro não foi adaptada no filme, foi uma surpresa total ler o segundo volume de “Desventuras em Série”, achei esse volume um pouco parado, mas foi bem mais elaborado que o anterior e os irmãos Baudelaire colocaram a mão na massa mais vezes (amo quando eles precisam criar planos que os tirem de situações críticas).

Pela primeira vez comecei a gostar do Sr.Poe, que roubou a cena na segunda parte do livro, senti um pouco de empatia por ele (que não é um cara mau, só não ouve os irmãos Baudelaire tanto quando deveria, o que me deixa bastante frustrada). E estou desgostando ainda mais do Conde Olaf e gostando muito de Violet, Klaus e Sunny ♥

Ouvi dizer que aos poucos, a série vai ficando cada vez mais rica e novos elementos surgem. Estou muito empolgada pelas próximas aventuras e espero que sejam uma melhor que a outra!

Desventuras em Série


3. O Lago das Sanguessugas 
4. Serraria Baixo-astral
5. Inferno no Colégio Interno
6. O Elevador Ersatz
7. A Cidade Sinistra dos Corvos
8. O Hospital Hostil
9. O Espetáculo Carnívoro
10. O Escorregador de Gelo
11. A Gruta Gorgônea
12. O Penúltimo Perigo
13. O Fim

Vasculhando em quotes


Vasculhando em quotes se trata de vasculhar um livro e separar quotes relativos a alguns assuntos (sem spoilers), para dar a vocês uma noção do clima da história através dos detalhes - aparentemente superficiais - que fazem toda a diferença no contexto geral.

Cenário


“O Mau Caminho atravessa campos de um cinzento doentio, em que um punhado de árvores esqueléticas produz maçãs tão ácidas que só de olhar para elas já nos sentimos doentes.”

“A casa tinha uma porta de entrada de madeira escura, com algumas colunas na varanda. De cada lado da porta havia luminárias em forma de tochas, todas acessas, apesar de ser manhã.”

“A Sala dos Répteis era toda de vidro, com paredes altas e transparentes de vidro e um teto de vidro altíssimo que se erguia convergindo para um ponto, como o interior de uma catedral.”

“O quarto, como Violet desconfiava, estava uma bagunça imunda. A cama não havia sido feita e havia migalhas de bolachas e fios de cabelos espalhados por cima dos lençóis.”

Gastronomia


“O bolo era uma obra-prima, cremoso e saboroso, com o coco na dose extra. Violet, Klaus e o Tio Monty já haviam quase terminado os seus pedaços, mas o Sr.Poe e Sunny não tinham dado mais que uma mordida cada um.”

“Quando foram para a cozinha a fim de preparar o jantar, Stephano sorriu ameaçadoramente para as crianças enquanto partia os champinhons, mas o tio Monty, todo absorto para que não deixasse que o molho de strogonoff fervesse, nem notou que a faca com que Stephano fatiava os champinhons era de uso pessoal do novo assistente, a mesma que servia para ameaçar os garotos.”

“Stephano estava esperando no hall de entrada, com uma cafeteira nas mãos.”

“Em cima da cômoda havia um pequeno estoque de garrafas de vinho pela metade.”

Veículos


“(...) na hora em que os arbustos em forma de cobras começaram a projetar longas sombras com o pôr do sol, as três crianças ouviram o som de um motor se aproximando, até que o jipe estacionou.”

“Os órfãos tiveram por um instante a esperança de que o motor não fosse dar partida quando Stephano girasse a chave de ignição, vã esperança, porque tio Monty cuidava muito bem de seu jipe e o motor deu partida na mesma hora.”

“Sentou-se diante do volante e girou a chave. O motor fez um ruído rouco e meio úmido – muito parecido com as tosse do Sr.Poe – mas não pegou.”

“(...) Violet, Klaus e Sunny apressaram-se em ir para fora pela porta da frente, ao encontro dos sujeitos de macacão, que arrumavam gaiolas dentro de um furgão com um grande adesivo na parte de trás: ‘Sociedade Herpetológica’.”

Essa leitura foi uma cortesia da Editora Seguinte.
Aguardamos seus comentários! Beijos...

Correio Passional #67


Olá Amigos Passionais!!! Em janeiro fiquei duas semanas sem computador e as fotos para o correio se acumularam um pouquinho, daí o mês de fevereiro voou e só agora percebi que está quase acabando! Confiram então o que recebemos em janeiro e na primeira quinzena de fevereiro:

Editora Arqueiro









Editora Rocco






Grupo Companhia das Letras










Editoras Harlequin e Harper Collins Brasil









Editora Nemo






Curtiram? Comentem! Beijos...

[Resenha] Escândalos na Primavera

Escândalos na Primavera - Lisa Kleypas

Escândalos na Primavera - Lisa Kleypas
Série As Quatro Estações do Amor - Livro 04
Sinopse - Editora Arqueiro - 2017 - 224 páginas


“Escândalos na Primavera” encerra lindamente a série “As Quatro Estações do Amor”, de Lisa Kleypas. Nesse quarto volume, as amigas Annabelle, Evie, Lillian e Daisy estão mais unidas do que nunca, e os protagonistas Daisy e Matthew são um casal que descobrirá ter muito mais em comum do que poderíamos imaginar.

A americana Daisy Browman está na Inglaterra há dois anos à procura de um marido, juntamente com a irmã Lillian (que já foi bem sucedida nessa mesma empreitada), sua mãe e seu pai. No entanto, aparentemente nenhum cavalheiro londrino se interessou por Daisy, por isso o pai lhe dá um ultimato: se ela não encontrar um pretendente em dois meses, ele lhe arranjará um marido e todos voltarão para Nova York, onde seus negócios o aguardam. Inclusive, ele já tem um nome exato para genro em sua mente, o escolhido é Matthew Swift, seu braço direito na empresa.

A ação acontece em Stony Cross Park, uma linda propriedade em Hampshire, pertencente ao conde Westcliff (marido de Lillian e cunhado de Daisy). Devido à gravidez avançada de Lillian, as famílias Westcliff e Browman retiram-se para este local, assim Thomas Browman aproveita a oportunidade para convidar Matthew Swift a passar uma temporada com eles, para convencê-lo a se casar com sua filha. Em contrapartida, a pedido das esposas, Westcliff e St. Vincent convidam pelo menos mais uma dúzia de cavalheiros adequados para que Daisy possa ter uma chance de ser cortejada, e quem sabe se apaixonar, assim como aconteceu com suas amigas.

Esse foi o volume que mais curti da série, não só pela gostosa química de Daisy e Matthew, como também pela atuante presença da Annabelle, Evie e Lillian, e seus pares Hunt, St.Vincent e Westcliff, que tornaram a história ainda mais dinâmica e divertida. Adorei a forma como Daisy evoluiu durante a série, para mim ela sempre foi a mais “apagadinha” das amigas, mas conhecendo a sua história pude perceber que ela é apenas uma garota sonhadora, que adora romances e aventuras literárias, que detesta entrar em conflitos desnecessários e que apenas deseja uma vida sossegada ao lado de um marido, filhos e muitos livros na biblioteca de casa.

Durante a temporada, entre jogos inocentes e outros não tão inocentes assim, Daisy e Matthew acabam se aproximando contra a vontade, numa atração inesperada. Mas ambos negam-se a dar o braço a torcer, ela por orgulho, mágoa do pai e por acreditar que Matthew é um interesseiro, e ele por motivos que oculta o tempo todo, inclusive de nós, pobres leitoras curiosas, que não entendemos como ele pode amar Daisy (sim, ele admite isso para si mesmo desde o começo), e mesmo assim não lutar por seu amor. Matthew testou minha paciência várias vezes, não sabemos qual é o seu segredo nem a possível extensão dos danos, e isso é exasperante!

Mas o legal é que quando finalmente a verdade vem à tona, desencadeia toda uma sucessão de acontecimentos que tornam os momentos finais da leitura bem tensos. Percebemos como é emocionante quando amigos e familiares se unem para ajudar aqueles a quem amam, essa linda história romântica terminou com uma delicada homenagem a uma das formas mais genuínas de amor: a amizade verdadeira. Amei e recomendo!

Série As Quatro Estações do Amor



Essa leitura foi uma cortesia da Editora Arqueiro
Aguardamos seus comentários! Beijos...

[Resenha] Ouça a canção do vento & Pinball 1973

Ouça a canção do vento & Pinball,1973 - Haruki Murakami

Ouça a canção do vento & Pinball 1973 - Haruki Murakami
Sinopse - Alfaguara - 2016 - 272 páginas


Haruki Murakami ficou conhecido no Brasil pela cultuada Trilogia 1Q84, atualmente é considerado um dos mais importantes autores da literatura japonesa, “Ouça a canção do vento & Pinball 1973” publicado no final de 2016 pelo selo Alfaguara, reúne suas duas primeiras novelas, ou seja, como ele mesmo diz “sua entrada”, e que entrada esplêndida.

“ ... percebi que não é preciso usar um monte de palavras difíceis nem tentar impressionar o leitor com frases rebuscadas.”

Com um prefácio que fala da origem dos romances na mesa da cozinha, ele nos introduz em seu universo peculiar, detentor de impressionante honestidade nos relata as agruras da escrita, de suas madrugadas insones, e de como uma epifania em uma partida de beisebol mudaria completamente sua vida:

“É, acho que eu podia escrever um romance.”

Esse prefácio intimista “ao pé da orelha” nos cativa por sua autenticidade, a identificação simultânea é de humano para humano e logo percebemos que estamos diante de um fenomenal contador de histórias.

Em Murakami a simplicidade é o cerne da genialidade, e tendo em vista as complexidades do mundo contemporâneo, sua proposta de nos conduzir sem qualquer pretensão a refletir sobre o cotidiano das coisas, o tempo, as perdas, o sentimento, maturidade, fé, sincronicidade é no mínimo ousada e perturbadora.

“ Há um fosso profundo entre as coisas das quais gostaríamos de ter consciência e aquilo de que realmente temos. Nem a régua mais comprida conseguiria medir a profundidade desse fosso.”

Ouça a canção do vento é ambientada em uma minúscula cidade litorânea, nas férias de verão de 1969, e um narrador-protagonista relata aventuras de dois jovens [ele e seu amigo Rato], as noitadas no J’s Bar, a paixão platônica por uma garota que o rejeita remete o narrador “via flashback” a uma análise de sua vida amorosa repleta de situações bizarras e hilárias.

Em Pinball 1973, a trama intercala a vida do mesmo narrador em Tóquio, sua relação peculiar com “as gêmeas”, o elo misterioso das mulheres de sua vida e sua nova paixão: uma máquina de pinball; Ao mesmo tempo Rato lá na cidade litorânea enfrenta o paradoxo do ser ou não ser ele mesmo, como uma espécie de alter ego alternativo do narrador. Mescle a isso reviravoltas além da imaginação, fatos insólitos, personagens que vivem intermundos com extremo humor e nenhum estranhamento.

As referências são inúmeras: musicais, literárias, filosóficas e metafísicas. A narrativa é mágica, as descrições metafóricas, densas, inquietantes, surreais, nos conduzem a um mundo paralelo.

Enfim para quem ousa aventurar-se na toca do coelho, Murakami é o guia de uma experiência extraordinária. Acreditem, a capa pode dizer muito sobre um livro e [olha essa capa!] imagine que isso foi apenas “a entrada”.

Sensacional! 


Essa leitura foi uma cortesia do Grupo Companhia das Letras.
Aguardamos seus comentários! By.:.