[Resenha] O Homem de Montana


O Homem de Montana - Barbara Delinsky
Harlequin Books * 2008 * 304 páginas

Sinopse: Lily Danziger precisava de algo que lhe desse segurança. Com uma filha recém-nascida e sem ninguém para ajudá-la, ela decidiu fugir de um casamento falido e de uma vida de aparências, até uma tempestade de neve pôr sua única chance de sobrevivência nas mãos de um estranho.

Ele era o típico caubói, com chapéu Stetson, voz grave e modos rudes. Um homem com o coração ferido, que jamais acreditara no amor. A razão lhe dizia que, ao pegar carona com Lily, se deparara com mais do que uma mulher e uma criança indefesas. Ele havia encontrado duas pessoas que precisavam de sua proteção... e talvez sua verdadeira razão de viver.

Quando li essa sinopse pensei "Quem é a mulher que vai dar carona pra um estranho no meio da estrada?" e também "Como um romance com um bebê recém-nascido no meio pode dar certo?"

Lily teve um motivo bem prático (na opinião dela) pra dar carona a um estranho em meio a uma tempestade de neve, e não foi a aparência de caubói do Quist que a convenceu: 
"Lily estava sozinha há oito meses, se bem que não era o tipo de solidão que ela sentia agora. Se o carro derrapasse, não haveria ninguém para ver, ninguém para ouvir - e ninguém para ajudar. Exceto, talvez, esse caubói."
E foi a presença da bebê (Nick), e a relação de amor de Lily com a filha que amoleceu o coração e a cabeça dura do Quist. A história tem momentos ao mesmo tempo constrangedores e sensuais, como na cena em que Lily amamenta Nick:
"Lily estava pensando no calor dos olhos de Quist e no calor dentro dela. Estava pensando que as duas coisas eram inapropriadas e assustadoras. E que o mais inteligente a fazer era virar de costas enquanto amamentava. Mas quando começou a fazer isso, Quist disse: 
- Não. Deixe-me ver."
A todo momento afloram emoções cruas, de duas pessoas que partilham uma intimidade inesperada, gerada pela necessidade de sobrevivência. É um romance diferente, intrigante, sensual, delicado, com muito calor humano. Adorei.



Você daria essa carona?
Beijos... Elis Culceag.

5 comentários

  1. Sei não, hein??? Nem mesmo ele sendo muito, muito lindo eu ia topar dar carona para um estranho... ainda mais com um bebê junto! hauhauha

    ResponderExcluir
  2. É Barbara, só em livros que essas coisas dão certo...

    ResponderExcluir
  3. Eu tb ficaria desconfiada, hehe. Na vida real parece loucura.... mas num livro de romance fica tudo tão lindinho, né?! Hehehe!!!

    E adivinha???? Tem selinhos pra vc lá no Romantic Girl:

    http://su-romanticgirl.blogspot.com/2011/11/selinhos.html

    Bjnhs!!!

    ResponderExcluir
  4. Oi eu gostaria de ler esse livro onde posso baixar o e-book, ou por favor mande para o meu e-mail.sandravieirabrito@hotmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sandra!
      Eu não tenho links para download, mas na verdade eu o comprei por R$10,00 numa promoção do Submarino, valeu a pena!!!

      Excluir

Esse espaço também é seu!
Vou adorar saber a sua opinião passional :)
Seu comentário será publicado em no máximo 24 horas.
Beijos!