[Resenha] O Temor do Sábio

O Temor do Sábio - Patrick Rothfuss

O Temor do Sábio - Patrick Rothfuss
A Crônica do Matador do Rei - Livro 02
Sinopse - Editora Arqueiro - 2011 - 960 páginas


E continua a busca de Kvothe pelos Sete, que teve início em O Nome do Vento... “Lembre-se de que há três coisas que todo sábio deve temer: O mar na tormenta, uma noite sem luar e a ira de um homem gentil.” Sobre essa premissa é tecida a trama de A Crônica do Matador do Rei: Segundo dia.

Entretanto nada é o que parece ser, Rothfuss é um estupendo contador de histórias, e neste sentido, usa e abusa das alegorias, seu “mar em tormenta” não trata-se apenas de uma passagem no decorrer dos fatos, mas do interior aquoso, profundo, passional e contraditório do sedutor e inesquecível protagonista Kvothe. 

Um livro de fantasia repleto de realidade... Se o mundo que norteia as personagens é mágico, é apenas por discutir questões do inconsciente coletivo e do desconhecido: 

“Não é porque não conhecemos uma coisa que ela não existe.”

Segredos Arcanos. Desde a idade média os homens buscavam na Alquimia respostas para fenômenos naturais, Galileu, Newton, da Vinci, é a isso que nos reporta a Universidade em Imre, questionamentos herméticos são desenvolvidos, presentes são dados a um leitor que “simpatiza” com ocultismo, cabala, siglismo nórdico, fisiopatia, iátrica, portanto para esse “leitor” há uma história cifrada dentro da história, um mimo gentil do autor para os iniciados.

Segredinhos a parte, o livro é uma saga maravilhosa repleta de contos folclóricos, misticismo, tramas, traições, romances, indecisões, fortes emoções; acompanhamos Kvothe em sua viagem para Vintas em busca de seu mecenas, suas aventuras e desventuras em contato com os nobres do reino, seu reencontro com Denna, sua ida para o Eld com mercenários, seu incrível reencontro com o Gris, seu affair com Feluriana, o treinamento com Vashet, a ingratidão de Alveron, o retorno à Universidade, sua nova condição econômica e o usufruto da reputação que conquistou.

Parece uma simples saga? Não é. É complexa, pois riquíssima em detalhes, sentimentos, fragilidades humanas e o mas importante “ensinamentos”, assim podemos dizer que é um tratado sobre a natureza humana. Dentro deste “Tratado”, alguns temas serão “sabiamente” discutidos: relacionamentos interpessoais, responsabilidade, maturidade, disciplina, auto-respeito, mas sobretudo o amor, nos incentivando a refletir sobre nossas próprias atitudes e escolhas, eis o Rothfuss poético-didático.

“Como se uma mão invisível houvesse tocado meu peito e tentasse puxar-me para a clareira pelo coração.” 

Kvothe é um jovem sedutor, neste tomo envolve-se com poderosas mulheres, cada romance mostra uma diferente faceta e daí podemos fazer algumas considerações, pois incidem como uma luva na realidade.

Apesar da sinopse sugerir que nesta parte da trilogia o menino irá transformar-se em homem, descordo deste tópico, apesar de sua iniciação sexual neste 2º tomo, vida na corte e treinamento em Ademre, permanece uma certa imaturidade, nos últimos capítulos ainda o sentimos um jovem inseguro quanto a suas próprias escolhas, ele é valente, impetuoso, ferino, mas ainda um filhote ingenuo e machucado, se tem qualidades também tem inúmeros defeitos, sua bipolaridade é surpreendente e maior causa de seus altos e baixos na saga, é um excelente manual de instruções para identificarmos nossos próprios deslizes e quedas.

O Kote que encontramos na Pousada Marco do Percurso, é “o homem”, está em frangalhos sim, mas erguendo-se, e contar sua história parece fazer parte de sua cura, o Kvothe provavelmente ira caminhar um tomo ou dois... pra chegar no Kote, ainda há muita água pra rolar, outros enigmas surgiram envolvendo os encantados, o Chandriano (os Sete), os nomeadores, os moldadores, os Lockless e antigos feitiços, de modo que, o próximo livro promete.

Bem, já que falamos em Kote, os interlúdios que permeiam a saga são excelentes, uma rota de fuga da densidade da história que está sendo contada, um espaço definitivo para respirar, Bast é meu queridinho “of course” ele é um encantado, ainda não sabemos sua linhagem, só que ele é linnnnnndo, a pousada relembra as terras médias e alguns lugares por onde andei, então dá um gostinho de volta ao lar.

Enfim, minha relação de paixão com O Nome do Vento, transformou-se em amor com O Temor do Sábio, portanto não há ansiedade pelo 3º, ele virá... eu o aguardo em silêncio, e o terceiro silêncio é sempre o melhor e mais profundo.

Super Recomendado aos amantes de sagas, que já tenham alguma bagagem em leituras que envolvam muitos personagens. Aos iniciantes recomendo que degustem o livro aos poucos, fazendo anotações, pois são 152 capítulos entre curtos e longos em 960 páginas, o livro pesa no mínimo uns 2kg, sem uma mesa ou almofada para apoio a leitura é um exercício de musculação bem desconfortável. Porém com um belo apoio lhes garanto uma viagem sensacional ao lado de um homem indescritível, só lendo, o Kvothe/Kote é o cara! Apaixonante!

Série A Crônica do Matador do Rei


#3 The Doors of Stone - sem previsão

Essa leitura foi uma cortesia da Editora Arqueiro.
Aguardamos seus comentários! By.:.  

17 comentários

  1. Senti algo acolhedor ao ler sobre esse livro, com certeza é algo inteligente, pois não ha nada mais perigos do que a IRA DE UM HOMEM GENTIL, isso é pura verdade.
    Rafa
    Blog Melody
    http://rafaacarvalho.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rafa,

      No Livro o mar em tormenta acaba sendo mais perigoso...

      Bjo!

      Excluir
  2. Descobri que tem esse livro na biblioteca da minha universidade \o/ Só ainda não tive tempo para ler...
    Gostei muito da sua resenha. Parabéns!

    Luiza Helena Vieira
    Obsession Valley

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luiza,

      Ele merece um tempinho, garanto que será mágico.

      bjo!

      Excluir
  3. Parabéns pela resenha, gostei muito, foi bem direta e reveladora, gosto de livros que falam de misticismo e esse dever ser com certeza uma continuação maravilhosa! O temor do sábio é minha meta para esse ano!
    kero muitooooo!!!!
    bjus!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana,

      Excelente meta, é mesmo maravilhoso.

      Bjo!

      Excluir
  4. Estou me preparando para continuar a saga, sei que a leitura vai ser demorada, mas já encontrei meu ritmo com esse autor, e quando isso aconteceu eu me encantei com toda história. E pela sua resenha o Temor do Sábio não decepciona.

    Beijos Elis e Rosem
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Paty,

      É necessário tempo mesmo, mas são horas de puro encantamento.

      Bjo!

      Excluir
  5. Olá, meninas!

    Adoro a capa deste livro! *----*
    Tenho muita vontade de lê-lo. E você me deixou ainda mais animada!
    Ótima resenha.

    Beijocas.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rafaela,

      Prepare-se para ter uma surpresa, pois o recheio é deliciosamente mais saboroso que a cobertura.

      Bjk!

      Excluir
  6. Ótima resenha, o livro parece ser muito bom!

    Seu blog é incrível, já tô seguindo ;D
    Passa lá no meu e se gostar segue *-*

    http://umagarotaeseujeans.blogspot.com.br/

    Beijãooo

    P.S. Tá rolando um super sorteio de aniversário no blog,vai lá conferir!

    http://www.umagarotaeseujeans.blogspot.com.br/2012/12/blog-de-cara-nova-aniversario-de-1-ano.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bruna,

      Seja bem vinda, sim o livro é ótimo.

      Vamos visitá-la tb é claro.

      Bjo!

      Excluir
  7. Oi Elis,
    Excelente a sua resenha, eu quero ler esse livro e ele está na minha lista de desejado :)

    Beijinhos
    Renata
    http://escutaessa.blogspot.com.br
    http://www.facebook.com/BlogEscutaEssa
    @blogescutaessa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Renata,

      Deseje sem moderação, ele merece.

      Bjo!

      Excluir
  8. Oi Rosemferr

    Gosto muito de suas resenhas e como quero ler essa Crônica do Matador do Rei. Essa frase "“Lembre-se de que há três coisas que todo sábio deve temer: O mar na tormenta, uma noite sem luar e a ira de um homem gentil.” é sublime e tenho que dispor de um tempo para ler essas quase 2 mil páginas (claro que contando os dois livros.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Cherry,

      É preciso tempo messssmo, e um apoio daqueles para notebook, pois os bichinhos pesam hein, mas são inesquecívelmente apaixonantes.

      Bjos!

      Excluir
  9. Este é o melhor livro de fantasia medieval que li até hoje, em minha opinião. Destaque para a história e a escrita do autor que acho fenomenal.

    bomlivro1811.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Esse espaço também é seu!
Vou adorar saber a sua opinião passional :)
Seu comentário será publicado em no máximo 24 horas.
Beijos!