Orgulho e Preconceito *filme*

Eu adorei "Orgulho e Preconceito". Estou falando do filme, é claro. Pois na vida real, orgulho e preconceito só servem para impedir (ou destruir) relacionamentos e oportunidades de conhecer pessoas e vivenciar novas experiências. 
Voltando ao filme, o comprei de uma locadora que estava indo à falência (infelizmente), por um preço ótimo (felizmente). 


Esse filme foi lançado em 2005, baseado no romance da escritora britânica Jane Austen, que o concebeu em 1797, antes de completar 21 anos. A primeira publicação foi em 1813. Ou seja, a autora escreveu sobre aquilo que ela via em seu cotidiano, na sociedade aristocrática do início do século XIX na Inglaterra.


Vejam algumas fotos:

Filhas da família Bennet

Sr. Darcy
Elizabeth Bennet (Lizzy)

Lizzy e Darcy

Na história, as cinco irmãs Bennet (Elizabeth, Jane, Lydia, Mary e Kitty) moram com os pais: uma mãe obcecada em encontrar maridos para as filhas, e um pai alienado, sonhador,   e irônico.

A ação se desenvolve quando chega à região os ricos e solteiros Sr.Bingley e Sr.Darcy. Enquanto o Sr.Bingley é todo simpatia e sorrisos, o Sr.Darcy é sério e zangado. O primeiro, se encanta com Jane Bennet, enquanto o segundo se estranha com Elizabeth Bennet.


A cena em que Darcy pede Lizzy em casamento (pela primeira vez) exemplifica bem o título da história: é o pior pedido de casamento que eu já vi, seguindo de uma grande e dolorida (para ambos) rejeição!

Serve de alguma forma, para repensarmos nossas próprias atitudes diante da vida e dos outros, o quanto deixamos de ser ou sentir devido a situações causadas pelo orgulho e preconceito.

Confesso que não li o livro (que vergonha), mas li uma fanfic ótima que encontrei, chamada "O outro lado de Orgulho e Preconceito", da autora Leareth, traduzido pela Teca. Gostei muito pois se trata da versão masculina da obra, narrada pelo Sr.Darcy num estilo mais moderno. Segue um trecho do pensamento do Sr.Darcy no momento da rejeição:
"Darcy estremeceu com cada palavra dura. Não podia acreditar. Em poucos minutos seu mundo virara de ponta cabeça. Dúvidas sobre si mesmo que jamais lhe haviam ocorrido surgiram em sua mente.
Seria precisa essa descrição dele?
O último homem no mundo com quem ela se casaria...
As palavras o feriam profundamente.
Seu controle da situação, se alguma vez o tivera, estava perdido.
Humilhado, decidiu ir embora imediatamente."
O filme é lindo, com cenas engraçadas, bucólicas, frustrantes, emocionantes, e com um final muito romântico e outro final alternativo fofo (nos extras). 

O Sr.Collins (primo que herdará tudo, pois o Sr.Bennet não teve um filho homem) e a Sra.Bennet  são hilários. As cenas de baile são uma delícia, e a trilha sonora é uma paixão à parte.

Amo esse filme!


Você já viu ou leu? O que achou ?
Ainda não ? Deu vontade ?
Comente sempre !
Beijos passionais... Elis Culceag.

8 comentários

  1. O filme é simplesmente perfeito, então o livro deve ser tb perfeito.Nunca li, vou procurar lê-lo entre os milhares que tenho aqui.
    bjs e boa sorte
    de uma amiga do Pegasus

    ResponderExcluir
  2. Sou simplesmente apaixonada por Jane Austen, em especial pela obra Orgulho e Preconceito. E esse filme consegue retratá-lo perfeitamente bem.
    Não poderia ser diferente, sendo "Orgulho e Preconceito" considerado a segunda mais importante obra inglesa, perdendo apenas para "Senhor dos Anéis".
    Nunca tinha escutado sobre "O outro lado" e fiquei curiosíssima!
    Estou procurando para download agora mesmo!
    O blog está muito bom! Parabéns mesmo.
    Beeijos beeijos.

    @agnitellure
    http://agnitellure.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada linda!
      Volte sempre, tá ?!
      Bjs...Elis.

      Excluir
  3. Oi Elis!
    Sou suspeita para falar a respeito, pois sou apaixonada pela Jane Austen! haha... Mas vamos lá.
    "Orgulho e Preconceito" é tudo de maravilhoso! A história é tão romântica, tão surpreendente, tão encantadora e nos ensina tanto!
    O livro, os filmes, a série... todos são demais. Vale a pena, ler e assistir a todos eles.

    Amei o post! *-*
    Beijoca.
    Rafa.
    www.artesaliteraria.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Rafa, pela visita e depoimento suspeito rsrsrsrsrs!
      Beijos...Elis.

      Excluir
  4. Oi, Elis!
    "Orgulho e Preconceito" é das história de amor mais deliciosas, faz vc pensar seriamente em querer um Darcy só seu! :)
    Vc já assistiu a versão de 1995 com Colin Firth (do Diário de Bridget Jones)? Está fantástico nessa versão. Ele saindo molhado do lago é um deleite à parte.
    Aconselho veementemente que leia o livro(que se mostra diferente em muitas partes do filme) e principalmente a versão da autora Leareth - O outro lado de Orgulho e Preconceito - onde lemos a mesma história mas pelos olhos de Mr. Darcy... aí vc se apixona de vez...
    bjinhos
    Leka

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Leka!
      Vou querer assistir essa versão de 1995!
      "O outro lado de Orgulho e Preconceito" já li e adorei, comentei sobre isso na postagem ;)
      Beijos!

      Excluir

Esse espaço também é seu!
Vou adorar saber a sua opinião passional :)
Seu comentário será publicado em no máximo 24 horas.
Beijos!