[Resenha] As Aventuras de Pi (Livro + Filme)


As Aventuras de Pi - Yann Martel
Nova Fronteira - 2012 - 376 páginas
Sinopse: O livro narra a trajetória do jovem Pi Patel, um garoto cuja vida é revirada quando seu pai, dono de um zoológico na Índia, decide embarcar em um navio rumo ao Canadá. Durante a viagem, um trágico naufrágio deixa o menino à deriva em um bote, na companhia insólita de um tigre-de-bengala, um orangotango, uma zebra e uma hiena. A luta de Pi pela sobrevivência ao lado de animais perigosos e sobre um imenso oceano é de uma força poucas vezes vista na literatura mundial.

O livro


Assisti As Aventuras de Pi no cinema antes de ler o livro e fiquei encantada. Saí do cinema realmente comovida e com muita vontade de iniciar a leitura, para descobrir o que estava escondido nas entrelinhas da história.

O livro possui dois narradores que atuam de formas distintas. O primeiro narrador é o protagonista - Pi Patel - que em 1ª pessoa nos conta sobre sua infância e adolescência em Pondicherry (Índia) e os 227 dias que passou à deriva no Oceano Pacífico. O segundo narrador - O Escritor - é um personagem anônimo, que em capítulos curtos, utiliza-se da 3ª pessoa para expor suas impressões sobre o Pi adulto (aparência, comportamento, casa e família), pois o está observando enquanto ouve e anota a história que ele está contando. Conforme a narrativa se intensifica, O Escritor "dá uma sumida", como se estivesse tão entretido que se esquecesse de observar a cena em volta, mas retorna na última parte.

A história é dividida em três partes:

Na Parte um - Toronto e Pondicherry (capítulos 1 a 36), mergulhamos na infância de Pi, que nos conta um pouco sobre a origem de seu nome e os problemas que teve na escola, sobre o Zoológico de Pondicherry e seu conhecimento a cerca dos hábitos e cuidados com os animais, a convivência com a família e a decisão de venderem os animais do Zoo e mudarem-se para o Canadá, seu contato com o hinduísmo, cristianismo e islamismo e como buscava e sentia a presença de Deus de diferentes formas em cada uma dessas religiões. Uma prosa gostosa, divertida e interessante. 

" - Bapu Gandhi disse: "Todas as religiões são verdadeiras." Eu só quero amar a Deus - retruquei, meio sem pensar (...)"

A Parte dois - O oceano Pacífico (capítulos 37 a 94), começa com o naufrágio do navio japonês Tsimtsum que rumava para o Canadá, e narra a luta de Pi por sobrevivência. A necessidade que se sobrepõe ao choque da perda da família, a constante vigilância, o esforço para conseguir água potável e comida para si e para Richard Parker, o tigre. A escassez de tudo em comparação com a imensidão do oceano e a vontade de viver. Uma narrativa dramática, mas que evidencia o lado prático e inteligente de Pi, que coloca-se em ação e não abandona a fé e a esperança. 

"(...) parte de mim estava feliz com a presença de Richard Parker. Parte de mim não queria absolutamente vê-lo morrer porque, se isso acontecesse, eu ficaria sozinho com o desespero, um adversário muito mais assustador que um tigre."

Na Parte três - Centro Médico Benito Juárez, Tomatlán, México (capítulos 95 a 100), O Escritor transcreve o encontro de Pi com os agentes do Departamento Marítimo do Ministério dos Transportes do Japão, que foram entrevistá-lo no centro médico em que ficou internado após o resgate, a fim de investigar o que tinha acontecido com o navio. Ficamos conhecendo uma segunda versão da história, rápida e chocante. Nesse momento, temos que escolher em qual versão queremos acreditar.

" - O mundo não é apenas do jeito que ele é. É também como nós o compreendemos, não é mesmo? E, ao compreender alguma coisa, trazemos alguma contribuição nossa, não é mesmo? Isso não faz da vida uma história?"

Como já tinha visto o filme, fiz a leitura de forma lenta e contínua, sem pressa, à deriva, aproveitando cada gota. A narrativa é ótima, é como se estivéssemos escutando um "contador de causos" que nos envolve, independe da situação inusitada que esteja narrando. O filme deixou uma pergunta no ar, procurei por respostas e as encontrei. A história possui uma dualidade que nos instiga a refletir e mexe com a imaginação, o coração, o estômago, o raciocínio e a fé. Nos deixa com vontade de acreditar no EXTRAORDINÁRIO.

O Filme


Lançamento: 21/12/2012
Direção: Ang Lee - Duração: 127 min
Gênero: Aventura, Drama
Classificação Indicativa: 10 anos
Distribuidor: FOX FILMES
Suraj Sharma - Pi jovem 
Irrfan Khan - Pi adulto 
Rafe Spall - O Escritor 
Uma ótima adaptação...

A primeira parte do filme mostra a vida de Pi na Índia: sua família, o Zoológico, a música, a religião. O filme tem o tom mais descontraído que o livro, mostrando várias cenas com o Pi criança, que no livro acontecem quando ele é adolescente. A busca espiritual de Pi, por exemplo, que estuda e pratica três religiões ao mesmo tempo (hinduísmo, cristianismo e islamismo), no filme é retratada como curiosidade, ingenuidade e indefinição infantis, mas no livro se revela uma busca consciente e transcendente durante sua adolescência.


Uma coisa que acontece no filme e não tem no livro, é que Pi toca um instrumento musical durante as aulas de Dança de bailarinas indianas, e se apaixona por uma delas. Isso faz com que a partida da Índia seja dolorida para ele, enquanto no livro, ele, o irmão e o pai estão empolgados com a viagem. 

Fora isso, o restante do filme é fiel ao livro, com exceção dos capítulos 90 e 91, que foram omitidos no filme, pois eles são a chave que definem qual é a verdadeira história, e o diretor claramente preferiu deixar isso em aberto, para que cada um possa escolher a sua verdade.

Um show de imagens, com cenas belíssimas de cores vívidas e inesquecíveis. O mar do diretor Ang Lee não é apenas azul. É também verde, dourado e luminescente, encantador!




Belo, tocante.

Curtam o trailer:

Agradeço à Editora Nova Fronteira que me proporcionou
uma deliciosa sessão de cinema e uma ótima leitura. 
Assistiram ou leram?
Pretendem? Comentem! Beijos...

30 comentários

  1. Boa tarde, Elis :)

    Deve ser um livro muito bom sim, tenho lido resenha que motivam a gente a ler e isso é muito gostoso.O filme parece ter conseguido passar um pouca da essência do livro, porque todos sabemos que nunca são fieis, mas em alguns casos conseguem ser muito bons sim.
    Beijos.

    Rafa
    Blog Melody
    http://rafaacarvalho.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rafa!
      O filme captou a essência do livro sim, mas não o retratou totalmente, pois as cenas seriam fortes demais e Classificação Indicativa ficaria mais alta. E deixa uma dúvida no ar que através do livro podemos esclarecer melhor. Mas tanto um quanto o outro exigem uma reflexão final por parte do leitor/espectador.
      Beijos!

      Excluir
  2. Achei o livro confuso Oo.
    O filme eu quero ver, afinal de contas tem que ter alguma coisa de amor para o personagem central se apegar.
    ;)

    Beijos
    Helana O'hara
    www.intheskyblog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Helana!
      O livro tem a narrativa bem tranquila, mas exige certa reflexão no final para chegarmos à conclusão de qual das duas histórias apresentadas é a verdadeira. Cada pessoa enxergará a sua própria verdade. O filme também é bonito, foi suavizado em relação ao livro, é claro.
      Beijos!

      Excluir
  3. Oi,Elis!
    Ah!! Como eu quero ler o livro e principalmente assistir a esse filme. O cenário deve ser lindo. Eu já li algumas resenhas bem divididas em relação ao livro dizendo que ele é um pouco confuso, mas mesmo assim eu quero ler para opinar a respeito. A resenha ficou divina e muito legal os detalhes das passagens.
    Bjs!
    Zilda
    Cachola Literária

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Zilda!
      Eu particularmente não achei confuso, complexo talvez. Mas tenho certeza que com sua bagagem literária você irá desfrutar de uma ótima leitura. Beijos!

      Excluir
  4. Oi Elis!
    Adorei a resenha! Eu não tinha muita curiosidade em ler esse livro não, mas sempre achei a capa linda! Mas, depois de ler sua resenha, fiquei doida pra ler *--*
    Adorei a forma como vc mostrou o livro e o filme. Sempre tem umas adaptações, né? Mas ainda bem que o restante do filme é bem fiel ao livro.
    Beijos
    http://www.coisasdemeninasarteiras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Own Neyla, que bom que gostou! Foi difícil fazer essa postagem sem spoiler mas um desafio sempre é bom. Apesar das pequenas modificações, o filme conseguiu captar o essencial, acho que irá curtir os dois ;)
      Beijos!

      Excluir
  5. ele parece um filme bem legal, mas na hora de ler eu acho que nao leria sabe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alice!
      Você pode assistir ao filme primeiro, e se ficar com a curiosidade que eu fiquei, será motivada a ler o livro (ou não) ;)
      Beijos!

      Excluir
  6. Oi Elis! O livro tem um segredo que o filme deixa de revelar? Comparando os dois, o livro parece ser bem mais complexo, e acho que por ter a omissão de uma parte tenho que ler após o filme. As imagens do filme são maravilhosas. A resenha comparativa está ótima. Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo Cida, se você ver o filme primeiro, saberá exatamente que pistas procurar no livro, para definir qual será seu ponto de vista em relação ao final.
      Beijos!

      Excluir
  7. Oi Elis,
    Que linda a sua resenha, gostei de saber que o filme é fiel ao livro, mas que deixou algo no ar, isso é legal :)
    Esse livro parece ser bem legal e a capa é linda ;)

    Beijinhos
    Renata
    http://escutaessa.blogspot.com.br
    http://www.facebook.com/BlogEscutaEssa
    @blogescutaessa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma obra complementa a outra Renata, isso é muito legal =D
      Beijos!!!

      Excluir
  8. Eliiiis, eu não tinha lido nada sobre o livro e nem visto o trailer, só uma fotinho da filme... pois não sonhei que estava no filme, no barco com os animais?? Imaginação fértil... Adorei seu post, está 100%. Vi o trailer, umas cenas mágicas, valeu a experiencia.

    Bye da Pah
    Livros Estrelas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que sonho hein?
      Que bom que curtiu a postagem, foi um prazer *-*
      Beijos!

      Excluir
  9. Me arrependo de não ter visto o filme no cinema, os efeitos devem ter sido lindos. O livro eu pretendo ler logo, mas com tantos livros na frente, pode demorar um pouco.

    Bjs, @dnisin
    http://www.seja-cult.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Denise! A fotografia estava mesmo incrível, confira em DVD quanto estiver disponível, e se encante!
      Beijos...

      Excluir
  10. Oi Elis, tudo bem?
    Eu ganhei esse livro, e vou ler antes de assitir o filme, até porque não sei se vou assisti-lo, não gosto de filmes haha
    Adorei a sua resenha, confesso que sabia pouco deles, na verdade nem me interessei muito, só quando ganhei, e eu tenho aquela mania de ler os livros sem saber praticamente nada sobre eles, mas gostei do que você falou e fiquei bem curiosa, então acho que quando o meu livro chegar vai ser uma das minhas próximas leituras.

    beijos, Lu
    Lendo ao Luar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que curta bastante assim como eu, beijos!

      Excluir
  11. Eu comprei o livro semana passada mas não li. As críticas são ótimas por isso me interessei muito. Sua resenha está perfeita, agora que não vou esperar muito mais pra ler.
    O filme ainda não assistir, eu sempre acabo preferindo ler o livro antes do filme, mas as imagens que vi são lindas. Também não posso perder.
    Parabéns pela resenha. bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fernanda!
      Depois me conta como foi sua experiência de ler o livro e ver o filme em seguida, porque fiz ao contrário rsrsrs...
      Beijos!

      Excluir
  12. O filme é lindo mesmo, adorei! A fotografia então... digna do Oscar. Geralmente gosto de ler o livro primeiro e depois ver o filme, mas esse ano não consegui ler em tempo!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Érica!
      Mesmo já tendo assistido ao filme, leia o livro e surpreenda-se!
      Beijos... Elis Culceag.

      Excluir
  13. Já li muitas resenhas e comentários sobre esse livro e tudo o que lia me deixava muito curiosa até que, consegui o filme para assistir. Daí me senti muito frustada, pois não vi nada de extraordinário. Talvez o livro seja melhor, pois esse eu ainda não li, e sinceramente espero que sim.

    ResponderExcluir
  14. Oi Elis! Sou uma grande fã de As Aventuras de Pi, tanto do livro quanto do filme! Não consegui entender o capítulo 90 e por que ele é a chave para entender qual a verdadeira história... Se puder, me ajude, por favor! Eu e minha mãe estamos com a pulga atrás da orelha ;D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me envia um e-mail flor, que conversamos ;)

      arquivopassional@gmail.com

      Beijos!!!

      Excluir
  15. Infelizmente não li o livro, apenas vi o filme. Gostei da história porque vi nela uma essência filosófica, embora alguns menos atentos possam achar que ela tenha um cunho religioso. Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sérgio! Talvez você goste ainda mais do livro, a questão filosófica e também psicológica é mais explorada que no filme. Não acho que a história tenha um cunho religioso, mas pode conectar-se com a fé de cada um (ou não), de diferentes formas. Beijos!!

      Excluir
    2. Não duvido que o livro seja mesmo bem melhor que o filme. Adaptações cinematográficas de obras literárias que li sempre me decepcionam. Assim foi com duas versões de O Morro dos Ventos Uivantes, com adaptações para televisão e cinema da maioria das histórias de Jane Austen etc. etc. Os livros são sempre muito, mas muito melhores, profundos e sutis que as adaptações. Bjs.

      Excluir

Esse espaço também é seu!
Vou adorar saber a sua opinião passional :)
Seu comentário será publicado em no máximo 24 horas.
Beijos!