Vitrine Rocco * Agosto

Olá Amigos Passionais! Hoje mostraremos os lançamentos de Agosto da Editora Rocco e seus selos Jovens Leitores, Bicicleta Amarela e Fábrica231. As capas estão lindas e os enredos instigantes, nós iremos resenhar “O Urso e o Rouxinol” e “O Segredo dos Goblins”, mas vocês podem clicar nos links abaixo para conhecer todas as sinopses e escolher seus desejados:









Curtiram? Comentem! Beijos...

[Resenha] Os Fantasmas

Os Fantasmas - César Aira

Os Fantasmas - César Aira
Sinopse - Editora Rocco - 2017 - 160 páginas


“Os Fantasmas”, do escritor argentino César Aira, é uma história que se passa em Buenos Aires, no dia 31 de dezembro, num prédio recém-construído em fase de finalização, nas mãos do arquiteto Félix Tello. De início somos apresentados aos moradores do prédio, os López que moram no térreo, os Pagalday do terceiro andar, a família do porteiro Raúl Viñas, e também conhecemos os trabalhadores do local, pedreiros, arquiteto, engenheiro, entre outros.

“Cada qual era dono do seu andar, da sua garagem e depósito, de acordo, e nada mais: era só o que podiam vender. Mas, ao mesmo tempo, eram donos de todo o edifício.”

Além dessas pessoas, existem fantasmas habitando o prédio, não são todos que conseguem vê-los, apenas os estrangeiros e as crianças, esses fantasmas sempre estão nus e não costumam se comunicar, apenas vivem lá.

No decorrer do dia 31 de dezembro, os trabalhadores vão embora, tanto os engenheiros quanto os pedreiros chilenos e uruguaios, e aos poucos a narrativa começa a se focar em uma única personagem: Patri, a filha de Elisa e Raúl, uma garota chilena cuja mãe está doida para que arrume um bom marido. Essa é a única personagem que conversa com os fantasmas e pelo ponto de vista dela, acompanhamos os preparativos para a festa de Ano Novo. Descobrimos então, que os fantasmas também irão comemorar a festa e chamaram Patri para participar com eles.

“Mas uma festa, pensava, tinha algo de sério, de importante. Era uma suspensão da vida, de todas as seriedades da vida, para poder fazer algo sem importância: e não era importante isso?”

Na história, os chilenos se diferenciam bastante dos argentinos com quem convivem. Eles se consideram muito distintos e sentem que não se encaixam no país onde estão. Os chilenos recebem salários inferiores e não possuem condições de vida tão boas quanto os demais profissionais que trabalham com eles e os moradores que aos poucos estão se mudando para o prédio novo.

Uma coisa que me incomodou logo de cara no livro, foram os parágrafos gigantes, durante a leitura eu precisava ficar parando na metade do parágrafo para raciocinar, além disso, não existe separação por capítulos, a história não tem intervalos ou é dividida em partes. Quase não há diálogos.

O livro não me cativou muito, mas foi uma experiência de leitura bem diferente e inusitada, não é o tipo de coisa que eu costumo ler. O enredo também trata um pouco sobre arquitetura e faz comparações com sociedades ao redor do mundo, aproveitando disso para fazer algumas reflexões. É um elemento interessante para quem gosta de arquitetura.

Minhas partes preferidas foram as que abordaram as diferenças sociais, um tema em foco nesta obra. Gostei dos personagens, mas não tenho preferidos, todos tiveram seu papel.

Terminei a leitura com a sensação que deixei de absorver alguma coisa da história, interpretei o final de um jeito, mas acredito que outras pessoas podem entender de outra forma, só lendo mesmo para saber!

“Mas se poderia pensar em uma arte em que as limitações de realidade tocassem no seu mínimo, em que o feito e o não feito se confundissem, uma arte instantaneamente real e sem fantasmas. Talvez exista, e seja a literatura.”

Essa leitura foi uma cortesia da Editora Rocco.
Aguardamos seus comentários!
Beijos fantasmagóricos...

[Resenha] Lobo por Lobo

Lobo por Lobo - Ryan Graudin

Lobo por Lobo - Ryan Graudin
Duologia Lobo por Lobo - Livro 01
Sinopse - Editora Seguinte - 2016 - 360 páginas


“Lobo por Lobo” é uma história alternativa para a História do mundo. Nesta trama imaginada pela autora Ryan Graudin, o Eixo ganhou a Segunda Guerra Mundial, a Alemanha é dona de um grande território chamado Germânia e junto com o Império Japonês, controla quase toda a Europa e a Ásia. Para comemorar, todos os anos eles organizam o Tour do Eixo, onde vinte jovens alemães e japoneses pilotam motocicletas por todo esse território e o vencedor ganha uma Cruz de Ferro e grande reputação.

“Eram vinte mil setecentos e oitenta quilômetros divididos em nove trechos percorridos por vinte corredores, todos lutando pelo menor tempo e a consequente vitória.”

Yael é uma judia que esteve num campo de concentração e foi escolhida pelo Anjo da Morte para um experimento de modificação de melanina, com o objetivo de deixá-la com cara de ariana, a “raça pura” dos alemães. Mas o experimento foi além do esperado e Yael adquiriu o poder de transformar seu rosto no de qualquer outra pessoa do sexo feminino, o que a ajudou em sua fuga.

Nos dias atuais, Yael faz parte da resistência anti-nazista e está prestes a entrar em uma missão de vital importância, ela precisa fingir ser Adele Wolfe, a queridinha de Hitler, vencedora do último Tour do Eixo, ganhar a corrida novamente e matar o Führer no baile que encerra a competição. Mas é difícil fingir ser Adele quando seu irmão gêmeo também está participando da competição, assim como seus antigos colegas, que guardam histórias que jamais chegaram aos ouvidos da mídia.

“Lobo por Lobo” traz uma das melhores protagonistas que conheci nos últimos tempos, Yael é determinada, poderosa, justa, forte, centrada, tem seus medos e fantasmas, mas isso não a afasta em nenhum momento do seu objetivo. Ela sabe que todas as suas ações terão consequências e pensa bastante antes de agir. Gostei muito de Yael, simpatizei com ela e torci bastante para seu bem estar!

A narrativa transcorre em primeira pessoa na voz de Yael, alternada entre presente e passado: das lembranças da garota desde que foi para o Campo de Concentração, até alguns meses antes do início de sua missão. Com essas memórias, conhecemos as pessoas que foram importantes para a jovem e moldaram sua personalidade, todas imortalizadas em tatuagens de lobo em seu braço.

Adorei acompanhar os sufocos enfrentados pelos personagens durante a corrida, foram de tirar o fôlego! Também gostei de alguns personagens misteriosos presentes na história, me questionei várias vezes se Yael deveria ou não confiar neles.

O livro passa uma baita lição sobre preconceito e sobre aonde o homem pode chegar em função dele, quantas pessoas morreram por não serem “puras”? Por que Yael só era respeitada ao adquirir o rosto de uma garota loira de olhos azuis? Fica a reflexão.

O final é bem misterioso e inesperado, por esse motivo estou louca pela continuação! Ainda tem muita coisa pra acontecer. Recomendo demais a leitura!

Duologia Lobo por Lobo



1. Lobo por Lobo (2016)


Essa leitura foi uma cortesia da Editora Seguinte.
Aguardamos seus comentários! Beijos...

[Resenha] Os Pilares da Terra

Os Pilares da Terra - Vol. Único - Ken Follett

Os Pilares da Terra - Vol. Único - Ken Follett
Sinopse - Editora Rocco - 2012 - 944 páginas


Na lista de meus romances históricos favoritos, para ler e reler, Os Pilares da Terra é uma proposta de leitura ousada afinal são 941 páginas, no entanto é um “page turner” que te faz devorar o livro e ao final querer mais. Essa é a terceira vez que leio esta maravilha de história por puro prazer, e mais uma vez fui arrebatada pela maestria da escrita de Ken Follet.

Ambientado na Inglaterra no período de 1123 a 1174, a trama mescla ficção e fatos históricos em torno da conspiração após a morte de Henrique I pela Coroa da Inglaterra e a paixão obcecada de um homem para construir uma Catedral gótica, entretanto o título já nos oferece a pista de que a “Catedral” é apenas a premissa para questões mais profundas: a mudança econômica, política e religiosa que floresce no período, o poderio que o Clero passa a deter e como a semente da burguesia emerge de tudo isso.

“As Catedrais eram os edifícios mais caros do mundo, muito mais que palácios ou castelos, e tinham que ganhar o dinheiro que custavam.”

O mais surpreendente é que Follet vai tratar desses temas densos de forma fluída, com uma linguagem contemporânea que nos aproxima desde o início de suas personagens. Suas descrições sensoriais de cenários e situações cotidianas nos inserem no dia a dia medieval – os costumes, vestuário, alimentação –, e nos remete a dificuldade de sobrevivência numa sociedade regulada por estações climáticas, onde o inverno definia a vida ou a morte dos menos afortunados. Junte-se a isso a sombra anárquica frente à guerra civil alinhada aos conchavos políticos entre a nobreza e o clero, que podia com suas articulações coroar ou derrubar reis.

As inúmeras personagens dividem-se em núcleos, a princípio isolados, que gradualmente são intercalados e finalmente anelados em um clímax visceral. Já no prólogo somos fisgados quando uma belíssima e incomum jovem lança uma maldição mortal sobre um monge, um cavaleiro e um sacerdote - qual será a relação da jovem e esses três homens com a conspiração emergente?

Passado o assombro do prólogo damos de cara com Tom, “o construtor” e sua obsessão pela construção da Catedral de seus sonhos, determinado e egocêntrico, em sua jornada do herói arrasta sua família por caminhos inseguros fazendo amigos, mas sobretudo inimigos poderosos. Num conflito contínuo acompanhamos seus altos e baixos, sua incrível capacidade de superação apoiada na fé nos lega momentos epifânicos de rara beleza.

E como quando você pega um caminho nunca sabe onde vai chegar, é assim que Follet vai interligado personagens e enredo: cruzando caminhos, prestando auxílio, fazendo alianças, estabelecendo rixas, criando afetos, desafetos e quando percebemos tudo está ligado.

Mesmo que a trama tenha como tema central a construção de uma Catedral e Tom como Mestre Construtor possa parecer o protagonista, creio que a grande personagem da obra é Philip de Gwyneld  Prior da Catedral Kingsbridge – frente o liame que esta fascinante figura representa em todos os sentidos, seu efeito transformador junto às demais personagens, seus pontos de virada ideológicos e sua evolução pessoal.       

Diante de personagens magnânimos como Philip, Tom e a surpreendente Aliena [As mulheres de Follet são fortes e destemidas para a época], é claro que os antagonistas estão a sua altura, ou seja, são sórdidos e cruéis como Willian e Regan Hamleighs ou pérfidos como o Bispo Waleran. Logo o conflito é interrupto, o ritmo é intenso, num jogo perigoso e letal.

Na segunda parte da obra Jack e sua genialidade arquitetônica roubam a cena, seu antagonista Alfred é o típico vilão asqueroso que queremos riscar da cena, chegará a maldade extrema para prejudica-lo e afasta-lo de seu grande amor: Aliena. De modo que os apaixonantes Jack/Aliena passarão por muitas provações. OMG!

Enfim uma obra apaixonante repleta de fortes emoções, questões de princípios, ameaças mortais, manipulação, ambição, todo tipo de conspiração, traições inesperadas, sexo, violência; mas também paixão, idealismo, amizade, lealdade, perseverança, caridade, e sobretudo fé em uma sociedade mais humana, constituída pela união de forças na construção de um mundo mais justo norteado por objetivos em comum. Este mundo perfeito é agregado no priorado de Kingsbridge para onde tudo converge.

Magnífico, uma obra prima. 

Confira também:


Essa leitura foi uma cortesia da Editora Rocco.
Aguardamos seus comentários! By.:.

Vitrine Arqueiro * Agosto

Olá Amigos Passionais!
Confiram os lançamentos de Agosto da Editora Arqueiro:

COMO AGARRAR UMA HERDEIRA (Julia Quinn)
COMO AGARRAR UMA HERDEIRA (Julia Quinn) - Quando Caroline Trent é sequestrada por engano por Blake Ravenscroft, não faz o menor esforço para se libertar das garras do agente perigosamente sedutor. Afinal, está mesmo querendo escapar do casamento forçado com um homem que só se interessa pela fortuna que ela herdou.

Blake a confundiu com a famosa espiã espanhola Carlotta De Leon, e Caroline não vai se preocupar em esclarecer nada até completar 21 anos, dali a seis semanas, quando passará a controlar a própria herança milionária. Enquanto isso, é muito mais conveniente ficar escondida ao lado desse sequestrador misterioso.

A missão de Blake era levar “Carlotta” à justiça, e não se apaixonar por ela. Depois de anos de intriga e espionagem a serviço da Coroa, o coração dele ficou frio e insensível, mas essa prisioneira se prova uma verdadeira tentação que o desarma completamente.

PEGANDO FOGO (Abbi Glines)
PEGANDO FOGO (Abbi Glines) - Nan Dillon, a bad girl de Rosemary Beach, é uma garota imatura e egoísta que não tem outra preocupação na vida a não ser manter o corpinho perfeito. Só que Nan está longe de ser feliz: nunca teve o amor dos pais, o irmão adorado não tem mais tempo para ela, e Grant, o único homem de quem gostou de verdade, resolveu trocá-la pela meia-irmã dela. Então, quando Major Colt a convida para sair, ela não pensa duas vezes. Apesar de saber que esse texano charmoso e de fala mansa não quer nada sério, ficar com ele é melhor do que estar com as colegas fúteis ou passar as noites sozinha vendo televisão. Mas logo Nan fica farta do comportamento descompromissado de Major e, depois que ele a deixa plantada em casa mais uma vez, decide ir a Las Vegas para um fim de semana sem regras e sem limites. Lá, conhece Gannon, um empresário sedutor e perigoso que sempre diz exatamente o que ela quer ouvir. Quando Major vai atrás dela implorar por uma segunda chance e Gannon mostra que não é tão perfeito quanto ela pensava, Nan tem que decidir a quem entregar seu coração. O que ela não percebe é que os dois têm uma estratégia de longo prazo para ela – e já estão várias jogadas à sua frente.

FORTALEZA IMPOSSÍVEL (Jason Rekulak)

FORTALEZA IMPOSSÍVEL (Jason Rekulak) - Um trio de garotos esquisitos e uma nerd brilhante que esconde um grande segredo. Um inesperado romance que nasce em meio a computadores e disquetes. Um ousado e perigoso assalto para roubar a edição de maio de 1987 da revista Playboy, com imagens escandalosas de uma famosa apresentadora de TV. Todos esses elementos se unem para compor Fortaleza Impossível, um romance que fará você rir, se emocionar e recordar a maravilhosa sensação de se apaixonar por algo – ou alguém – pela primeira vez.

MULHER-MARAVILHA – SEMENTES DA GUERRA (Leigh Bardugo)

MULHER-MARAVILHA – SEMENTES DA GUERRA (Leigh Bardugo) - Antes de se tornar a Mulher-Maravilha, ela era apenas Diana. Filha da deusa Hipólita, Diana deseja apenas se provar entre suas irmãs guerreiras. Mas quando a oportunidade finalmente chega, ela joga fora sua chance de glória ao quebrar uma lei das amazonas e salvar Alia Keralis, uma simples mortal. No entanto, Alia está longe de ser uma garota comum. Ela é uma semente da guerra, descendente da infame Helena de Troia, destinada a trazer uma era de derramamento de sangue e miséria. Agora cabe a Diana salvar todos e dar seu primeiro passo como a maior heroína que o mundo já conheceu.

Curtiram? Comentem! Beijos...