[Resenha] A Caçada

A Caçada - Clive Cussler

A Caçada - Clive Cussler
Série Isaac Bell - Livro 01
Sinopse - Novo Conceito - 2013 - 384 páginas


Fascinante, cativante, uma locomotiva a todo vapor! Com um romance policial de época, magnificamente rico, Clive Cussler nos seduz gradativamente, evidenciando a habilidade pertinente apenas aos grandes escritores, tanto na apresentação e desenvolvimento de suas personagens, como nas sutilezas quanto ao aprimoramento da trama.

Dividido em quatro partes, em seus 51 capítulos curtos entre um prólogo instigante e um “Gran finale” de tirar o fôlego, A Caçada é um daqueles livros que vai bem além do que promete, nos surpreende a cada capítulo e depois de algumas páginas, completamente envolvidos pelo gênio do autor, não conseguimos nos afastar da leitura, esse é o tipo de obra que nos faz lembrar porque amamos ler.

Montana, 1950.

O resgate de uma locomotiva nos insere na trama, traz a tona o passado, remete à história de um homem ligado a vários crimes, nos instiga a rever os fatos e, caros leitores, ao fazer essa escolha somos enviados a uma viagem no tempo, e o quebra-cabeça que vamos construindo página a página será o passaporte para a maior aventura de todos os tempos.

Do Velho Oeste ao luxo das mansões de São Francisco. 

Arizona, 1906, um cruel assaltante de bancos aterroriza o velho oeste, não deixa testemunhas, age sozinho, é conhecido como o açougueiro, ele é audacioso, sagaz, traiçoeiro, vamos aos poucos, conhecendo suas artimanhas, seu modus operandi, sua frieza, então entra em cena Isaac Bell, um homem da lei, repleto de peculiaridades que farão toda a diferença, pois ele não é o “mocinho” tradicional dos faroestes, é um homem de sua época, ou seja, moderno, “antenado”, influente, comunicativo, audaz, mas principalmente para o terror de nosso antagonista, persistente.

Serão duas personalidades marcantes, meticulosamente inteligentes e pragmáticas que se confrontarão sem limites, utilizando todos os meios possíveis, imagináveis e inimagináveis para alcançarem seu objetivo, de modo que muitas vezes ficamos atordoados diante do brilhantismo intelectual de Isaac e de seu antagonista.

O mesmo ocorre com as personagens femininas, uma polaridade que em muitas circunstancias é imediatamente notada, tratam-se de mulheres fortes e ao mesmo tempo sensíveis e femininas, estabelecendo tanto a face de heroínas imbatíveis como a da ansiedade, dúvida e fragilidade emotiva da alma de uma mulher, sobretudo levando-se em consideração que uma delas é extremamente ardilosa e sob todos os ângulos adere perfeitamente em seu esteriótipo de vilã. 

Que tal entrar no clima? Entre o Noir e o Steampunk, bem vindos a Barbary Coast!

Claro que personagens tão ilustres não poderiam desenvolver-se em uma ambientação que não estivesse a seu nível, e neste ponto, Cussler me cativou para sempre ao descrever minunciosamente o cenário americano do inicio do século 20, da transição do ônus da mineração para a construção das grandes cidades, ao desenvolvimento científico tanto das máquinas a vapor, quanto dos automóveis, mas principalmente no que tange a origem das grandes fortunas americanas.

Tendo como foco a cidade de São Francisco, somos introduzidos ao cotidiano tanto dos grandes hotéis e bancos, como dos prostíbulos e corrupção do sistema político, e sem deixar nada escapar, vamos deslizando por clubes privês, bairros grã-finos, restaurantes de luxo, e até a Saloons de má fama, afinal loucura pouca é bobagem no que prescreve a aventura em que adentramos, tudo isso com a pertinência de um mosaico de tal forma estruturado, que ao final temos absoluta certeza que tal criação só poderia advir de um verdadeiro mestre.

Com direito a um romance a moda antiga, perseguições e reviravoltas incríveis, estamos diante de um jogo de xadrez delicioso, onde elegância, aventura e audácia são as moedas de troca entre os jogadores, a ponto de até a última página não sabermos quem será o vencedor.

Cultura, ação e muita adrenalina.
Passaporte em mãos e... Diversão garantida!

Série Isaac Bell

A cada livro, uma aventura independente.


1. A Caçada (2013)
2. The Wrecker
3. O Espião (2012)


4. The Race
5. The Thief
6. The Striker

Site do autor


Essa leitura foi uma cortesia da Editora Novo Conceito.
Aguardamos seus comentários! Beijos...

16 comentários

  1. adoro reviravoltas incríveis *u* vou ver se adianto essa leitura esses dias, mas tenho tanto livro pra ler que fico perdida sahusuh

    ResponderExcluir
  2. Oi Elis e Rosem,
    Adorei a resenha, mas Clive não conseguiu prender minha atenção... achei a narrativa muito densa, e uma leitura com muitos termos técnicos, não gostei e preferi não arriscar em A Caçada!

    Beijos
    Chrys

    ResponderExcluir
  3. Oi Rosem! Oi Elis!
    Ace está bem empolgado para ler A caçada, ele curtiu bastante a leitura dos outros livros do Clive.
    Pelo que você escreveu, esse livro parece ser muito bom, me empolguei com a resenha. Assim que ele ler, lerei também.
    Beijos e parabéns!
    http://www.coisasdemeninasarteiras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Ainda não li nada do autor, e ainda não sei quando irei me arriscar a lê-lo, mas gostei da sua entusiasmada resenha e dos pontos destacados nela.

    *bye*

    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi meninas.
    Eu não li nada desse autor, mas esse gênero policial, envolvendo investigações não faz muito meu estilo de leitura.

    Beijos
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  6. Tenho o livro O espião, mas, estou na dúvida em qual é o livro um ou dois...rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Yassui!
      O espião é o 3º livro da série Isaac Bell, mas foi o 1º que a Novo Conceito lançou no Brasil, em 2012. Porém as histórias envolvendo o personagens Isaac Bell são independentes, cada livro é uma aventura diferente e possui final. Bjs!

      Excluir
    2. Que bom porque estou muito curiosa para lê-lo... Vou lê-lo já...rsrs obrigada pela informação.

      Excluir
  7. O que me desanimou foi ser de época! Mas to querendo dar uma conferida no livro sim!
    Gostei da tua resenha, me animou!

    ResponderExcluir
  8. Gostei da sua resenha, mas nunca li nada do autor. Me fascinou por ser de época, vou procurar ler assim que puder.

    ResponderExcluir
  9. Eu li O espião, que tem como protagonista o mesmo Isaac Bell e já conheço a habilidade do autor em descrever e nos transportar para a época em que a história acontece. Eu gostei de saber que esse livro tem o mesmo estilo de aventura com muita ação e reviravoltas, acho divertido e empolgante; quero muito ler.

    ResponderExcluir
  10. OlÁ!

    Estou com este livro em minha estante, e ainda não deu para ler, mas espero ler logo. Este autor me cativou definitivamente no livro Morte na Atlântida. Já leu? Se não está recomendadíssimo! É um livro maravilhoso.

    Beijos.

    Boas leituras!

    http://entreresenhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Confesso que não sou muito fã desse autor. É difícil eu fugir do tema romance, o máximo que consegui ler diferente disso foi suspense e um pouco de ação com James Patterson.
    Parabéns pela resenha.

    Beijos
    http://susanemd.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Eu adoro as resenhas de vocês. Toda vez que eu venho aqui e leio uma resenha eu tenho vontade de comprar os livros..rs.

    ;***

    ResponderExcluir
  13. Eu não li nada do autor, as resenhas negativas do livro O Espião me deixaram desanimada, mas este aqui tem sido mais bem visto e depois deste final de resenha citando o jogo de xadrez, fiquei tentada a dar uma chance, não é qualquer obra que pode ser comparada a genialidade do jogo.Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  14. Quero muito ler! Sempre que eu leio livros policiais eu sempre torso pro vilão, espero que dessa vez eu torsa pelo bonzinho kkkk
    Amoooo livros de época, espero que esse livro satisfaça as minhas grandes expectativas!!

    ResponderExcluir

Esse espaço também é seu!
Vou adorar saber a sua opinião passional :)
Seu comentário será publicado em no máximo 24 horas.
Beijos!