[Resenha] A Garota do Penhasco


A Garota do Penhasco - Lucinda Riley
Sinopse - Novo Conceito - 2013 - 528 páginas


Misterioso, envolvente, cativante! Lucinda Riley é uma “contadora de histórias” contemporânea, isso pode parecer óbvio tratando-se de uma romancista, no entanto o sentido que quero empregar aqui, é daquelas antigas e místicas contadoras de histórias que reunia as pessoas no entardecer ao pé do fogo, que podia ser uma fogueira, lareira ou fogão à lenha e lhes contava os “causos” dos dias idos, dos antepassados, resgatando costumes, culturas e crenças de certa época, repletas de ensinamentos e assombro.

Digo isso pois é assim que me senti no decorrer da leitura de A Garota do Penhasco, em que desde o início Aurora já nos propõe:

“Eu sou eu.
E vou lhe contar uma história.”

Então mergulhamos em seu estilo cativante, nos encontramos com Aurora antes mesmo de Grania, ela segura em nossa mão e nos encaminha ao penhasco onde “tudo” começou e onde “tudo” termina para reiniciar-se novamente, afinal é de ciclos que trata o romance, da saga cíclica das mulheres de duas famílias.

Nos primeiros capítulos somos inseridos em um clima levemente gótico: solo irlandês, zona rural, tempo úmido, vento cortante, uma antiga mansão situada acima de um penhasco, lendas locais, um belo e misterioso homem e pronto, nossos olhos já não conseguem desgrudar da trama.

Será através das enigmáticas origens de Aurora que Grania vai descobrir suas próprias origens, esse é apenas um dos elos de sincronicidade que envolvem o encontro/reencontro no penhasco. 

A história dentro da história...

Aurora, a cada oito capítulos retoma sua narrativa em 1ª pessoa, para deliciosamente fazer suas considerações personalíssimas e repletas de sabedoria sobre a trama, que está sendo narrada em 3ª pessoa, e neste ponto a cena fica com a fabulosa Kathleen, e seu conflito se deve ou não contar à Grania os segredos inomináveis da família na esperança que a filha se afaste dos Lisle, entremeando uma e outra pérola secreta da velha rixa familiar, mas sem nunca abrir o jogo, a personagem nos instiga cada vez mais a conhecer os fatos até então absolutamente lacrados. Contudo, diante da teimosia de Grania em manter os novos laços formados com os “vizinhos inimigos”, decide entregar à filha as cartas de uma das antepassadas da família Ryan, Mary.

Londres, sob os efeitos da 1ª Guerra, a perda e o reencontro do amor...

A história relatada nas cartas é belíssima, envolve amor, sacrifício, perda, superação, traição, encontro, perdão, redenção, tragédia e aceitação. Grania então começa a perceber que todas as coisas que a norteiam fazem parte de algo muito maior, e a história vai tomando um rumo cada vez mais surpreendente, os Lisle sempre tiveram o dom de encantar os Ryan, ou “enfeitiçar” como prefere dizer Kathleen, que quer afastar Grania de Aurora e daquela “Casa” e decide contar o que tinha decidido calar para sempre: a verdade sobre Lily Lisle e nosssssssa!

A sensação é de que fomos transportados para a Baía de Dunworley e... Pensam que para por aí? Que nada, tem uma história paralela acontecendo em Nova York, relacionada ao passado de Grania, e também os fatos que ela se enredou no “agora” irlandês, em que ela é conduzida “encantadoramente” por Aurora, no sentido da palavra, pois a pequena consegue feito “mágica” tudo que deseja, às vezes de forma nem um pouco convencional, mas isso ela herdou das trágicas mulheres de sua família.

E nesse presente, passado e futuro incerto, Grania se debate, se contorce, e... se transforma! Para perceber o verdadeiro significado da entidade “Família”. Creio que no fim essa é a palavra chave desse esplendido romance: Família. E como já dizia Richard Back:

“O laço que une a sua família verdadeira não é de sangue,
mas de respeito e alegria pela vida um do outro.
Raramente os membros de uma família se criam sob o mesmo teto”.

Lucinda Riley nos conduz a essa visão encantada dos Laços que formamos.
FASCINANTE! Leia! Encante-se!

Essa leitura foi uma cortesia da Novo Conceito.
Gostou? Comente =) Beijos Célticos...

24 comentários

  1. Dos lançamentos do mês passado, de cara esse foi o que eu mais fiquei com vontade de ler. Pela sinopse não dava pra saber que a história era assim...
    Adorei sua resenha, estou com ainda mais vontade de ler!
    beijos :)

    ResponderExcluir
  2. Parece ser ótimo e bem diferente! Ambiente gótico, cartas de amor... Muito interessante!

    Bjs, Isabela.

    www.universodosleitores.com

    ResponderExcluir
  3. cara sem duvida esse livro deve ser mt lindo.

    ResponderExcluir
  4. Nossa li duas vezes a sua resenha e ainda não encontrei palavras para dizer se eu gostei ou não. Ele deve ser legal, mas eu não sei se quero lê-lo. Gostei da sua resenha!
    bjs

    ResponderExcluir
  5. Não acho que leria. Provavelmente abandonaria por ter muitas páginas e não fazer meu estilo. Ou talvez ele me surpreendesse, quem sabe?!
    São muitas histórias ao mesmo tempo, fiquei um pouco confusa.

    ResponderExcluir
  6. como não amar, como não desejar? Rosem virei fã das histórias da Lucinda, tão mágica! espero logo poder ler esse livro e conhecer mais da Aurora e Grania, duas mulheres incriveis com certeza! Lucinda escreve personagens incriveis e como ninguém mescla passado e presente!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. A autora já provou o q vc descreveu muito bem: ser uma excelente contadora de histórias, que envolvem o leitor em sua paixão e drama, alegria e esperança, perdão e novas oportunidades!
    Adoro uma narrativa dentro da outra, passagem do tempo e lembranças esmiuçadas. Tudo enriquece a leitura e deixa o leitor mais íntimo das personagens. Isso facilita tb a compreensão dos diferentes pontos de vista das personagens.
    E com dramas familiares, ai, alimenta minha vontade de ler logo essa história!
    Ainda bem q tenho os ois livros anteriores de Lucinda, assim posso ir matando meu desejo de entrar no universo criativo da autora!

    ResponderExcluir
  8. No momento lendo A Casa das Orquídeas e o livro é emocionante a Autora consegue prender a atenção do leitor,A Garota do Penhasco parece ser tocante com romance,esperanças,superação...

    ResponderExcluir
  9. A sua resenha me pareceu tomar um rumo diferente do que eu tinha imaginado da história lendo a sinopse, mas já tinha gostado do livro mesmo assim. Adoro histórias que contam passagens do tempo e também adorei a citação que você fez no final da resenha.

    ResponderExcluir
  10. Estou com esse livro aqui na minha estante, mas talvez pelo seu tamanho, ainda não me animei a ler. Mas agora como certeza ele vai passar na frente de vários livros que estão na espera.

    B-jussss! ♥

    ResponderExcluir
  11. Eu não conheço a escrita da autora e seu jeito especial, ainda! Pretendo ler A luz através da janela que é o único que ganhei, agora meu interesse é em A casa das orquídeas!
    Ainda não sei dizer se essa rixa entre as famílias vai ser tão uau no final que eu vou ficar emocionada.. o que você me diz, Rosem? .-.

    www.nyasmim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Nossa, parece ser realmente muito bom! Sem dúvidas será uma das próximas leituras =)
    Minha tia também leu e amou demais!!

    www.resenhasealgomais.com.br

    ResponderExcluir
  13. Nossa, mais um livro maravilhoso da Lucinda Riley!!!! Que história envolvente e emocionante!!!! Acho que Lucinda tem um talento enorme para contar histórias e esse recurso de intercalar presente e passado é fascinante e quando você se dá conta, você já foi totalmente tragado para as profundezas da história, principalmente a história dentro da história, por assim dizer, e não larga enquanto não chega ao seu fim....

    ResponderExcluir
  14. Nossa o que falar da Lucinda? Eu amo a escrita dela, ela nos envolve em suas histórias nos fazendo ficar na pele de seus personagens!

    Adoro a narrativa dela, acho super instigante e esse envolvimento entre passagens no tempo, me fascinam.Outro ponto super positivo são os conflitos familiares, nenhuma família é perfeita!

    Amei sua resenha!

    Bjs
    www.estilogeek.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Nunca li nenhum livro dessa autora, mas Garota do Penhasco em encantou, me pareceu ser um livro emocionante e muito bem desenvolvido, espero ler em breve pois adorei a resenha e estou bem curiosa.

    xx

    ResponderExcluir
  16. Confesso que a primeira vista não fiquei tão interessada em “A Garota do Penhasco”, apesar de todos os comentários positivos sobre os outros livros da autora , mas o fato do enredo ter uma mistura (como sempre) de passado e presente me deixou curiosa para descobrir quais os mistérios que envolvem os personagens do livro.

    *bye*

    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Quero ler esse livro, a capa me encantou e a sinopse me deixou curiosa.
    Parabéns pela resenha, me deixou empolgada pra ler
    Beijinhos
    Renata
    Escuta Essa

    ResponderExcluir
  18. Oi, Rosem! Oi, Elis!

    Não sabia que a história se ambientava na Irlanda e em NY, muito bacana! Especialmente por ser pós primeira guerra mundial. Fiquei bem empolgada para ler! A história parece ser cativante e instigante.
    Ótima resenha!

    Beijocas.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  19. Muito bem escrita a resenha! Dá gosto de ler ;)
    Adorei a descrição da autora,
    li A Casa das Orquídeas,
    e entendi o que vc quis dizer com "contadora de histórias" ;)
    Lucinda parece adorar "ciclos", pelo que vejo em suas obras hehe
    E ela os escreve com perfeição :)

    ResponderExcluir
  20. Oieee!!!Adoro a Lucinda, já li a casa das orquídeas e me apaixonei por sua narrativa forte e envolvente e as vezes até intrigante néah!!Estou bem curiosa sobre a garota do penhasco e essa é a primeira resenha que leio e amei me passou exatamente os sentimento que Lucinda tenta nos passar!!Espero ler em breve ;) Adorei essa capa achei de uma delicadeza impar!!
    Bjus

    ResponderExcluir
  21. Estou lendo ele agora e achando fantástico, Lucinda sem dúvida é uma excelente escritora.

    Beijinhos
    http://intheskyblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Parece ser um livro muito bonito. Sou fã da Lucinda e pretendo lê-lo em muito breve.

    ResponderExcluir
  23. Sera que e só eu que to ansiosa pra ler esse livro ??
    gente minha lista ta tão grande kkkkkk
    mais quero ler ele o quanto antes !!

    bjs

    ResponderExcluir
  24. Eu li este livro e adorei. Toda a história é bem contada assim como osoutros livros da autora. Sua resenha foi muito bem feita.

    ResponderExcluir

Esse espaço também é seu!
Vou adorar saber a sua opinião passional :)
Seu comentário será publicado em no máximo 24 horas.
Beijos!