[Resultado] Concurso Cultural Atravesse a Névoa!

Olá pessoal!!!

Quem conferiu a resenha de Névoa feita pela Rosem, percebeu como ela ficou envolvida com a leitura, assim como eu que não resisti e li a história antes dela, hehehe.

Agora vocês podem concorrer a um exemplar
desse livro que é encantador, por dentro e por fora!!!


Caminhava à noite pelo bosque, com a luz da Lua iluminando os meus passos. Senti o cheiro de pinheiros e ouvi música ao longe. Uma névoa fria e espessa me envolveu. Atravessei a névoa e...

Complete a frase e concorra!!!

Não tem certo ou errado, soltem a imaginação e divirtam-se =)

PARA PARTICIPAR:

1) Divulgue sua participação  em qualquer uma das redes sociais abaixo:

=> no Twitter:
Atravessei a Névoa e participo do #ConcursoCultural * http://bit.ly/17HeXXQ * c/ @APassional e @FarolLiterario * pic.twitter.com/G8PGNYH8Pp

=> no Facebook ou Google Plus:
Atravessei a Névoa e participo do #ConcursoCultural * http://bit.ly/17HeXXQ * no Arquivo Passional!

2) Comente nessa postagem no período de 07/09/2013 a 27/09/2013. O comentário deverá conter a resposta do "complete a frase", um e-mail para contato e o link de divulgação.

RESULTADO

* As respostas serão avaliadas pela equipe do blog, que escolherá a mais criativa, interessante e adequada ao tema, premiando o(a) autor(a) do comentário com um livro Névoa, da autora Kathryn James.

* O resultado será divulgado até o dia 30/09/2013 e entraremos em contato com o(a) ganhador(a) através do e-mail deixado no comentário. O(a) ganhador(a) terá 72 horas para nos retornar o contato, fornecendo seu nome e endereço completos para o envio do prêmio, que será feito pela Editora Farol Literário em até 30 dias.

* Este concurso é de caráter exclusivamente cultural, não subordinado a qualquer modalidade de sorte e a participação é voluntária e gratuita. Ao se inscrever, o participante declara concordar com as regras descritas nessa postagem.


Resultado - atualizado em 28/09


Amigos Passionais, vocês foram incríveis!!!

Tivemos continuações engraçadas, sombrias, mágicas e
sensuais, algumas formaram cenas dignas de filme
ou dariam perfeitamente o início de um belo livro!!

Estamos orgulhosas de vocês, meus queridos, mas tínhamos que escolher apenas uma resposta e para isso entramos num consenso. Conheçam a resposta vencedora:

Caminhava à noite pelo bosque, com a luz da lua iluminando os meus passos. Senti o cheiro de pinheiros e ouvi música ao longe. Uma névoa fria e espessa me envolveu. Atravessei a névoa e... 

"Fui sugada por todas as sensações que só podiam ser explicadas como sendo mágicas. 

As estrelas brilhavam mais ali, como se aquele fosse seu lar e, enquanto as observava, senti que meus olhos se enchiam do brilho delas também. Cada sentido ampliado, pude sentir tudo com clareza; a terra do bosque sob meus pés e as folhas que sussurravam a minha passagem, a brisa soprando meu cabelo pra longe com suavidade e até mesmo meu coração que batia em harmonia com a música que, eu sabia, nunca cessaria. 

Não enquanto houvesse alguém que deixasse esse lugar habitar seu coração.

Não havia medo, dor ou insegurança... meus pés sabiam que caminhavam rumo ao final feliz no qual os livros me ensinaram a ter fé.

Sempre.

O mundo real nunca fizera sentido pra mim, mas aqui, enquanto leio e consequentemente habito as páginas desse livro eu sou sugada pela névoa das palavras escritas e sei que a magia perdura até que eu vire a última página... e que me habitará para sempre.

Porque os livros são o mais perto que nós, humanos, nos permitimos chegar da magia."
♪ Dαyαnє ♪

Parabéns Dayane!!!
Encaminhei um e-mail, aguardo o seu retorno.

Agradecemos a todos os participantes,
esse Concurso Cultural foi muito gratificante,
curtimos a criatividade de cada um de vocês.

Beijos da Equipe Passional!!!

42 comentários

  1. ao chegar mais a frente, me deparo com a cena mais sinistra e arrepiante de minha vida.E também a mais bela. Uma criatura enorme, peluda, um lobisomen, com dentes super afiados e um olhar assassino, me encaram em retribuição. Fico petrificada a olhar pra aquela criatura que tanto me fascina. Nunca antes havia visto algo tão belo e magnífico a me espreitar. Ele se ergue e vem em minha direção. Fico deslumbrada por seu grande porte, sua desenvoltura e agilidade. Ele se achega a mim e me cheira, arreganha os dentes pra mim e diz: MINHA. Céus, o que faço agora?
    elizabethmsalles@hotmail.com

    Facebook:
    https://www.facebook.com/elizabethmachado.salles/posts/465446543553697

    ResponderExcluir
  2. Caminhava à noite pelo bosque, com a luz da Lua iluminando os meus passos. Senti o cheiro de pinheiros e ouvi música ao longe. Uma névoa fria e espessa me envolveu. Atravessei a névoa e meu sangue gelou... A tal névoa havia me deixado. O bosque estava diferente, mais sombrio, não conseguia mais ver a lua e as árvores não lembravam nada do que eu conhecia.
    Caminhei por horas e o dia começou a clarear com tom estranho de roxo, ruídos a minha volta me assustaram, mas nada avistei. Ia continuar a caminhar, mas uma dor forte na nuca me levou ao chão e após ver dois sapatos estranhos e borrados, perdi a consciência.

    annagabbyfb@gmail.com

    https://www.facebook.com/anna.gabriella.56/posts/552259064842039

    ResponderExcluir
  3. ...ja me encontrava em um lugar completamente diferente, acho que era a entrada de uma cidade, pois na placa dizia: bem vindo a storybrook. No chao, havia um homem deitado, todo ensanguentado, porem, esse nao foi meu maior susto, por que oq me deixou apavorada, foi o fato de ele nao possuir uma das maos, em seu lugar estava um gancho de metal, assim como o Capitao gancho das historias de peter pan.
    jackmb10@hotmail.com
    eu nao sei como querem o link de divulgaçao.. mas a divulgaçao ta la no meu twitter: https://twitter.com/jackmoura_b

    ResponderExcluir
  4. https://twitter.com/jackmoura_b/status/376358591650729985

    ResponderExcluir
  5. amanda.valverde2@hotmail.com
    Caminhava à noite pelo bosque, com a luz da Lua iluminando os meus passos. Senti o cheiro de pinheiros e ouvi música ao longe. Uma névoa fria e espessa me envolveu. Atravessei a névoa e...finalmente senti o que achei que era impossivel sentir..uma paz incrivel me dominiou e eu senti que era ali que eu deveria estar!
    https://www.facebook.com/amanda.val.3745/posts/1434845126741710

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Caminhava à noite pelo bosque, com a luz da Lua iluminando os meus passos. Senti o cheiro de pinheiros e ouvi música ao longe. Uma névoa fria e espessa me envolveu. Atravessei a névoa e ... me encantei com tamanha beleza jamais contemplada pelos meus olhos um lago enorme que refletia perfeitamente a lua a fogueira acesa e as pessoas dançando ao seu redor ao som de uma canção quase psicodélica que envolvia a todos incluindo a mim.

    ResponderExcluir
  8. https://twitter.com/Natielle_Bastos/status/376389599037124608
    natibastos94@hotmail.com

    ResponderExcluir
  9. Caminhava à noite pelo bosque, com a luz da Lua iluminando os meus passos. Senti o cheiro de pinheiros e ouvi música ao longe. Uma névoa fria e espessa me envolveu. Atravessei a névoa e...
    Lá estava ele , parado bem na minha frente . Como se fosse uma miragem , um sonho que se realizava. Me deixei envolver por seus fortes braços e seus lábios doces e macios , era o fim de tudo , mas pra mim era só o começo .

    analopeslima@live.com

    https://twitter.com/AnaLopesLima/status/376422363371286528

    ResponderExcluir
  10. "Caminhava à noite pelo bosque, com a luz da Lua iluminando os meus passos. Senti o cheiro de pinheiros e ouvi música ao longe. Uma névoa fria e espessa me envolveu. Atravessei a névoa e..."
    ME DEPAREI COM AQUELA CRIATURA MAL FORMADA. Senti um arrepio percorrer meu corpo e fiquei paralisada, tendo o olhar capturado por aquele ser estranho. Ele mexia a cabeça de um lado para o outro, como se me reconhecesse. Percebi lá no fundo quem era e uma lágrima escorreu no meu rosto... fui me aproximando devagar, o medo ainda me dominava, mas sabia quem ele era e não podia deixá-lo. Continuava a me olhar e quando sentiu meu abraço, soltou um som gutural: amada!! E me abraçou de forma delicada.

    rudynalva@yahoo.com.br

    https://twitter.com/rudynalvasoares/status/376500461076889600
    https://www.facebook.com/rudynalva.soares/posts/721029221257241

    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  11. ... o mundo a minha volta se dissolveu em fragmentos desconexos, parados no tempo. Caminhei com meus passos firmes sob o abismo que se formava, será que seria o fim? Ou apenas outro começo? Afinal eu havia entrado ou saído da realidade? Uma voz respondeu aos meus pensamentos, ao mesmo tempo que uma luz brilhante e intensa brilhou revelando um mundo, com cores que jamais vi e cheiros que um dia sonhei, eu estava do outro lado. Lado que já foi chamado de Terra do Nunca, País da Maravilha, mas que para mim era apenas um: a realidade, a verdadeira realidade em todas as suas possibilidades, o inconsciente sem limites, um livro aberto esperando para ser explorado. Eu estava na Terra Féerica!

    Miquilis: Bruna Costenaro
    bruheadbanger@hotmail.com
    Divulguei em:https://twitter.com/BruFinland/status/376569753470394368

    ResponderExcluir
  12. Caminhava a noite pelo bosque, com a luz da lua iluminando os meus passos. Senti o cheiro de pinheiros e ouvi música ao longe. Uma névoa fria e espessa me envolveu. Atravessei a névoa e... me deparei com inúmeros seres alados, minúsculos e etéreos, dançando ao som de uma melodia embriagante, como se inúmeros tambores ressoassem ao ritmo de seus pequenos passos. Senti-me deslizar em um sonho de cores e música, envolta pelas doces risadas dos seres encantados, que me rodeavam em um círculo de luz, incitando-me a deslizar para a frente, acompanhando seus rodopios suaves. A cada passo que dava, o som da melodia se intensificava, como se clamassem meu nome, deixando-me em um torpor ébrio. Pura magia me envolvia e não conseguia mais parar meus movimentos, completamente enfeitiçada pelas deliciosas notas lançadas no ar, incentivando-me a seguir sempre em frente, rápido, cada vez mais rápido. Antes que pudesse dar mais um passo, uma mão puxou-me para trás bruscamente. E tudo, os seres, os sons e a melodia, sumiu de imediato. Agora completamente desperta, e, sozinha, percebi quando a névoa se dispersou que estava em cima de uma lago congelado, a uma curta distância de onde me encontrava o gelo estava fino, quebradiço, mais alguns passos e teria caído nas frias águas da morte.

    deboranishi@gmail.com

    https://twitter.com/deboranishi/status/376724529575231488

    ResponderExcluir
  13. Caminhava à noite pelo bosque, com a luz da Lua iluminando os meus passos. Senti o cheiro de pinheiros e ouvi música ao longe. Uma névoa fria e espessa me envolveu. Atravessei a névoa e vi um mundo mágico, onde existiam vários seres místicos, todos em harmonia. Enquanto caminhava vi um unicórnio e me espantei quando ele falou comigo. O unicórnio me perguntou se queria conhecer esse novo mundo e claro que aceitei. Para minha surpresa, esse novo mundo era composto de livros, isso mesmo, livros! Mas esses livros era diferentes, nós não líamos ele, eles que contavam sua história, por isso que o som que ouvi, eram eles cantando suas histórias na mais pura alegria, para divertir a todos que iam lá.
    A partir desse dia sempre que me sentia solitária, estava indo para aquela névoa especial que me levava para um mundo mágico de onde nunca queria sair!

    Participação facebook: https://www.facebook.com/michelle.ladislau.3/posts/3506280150955

    Michelle Ladislau
    miladislau@hotmail.com

    Beijinhos

    As Leituras da Mila

    ResponderExcluir
  14. Caminhava à noite pelo bosque, com a luz da Lua iluminando os meus passos. Senti o cheiro de pinheiros e ouvi música ao longe. Uma névoa fria e espessa me envolveu. Atravessei a névoa e despertei no gramado do quintal de casa. Não sei como cheguei lá só sei que no meu sonho essa névoa me levava ao novo mundo e a um amor passional e impossível.

    e-mail: monica.oli@oi.com.br
    Divulgação: https://twitter.com/Moniiqueta/status/376809733950148608

    ResponderExcluir
  15. Caminhava à noite pelo bosque, com a luz da Lua iluminando os meus passos. Senti o cheiro de pinheiros e ouvi música ao longe. Uma névoa fria e espessa me envolveu. Atravessei a névoa e cheguei a um lugar que parecia mágico, uma clareira onde o tempo parecia ter parado, chegar ali era como mergulhar no passado e no sonho. Era um cenário de conto de fadas, um autêntico acampamento cigano, com fogueiras e belas vestimentas, homens tocando e mulheres dançando com flores nos cabelos. Carne assava no fogo brando e vinho enchia as taças de todos, o clima festivo era contagiante e a beleza do local, juntamente com a magia a noite de lua cheia convidava ao romance e a música embalava a todos que se uniram para dançar e celebrar até o sol raiar e a idda voltar ao normal.

    ResponderExcluir
  16. Esqueci de deixar o e-mail e o link do compartilhamento.
    mcrisaragao@gmail.com
    https://twitter.com/mcrisaragao/status/376827778613510144

    ResponderExcluir
  17. Caminhava à noite pelo bosque, com a luz da Lua iluminando os meus passos. Senti o cheiro de pinheiros e ouvi música ao longe. Uma névoa fria e espessa me envolveu. Atravessei a névoa e...ao chegar do outro lado me deparei com um completamente diferente do meu, com seres encantados, dançando em uma roda, comemorando o nascimento de uma nova vida.

    maiara.michelsen@hotmail.com

    https://twitter.com/MaiaraMichelsen/status/377024413167677440

    ResponderExcluir
  18. Caminhava à noite pelo bosque, com a luz da Lua iluminando os meus passos. Senti o cheiro de pinheiros e ouvi música ao longe. Uma névoa fria e espessa me envolveu. Atravessei a névoa e descobri um grande porta de madeira antiga pregada no nada, mas com uma consistência tão grande, tão densa, tão firme que nem mesmo meu ceticismo podia duvidar de sua existência material mesmo está sendo tão improvável. Mas a porta não esta sozinha, havia também diante dela um trono feito de pedra, não necessariamente belo, mas imponente, tão imponente como o gato preto de olhos brilhantes nele sentado... Entre o medo congelante e a admiração comecei a anda em direção aquela porta sob o olhar astuto do gato... Dei um passo, dois, três, mas quando estava prestes a tocar na porta ouvi uma voz e no meio de tantos absurdos não duvidei da identidade do ser do qual saiu a pergunta: "Trouxeste a chave?"

    oquetemnanossaestante@gmail.com
    https://twitter.com/NossaEstanteTem/status/377057527831093248

    ResponderExcluir
  19. Caminhava à noite pelo bosque, com a luz da Lua iluminando os meus passos. Senti o cheiro de pinheiros e ouvi música ao longe. Uma névoa fria e espessa me envolveu. Atravessei a névoa e vi uma linda floresta com unicornios e flores coloridas com carvores a perder de vista mas o que ninguém imaginava era que não era unicornios e sim zumbis que comiam jujubas colorida e ficava com o aspecto de coisinhas fofas e as flores e arvores são venenos que cega a pessoa num simples toque. Mas de repente um feiticeira horrenda com olhos esbugalhados e roupa preta faz um feitico que acaba com tudo e eu acordo de um sonho aterrador!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. e-mail: mayla_2013_henriky@hotmail.com
      https://twitter.com/34mayla/status/383319376348188672

      Excluir
  20. Caminhava à noite pelo bosque, com a luz da Lua iluminando os meus passos. Senti o cheiro de pinheiros e ouvi música ao longe. Uma névoa fria e espessa me envolveu. Atravessei a névoa lentamente perguntando-me:
    _O que será que encontrarei do outro lado?
    Muitas coisas me vieram a cabeça, desde pôneis cor-de-rosa, unicórnios, zumbis e seres mágicos. Porém, quando afastei uma folha grande e cheirosa, vi algo ainda mais extraordinário do que tudo o que havia imaginado.
    _Ei! - o rapaz com cicatriz de raio sorriu, varrendo o chão com uma nimbus 2000 - como conseguiu entrar?
    _Harry? - perguntei atônita e olhei ao redor.
    Então vi Sr. Tommus tocando sua flauta mágica. Lúcia, Edmund, Pedro e Suzana dançavam ao som da canção. Ouvi um rugido ao longe, Aslam chegava todo faceiro, passando ao meu lado, pude sentir a suavidade de sua pelagem dourada. Hermione tentava levitar um graveto com marshemelow até a fogueira que crepitava. Ronny também tentava, mas não tinha muito êxito:
    _É leviosa, não leviosáaaa!
    Eu não conseguia acreditar, era maravilhoso e assustador.
    Harry me convidou a sentar com todos eles. Ao meu lado estavam Percy, Hazel e Gus também chegaram "junto".
    _Mas... - meus lábios tremeram - você não morreu, Gus?
    Ele riu.
    _Veja bem, isso tudo aqui é sua imaginação. E aqui, ninguém morre, de fato. Basta voltar algumas páginas e estamos aqui novamente. Alimente sua imaginação e sempre venha.
    _E sempre estarão aqui?
    _Sempre, basta seguir a névoa.


    E-mail: analuisa_ricardo@live.com
    https://www.facebook.com/analuricardo/posts/497852606973351

    ResponderExcluir
  21. Não vou participar, mas achei umas respostas bem criativas, aguardando par saber quem vai ganhar ;D
    beijos.

    ResponderExcluir
  22. Caminhava à noite pelo bosque, com a luz da Lua iluminando os meus passos. Senti o cheiro de pinheiros e ouvi música ao longe. Uma névoa fria e espessa me envolveu. Atravessei a névoa e encontrei um mundo novo, com carros voadores, animais falantes, altos edifícios e uma festa de arromba no centro da cidade. " Uau, isso é como o paraíso" pensou Bárbara, ela precisava mesmo de um descanso das aulas, da escola, das meninas chatas, dos meninos bossais, então aproveitou que não foi notada e se misturou na multidão!

    Na festa dançou, comeu, bebeu, tudo do bom e do melhor, apesar de terem animais falantes farreando ela também encontrou humanos, humanos extremamente bonitos. Para onde olhava via um monte de meninos de tirar o fôlego e se perguntou se aquilo estava mesmo acontecendo ou seria só um devaneio! Foi então que avistou o menino mais bonito da festa, ou melhor, mais interessante, porque para ser sincera o menino não era tão bonito assim, existiam lá mesmo outros bem mais bonitos, mas algo no olhar do garoto a atraiu. Foi então que ela decidiu falar com ele, não tinha nada a perder, ninguém a conhecia!

    - Oi, tudo bem?! - falou ela

    Foi então que soou um alarme forte, bem forte, com um som parecido com uma espécie de 'bip'. Todos ficaram atentos, e de repente dois rinocerontes de farda vinheram na direção dela. Trêmula de medo a garota não teve nenhuma reação, então foi presa.

    Na prisão se falava uma língua esquisita, mais difícil que grego, mas havia um homem, um único homem, que falava palavras compreensiveis e o que ela ouviu da boca dele foi o suficiente para entender que lá era não era bem vinda. Foi a julgamento em praça pública e a maioria votou, acreditava ela, para seu mal, infelizmente não pod comprovar. No outro dia a levaram para a praça com dois homens encapuzados com machados ao lado de uma cadeira.

    Sentaram-na na cadeira e a colocaram em uma posição que favorecia o corte da cabeça dela. O machado estava se aproximando e...

    - Ooooh Bárbara! Acorde logo menina, se esqueceu que tem que estudar?
    - ME lembro sim mãe, mas tive um sonho muito estranho e...
    - Bárbara, são 7:00, 7:30 você tem que estar na escola, vai logo menina.

    Era sempre assim, a mãe nunca a ouvia, então a menina levantou depressa e foi se arrumar ainda se recordando do sonho maluco.

    ResponderExcluir
  23. Bom, meus dados:
    gabiaraujoo@hotmail.com

    divulgação:
    https://twitter.com/46Kju/status/377558039840047104

    ResponderExcluir
  24. Caminhava à noite pelo bosque, com a luz da lua iluminando os meus passos. Senti o cheiro de pinheiros e ouvi música ao longe. Uma névoa fria e espessa me envolveu. Atravessei a névoa e...

    Fui sugada por todas as sensações que só podiam ser explicadas como sendo mágicas.

    As estrelas brilhavam mais ali, como se aquele fosse seu lar e, enquanto as observava, senti que meus olhos se enchiam do brilho delas também. Cada sentido ampliado, pude sentir tudo com clareza; a terra do bosque sob meus pés e as folhas que sussurravam a minha passagem, a brisa soprando meu cabelo pra longe com suavidade e até mesmo meu coração que batia em harmonia com a música que, eu sabia, nunca cessaria.

    Não enquanto houvesse alguém que deixasse esse lugar habitar seu coração.

    Não havia medo, dor ou insegurança... meus pés sabiam que caminhavam rumo ao final feliz no qual os livros me ensinaram a ter fé.

    Sempre.

    O mundo real nunca fizera sentido pra mim, mas aqui, enquanto leio e consequentemente habito as páginas desse livro eu sou sugada pela névoa das palavras escritas e sei que a magia perdura até que eu vire a última página... e que me habitará para sempre.

    Porque os livros são o mais perto que nós, humanos, nos permitimos chegar da magia.

    E-mail: dayaneletters@hotmail.com

    Divulgação: https://twitter.com/dayaneletters/status/377806309392781312

    Não imaginam o quanto estou torcendo! *-*

    ~> Beijusss... ;*

    ResponderExcluir
  25. Caminhava à noite pelo bosque, com a luz da Lua iluminando os meus passos. Senti o cheiro de pinheiros e ouvi música ao longe. Uma névoa fria e espessa me envolveu. Atravessei a névoa e...foi então que o avistei, com seu gorro vermelho, suas botas enormes e sua barba branca. Papai Noel estava sentado debaixo de um enorme pinheiro de natal, decorado com luzes piscantes de todas as cores e uma estrela enorme no topo. Estava ouvindo jingle bells em seu ipod e lendo 50 tons de cinza!

    ResponderExcluir
  26. patty pereira
    link de divulgação: https://twitter.com/pacupe/status/378323194769195008
    email: patpereira2009@oi.com.br

    ResponderExcluir
  27. Ótima iniciativa de Concurso..não participarei pois já comprei meu livrinho..quase me descabelando de tamanha ansiedade pra receber logo o meu ^^
    mas deixo meu Boa Sorte para todos que participarão do concurso =)

    http://livroaoavesso.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  28. Caminhava à noite pelo bosque, com a luz da Lua iluminando os meus passos. Senti o cheiro de pinheiros e ouvi música ao longe. Uma névoa fria e espessa me envolveu. Atravessei a névoa e...
    ... foi então que eu vi o cavaleiro vindo em minha direção. Ele usava uma capa totalmente negra e um chapéu grande. Era muito moreno e esguio. Eu fiquei petrificada;

    https://www.facebook.com/taniaregina.schubert/posts/528391717240406
    https://twitter.com/TaniaSchubert/status/379773527001268224

    ResponderExcluir
  29. Caminhava à noite pelo bosque, com a luz da Lua iluminando os meus passos. Senti o cheiro de pinheiros e ouvi música ao longe. Uma névoa fria e espessa me envolveu. Atravessei a névoa e...Dei de frente com meu pior pesadelo, senti aquele frio como se fosse um aviso de morte, meu corpo paralisou, meus pés ficaram presos entre a neve que mais parecia feita de concreto, senti um arrepio seguido de um escuridão que pairou sobre o céu, minha visão ficou embaçada, foi quando ele me tocou, foi um toque gelado e aparentemente suave, meu medo me dominou e eu gritei naquela imensidão deserta feita de neve, a música distante parecia mais perto e um calafrio circulou no meu estômago, ele ainda me tocava como eu tanto temia, mas eu não conseguia ver nada naquela escuridão, eu estava indefesa sobre ele e adormeci inexplicavelmente em seus braços. Quando acordei a neve havia desaparecido, eu estava sobre uma pedra rochosa sem entender o que realmente havia acontecido, terá sido um sonho ou tudo havia sido real?

    Email: ediene-maya@hotmail.com
    Facebook: https://www.facebook.com/profile.php?id=100005335294622
    Twitter: @EdieneMaya

    ResponderExcluir
  30. Caminhava à noite pelo bosque, com a luz da Lua iluminando os meus passos. Senti o cheiro de pinheiros e ouvi música ao longe. Uma névoa fria e espessa me envolveu. Atravessei a névoa e...cai em um sono profundo adentrando no mundo dos sonhos,um mundo mágico onde eu possuía poderes e podia transformar tudo que quisesse.
    Comecei a transformar em alegria aquilo que me oprimia o peito num aperto de perda e saudades pois acabara de perder alguém muito amado e queria afastar aquela dor,também comecei a transformar o medo da solidão em coragem para seguir adiante pois eu teria que prosseguir não podia simplesmente desistir de viver.
    Depois de ter feito em meus sonhos a transformação comecei a sentir um latejar na cabeça e aos poucos abri meus olhos me despertando a névoa tinha se dissipado percebi que tinha caído e desmaiado mas o sonho era muito real para deixa-lo de lado então senti forças e fé aquecendo o meu peito tornando a dor da perda mais suave e um pouco mais de ânimo em meu viver e pensei:-É a vida continua simples assim.

    e-mail monesi_simone@hotmail.com
    https://twitter.com/monesi31/status/381771004831227904

    ResponderExcluir
  31. Caminhava à noite pelo bosque, com a luz da Lua iluminando os meus passos. Senti o cheiro de pinheiros e ouvi música ao longe. Uma névoa fria e espessa me envolveu. Atravessei a névoa e...Parei sobre uma imensa pedra coberta de sangue, aquela neve tão branca parecia tão sombria com aquele sangue desconhecido, meu coração palpitou profundamente, era aquela velha sensação de que o mal se aproximava, um barulho distante ecoava longe, aquela música voltava a tocar, estremeci quando a compreendi, era a mesma música que havia tocado quando toda a minha família havia sido brutalmente assassinada por um dos cavaleiros da escuridão, será que o assassino queria completar o serviço e por isso estava a minha procura? Aquele bosque gelado me deixou sem forças, aos poucos meu corpo caiu sobre a neve e me perdi naquela imensidão sem fim, meu destino estava escrito nas profecias do meu povo, eu morreria em uma batalha e infelizmente aquela havia sido a minha última batalha.

    twitter: @JohnWykthor
    email: jvsantosampaio@hotmail.com
    face; https://www.facebook.com/joaovitor.sampaio.94

    ResponderExcluir
  32. Caminhava à noite pelo bosque, com a luz da Lua iluminando os meus passos. Senti o cheiro de pinheiros e ouvi música ao longe. Uma névoa fria e espessa me envolveu. Atravessei a névoa e... e deparei-me com a mais deslumbrante das imagens, um grande círculo de fogo envolvia aquelas pessoas embaladas pelo toque sensual de violinos, as mulheres dançavam com suas saias esvoaçantes, os homens, vestidos como ciganos, as rodeava como se alçassem vôo, aquele ritmo, aqueles gestos, eram hipnotizantes e eu não conseguia me mover, receosa de que o encantamento se acabasse, pois era tudo tão mágico, tão enebriante..... Se era um sonho, não desejava mais acordar.
    angelacardoso.p@live.com
    https://www.facebook.com/angelacardoso.p/posts/491637590931846

    ResponderExcluir
  33. aminhava à noite pelo bosque, com a luz da Lua iluminando os meus passos. Senti o cheiro de pinheiros e ouvi música ao longe. Uma névoa fria e espessa me envolveu. Atravessei a névoa e me vi no meio de um emaranhado de árvores, pelo menos era o que eu achava, pelo pouco que eu podia ver. Gritos passaram por entre a escuridão, e eu me senti caindo, caindo e caindo, até que tudo escureceu totalmente.
    - Levante-se filha das Parcas. -Uma voz ultrapassou o meu sono, era um sonho?
    - Eu ordenei que se levantasse!- Agora um grito, a mesma voz.
    Abro os olhos lentamente, e não estou mais no bosque, espere, eu já estive em um?
    Olho em volta, percebendo que me encontro sentada no meio de uma espécie de arena.. Não, eu estou no coliseu! O reconhecimento me atinge, e não demoro a me perguntar se o coliseu não estava, há muito tempo, em ruinas. Bom.. Provavelmente não , já que estou aqui agora.
    - Filha das Parcas, ordenarei apenas mais uma vez, levante-se!
    Olho para cima e vejo que o dono da voz está em uma espécie de trono, imperador? Procuro em volta essa pessoa com a qual ele está falando, mas rapidamente percebo que sou eu.
    Levanto o mais rápido possível, e a platéia vibra. Não sei o que aconteceria se eu não tivesse levantado, mas não quero descobrir.
    O homem, acho que imperador, começa a falar novamente.
    - Roma vibra com vocês!- E a plateia começou a gritar novamente.
    Onde eu estava? O coliseu com certeza não deveria existir. E roma? Imperador? O que? Eu só poderia estar sonhando, mas tinha a impressão que não.
    O homem recomeçou a falar
    -Eu, como imperador de Roma! Declaro abertas as celebrações! Que os jogos comecem!
    Dois portões se abrem nas laterais do coliseu, por um entra... Um elefante. Esfrego os meus olhos para ter certeza, mas sei que ainda não estou louca. Pelo outro portão entra um touro. Ah, droga. Eu sei o que é isso. As celebrações no Coliseu sempre começavam com alguma luta entre animais, e oh, que divertido, eu estou no meio.
    Escuto um bater nas pedras atrás de mim, e antes que eu possa me virar, sou puxada. O portão de pedra se fecha novamente.
    Me viro lentamente, temendo que mais algum louco desse lugar queira conversar comigo, mas não. O que eu tinha na minha frente agora, era um garoto. Acho que ele deveria ter mais ou menos 17 anos, mas não tenho certeza. Com a pouca luz que estava no lugar, só conseguia perceber qie seus cabelos eram escuros, e seus olhos tinham um brilho meio azul, e no momento me olhava de cima a baixo. Acompanhei o seu olhar, e pela primeira vez, notei o que estava vestindo. No busto eu sustentava uma armadura, que terminava um pouco antes do final da barriga, estava com uma saia feita do que parecia ser pele de leão, e uma sandália estilo, para ironia, gladiador. Eu não sei como essa roupa tinha surgido, mas queria a minha calça jeans.
    - Vejo que já está vestida adequadamente - o garoto disse
    -Adequadamente para o que? E a proposito, obrigada por me salvar.
    Ele me encara e sorri.
    - Você é uma gladiadora agora, você irá lutar.
    - O quê? Mas não existem gladiadoras, só gladiadores certo? Mulheres não lutam.
    - Errado, você é filha das Parcas, as três que produzem, tecem e cortam o fio da vida. Se uma divida é feita com sangue, o pagamento será feito com sangue.
    Parecia que todo o ar tinha fugido de mim. Eu não era de Roma, eu precisava voltar para casa... Mas enquanto estivesse aqui, jogaria segundo as regras.
    -Muito bem - digo - Me entregue a espada.
    Me refiro a espada que ele está segurando.
    - O nome é gládio- ele diz e me entrega.
    - Que seja, com quem eu vou lutar? Pergunto.
    Ele e ri e diz:
    -Comigo.
    Não tenho muito tempo para processar, ele diz que vai para o outro lado da arena, e logo a porta de pedra está abrindo.
    Fico sem saber se me preocupo por estar numa luta até a morte ou por ter que lutar com o cara mais gato que já conheci.
    Caminho lentamente sobre a areia, indo em direção ao centro da arena. Alguém me entrega um pequeno escudo, e é isso, a hora, por enquanto, é agora.

    ResponderExcluir
  34. E mail: mandoca06@hotmail.com
    Twitter: https://twitter.com/Mandaa_Nunes/status/383224615679426560
    Google plus: https://plus.google.com/102475066547558640908/posts?hl=pt_br

    ResponderExcluir
  35. Caminhava à noite pelo bosque, com a luz da lua iluminando os meus passos. Senti o cheiro de pinheiros e ouvi música ao longe. Uma névoa fria e espessa me envolveu. Atravessei a névoa e...

    fui tomada por uma sensação estranha que me fez arrepiar completamente. Pude ouvir vozes, vozes que diziam coisas que não conseguia entender enquanto meu mundo começava a dançar levemente para lá e para cá...Elas estavam aumentando e finalmente pude entender alguma coisa: "você é especial", elas diziam, "nosso mundo precisa de você, é a única que tem o poder para nos livrar da maldição". O quê? Pude ver sombras se movendo por entre as árvores e novamente uma voz, dessa vez estava gritando. Gritando meu nome. E então senti a frieza do chão tocar minha cabeça. Fui tomada pelas sombras da névoa.

    ResponderExcluir
  36. E-mail: ellen_yukari_sato@hotmail.com
    Divulgação no Twitter: https://twitter.com/ECeLivros/status/383364474670833664

    ResponderExcluir
  37. E-mail: lizianesilva@hotmail.com
    Divulgação no twitter: https://twitter.com/Estoriasdamarja/status/383402042309369856
    Minha resposta:
    ...descobri o vazio. A gente sabe que um dia isso vai acontecer. Nossas dividas serão pagas com sangue, suor e nossas almas. Eu não sofri o bastante em vida ou em morte. Eu nunca fui o bastante para mim mesma ou para os ouros. Agora, olho através do caos e encontro nada além de gritos vazios e sensações de perda. Eu sempre perdi. Eu sempre roubei o que era dos outros. Nada nunca foi meu. Nada nunca me quis. Eu fico aqui, parada, olhando, sem saber se devo seguir ou regressar.
    É uma hora de decisão. Voltar é recomeçar tudo de novo. É ser diferente. É mudar o mundo. Ficar, é admitir que não tenho forças. Que o meu desejo não é tão grande ou tão bonito. Por um instante e quero ficar aqui, e ser mais uma da dessas vozes que se perdem no vazio de si mesmas. Perdem-se nas nevoas do inconsciente.
    Mas eu não sou assim, me fizeram assim. Eu não quero isso. Eu não quero apenas isso. Eu volto, eu grito, eu choro. Eu volto! Eu me agarro à vida com desespero. Não há quem me puxe de volta, eu sempre fui só.
    A névoa densa passa, a escuridão evapora. O cheiro de pinheiro desaparece e as vozes se calam. Se calam, é tudo puro silêncio.
    Abro os olhos. Estou mesmo sozinha, isso não mudou. Mas eu ouço a música à distância. A mesma música de antes. Isso era real. Era a vida me chamando. Mesmo do outro lado, era a vida me acolhendo?
    Com pés trôpegos salto da cama e me arrasto. Estou num quarto, tentaram me manter presa, estive amarrada. Mas eu me arrasto, quase caio. Eu chego à porta e abro. Olho em volta, agora eu sei de onde vem à música.
    Parado, no fundo do corredor, um homem toca sua gaita. Ele para de tocar quando me vê. Ele me vê? Olha para mm, apenas para mim. O mundo não parece tão normal quanto antes, nada parece igual.
    Eu entendo agora. Eu estava errada. Eu não estava sozinha. Eu não voltei por mim mesma. Ele me trouxe de volta. Por quê?
    Aturdida, olho para as pessoas em volta, mas ninguém repara em mim. As enfermeiras passam, sorriem, mas apenas passam. Reparo em mim mesma, eu estou bem. O que é estranho por si só, pois nunca estive bem.
    Ele vem em minha direção e eu me afasto. As pessoas começaram a reparar em mim. Eu não sei porque, mas todos me olham com pena.
    Aflição, eu corro pelo corredor, eu vejo o espelho, quero me ver nele! O homem me segue, eu o vejo no reflexo do espelho antes mesmo de me ver.
    Então, tenho a revelação. Caiu ao chão de joelhos. Não estou desfalecendo. É o susto. O medo. A constatação: Eu voltei, mas não sou mais eu mesma.

    -----
    Abraços!

    ResponderExcluir
  38. Aos poucos um clarão veio ao meu encontro, até que o silêncio se fez superior, senti medo, e um arrepio que subiu da ponta do meu pé passando lentamente pela espinha até o ultimo fio do meu cabelo. Onde eu estava?Sozinha ou alguém me observará?O silêncio se quebrou, barulho de folhas secas, e murmúrios de uma respiração singela e ofegante, com a voz tremula perguntei, quem está ai? -nada, quem está ai?-novamente nada, sem resposta continuei a caminhar, e depois de algum tempo o clarão se fez escuridão, me senti perdida novamente, e novamente observada, até que em meio às sombras e folhas um olhar, azul, e tão profundo quanto à luz da lua que o iluminava,fui invadida de uma coragem súbita, e quanto mais me aproximava, mais invadida ficava por aqueles olhos, até quando pude sentir o calor daquela respiração, ofegante e quente, paralisei, as folhas se abriram e por um momento a escuridão já não era tão escura, algo me tocou e então finalmente pude ver...
    O que ela viu, bom se eu ganhar o livro pra saber o que há por trás da névoa, eu conto o que ela viu por trás da escuridão ;)
    renatamelo1208@hotmail.com
    https://twitter.com/renatamelo84/status/383410226151452673

    ResponderExcluir
  39. ... E uma fila de corpos espalhados pelo chão se destacava no lugar escuro. Estavam mortos, e a única coisa que quis fazer no momento foi gritar. Mas depois pensei: “No que adiantaria?” A longa distância, perto de uma árvore petrificada, enxerguei uma garota. Eu a conhecia, era minha amiga Luna Lovegood. Caminhei mais depressa, tentei correr mais minhas pernas falharam. A cada passo dado, reconhecia um corpo diferente: Primeiro, foi um garoto que estudou comigo, Percy Jackson, meio-sangue. Estava com o rosto arranhado com os olhos abertos olhando para cima. Logo em seguida, reconheci Gina Weasley, bruxa e líder da Equipe de Introdução aos Estudos Mágicos na minha escola. Seu queixo estava quebrado. Quando cheguei mais perto de Luna, que continuava parada identifiquei mais dois corpos: Rose Hathaway e Karou. Rose uma dampira, Karou um demônio. Ambas tinha estacas de prata cravadas no peito.
    Eu sabia o porquê aqueles jovens estavam lá, mortos. Cada um tinha uma habilidade específica e foram escolhidos para ajudar O Eleito ou A Eleita a destruir o último campeão dos Jogos Vorazes. Mas não entendia o porquê da minha presença, já que eu não tinha nenhuma habilidade específica, era apenas uma alquimista humana. Luna tinha o raciocínio lógico mais aguçado que qualquer pessoa. Não era considerado normal, era puramente mágico.
    - Você sabe Luna. Você sabe por que eu estou aqui. Quando nos conhecemos você disse que viu em mim a marca. Eu nunca entendi muito bem o que você quis dizer, mais agora faz todo sentido.
    Luna estava triste, como eu nunca havia a visto desde que seu irmão, Frodo Baggins, morreu na primeira Névoa que apareceu. A Névoa não avisa quando vai chegar e quando vai partir, leva vários corpos. Normalmente ela aparece para uma única pessoa quando ela completa 17 anos. Depois disso, é feita uma seleção de adolescentes que estão na mesma faixa etária e que de alguma maneira possuem alguma ligação com O Eleito. Frodo havia sido eleito, mas não conseguiu ser tão forte quanto a sua oponente: Katniss Evendeen.
    - Isso não é óbvio para você Gwen? Aconteceu com a gente, nós estamos nos Jogos Vorazes e você é A Eleita.

    E-mail: lucasgrima15@hotmail.com
    Twitter: @lucasgrima
    Divulgação: https://twitter.com/lucasgrima/status/383421755487830016

    ResponderExcluir
  40. Caminhava à noite pelo bosque, com a luz da Lua iluminando os meus passos. Senti o cheiro de pinheiros e ouvi música ao longe. Uma névoa fria e espessa me envolveu. Atravessei a névoa e encontrei uma biblioteca, onde todos os títulos que sonhava em ler estavam a distância de um esticar de mãos e todos tinham uma linguagem que eu entendia. Não sei que misterioso poder se escondia atrás dessa névoa, mas acredito que encontrei o paraíso.

    espiraldossonhos@gmail.com
    Tweet: https://twitter.com/EricaMarts/status/383684836512509952
    Érica Martins
    Espiral dos Sonhos

    ResponderExcluir

Esse espaço também é seu!
Vou adorar saber a sua opinião passional :)
Seu comentário será publicado em no máximo 24 horas.
Beijos!