Mundo-Cola *documentário*

DVD/Documentário Mundo-Cola
Revista Super Interessante
Editora Abril, 1998
Sinopse 
A história por trás da bebida nº 1 do mundo, mais consumida até que a água. O poder de influenciar comportamentos inserindo o estilo de vida estadunidense, a relação com a política (com guerras ou com a paz a empresa sempre se aproveitou das situações), e a influência em fatos históricos do séc. XX fazem a Coca-Cola ser muito mais do que uma empresa de bebidas. Em Mundo-Cola, descubra como um elixir medicinal, inventado por um farmacêutico dependente de morfina, transformou-se na bebida mais adorada em todo o planeta. 


"A devoção a um produto feito de 99% de água adoçada tem pouco a ver com o sabor e tudo a ver com imagem. A construção da Coca-Cola como a marca mais reconhecida da Terra é uma história de marketing genial que começou há mais de um século."

Esse documentário é muito interessante e esclarecedor. Mostra como nasceu a publicidade americana (da necessidade de se vender algo que as pessoas não precisavam realmente); como a campanha publicitária de Natal da Coca-Cola reinventou o Papai Noel (que geralmente era magro, alto e vestia-se de verde ou marrom), porque crianças menores de 12 anos não aparecem nas campanhas publicitárias da empresa (pois teoricamente as mesmas não consomem o produto), e entre todas essas curiosidades, nós dá elementos para reflexão sobre o consumismo, como na declaração abaixo :
"Quando as pessoas tinham alguma noção verdadeira de divindade, sua identidade costumava ser moldada em relação a essa divindade. Como esse conceito foi substituído pela noção de que você pode se construir a partir daquilo que deseja ser por meio do consumo, podemos dizer que o consumismo entrou no lugar de uma ideologia mais antiga. 

Eu sou aquilo que consumo. Essa imagem não diz nada sobre o meu caráter ou como me relaciono com as pessoas, mas eu ganho uma identidade que é construída a partir de marcas. É a isso que o consumismo nos leva. E ele é, nesse sentido, uma nova religião." 

        (Sidney Mintz, antropólogo)

Recomendo! Elis Culceag.

2 comentários

  1. Oi,Elis.Vim agradecer-lhe pela visita na Cachola e lhe parabenizar pela filha inteligente que tu tens.Ela é uma fofa.Fiquei realmente impressionada com seu talento.Nota-se a boa educação que lhe foi dada e o mais impressionante que ela tem apenas 10 anos.Parabéns!!!Você é uma mãe muito sortuda.Também tenho uma filha de 5 anos e ela adora livros.Ela ainda não lê, mas já convive com livros desde seus meses de vida.Espero que ela continue gostando e torne-se uma blogueira linda e talentosa como a Samantha.
    Então,falando sobre o post eu preciso dizer que gostei muito.Eu adoro a revista e sempre que posso compro para me manter antenada e informada.Depois de saber um pouco sobre a matéria vou procurar lê-la.
    Bem,foi um prazer ter lhe conhecido e espero que possamos manter contato.
    Bjs!!!
    Zilda Mara
    Cachola Literária

    ResponderExcluir
  2. Obrigada amor...mamãe coruja agradece!
    Bjs...Elis.

    ResponderExcluir

Esse espaço também é seu!
Vou adorar saber a sua opinião passional :)
Seu comentário será publicado em no máximo 24 horas.
Beijos!