[Resenha] Corações Feridos

Corações Feridos - Louisa Reid

Corações Feridos - Louisa Reid
Sinopse - Novo Conceito - 2013 - 256 páginas


Denso... Inquietante... Estarrecedor, no entanto, magnífico e edificador. Quem assistiu ou leu “Carrie, a estranha” de Stephen King, vai encontrar elementos muito similares em Corações Feridos, talvez tenha sido esse o motivo que me fez ler 200 páginas em um só fôlego, mergulhei de tal forma na leitura que perdi a noção do tempo, em absoluta emersão.

Desvendando mundos secretos... adoro! A narração em 1ª pessoa, confessional e intercalada entre Hephzi e Rebecca, nos insere em dois pontos de vista opostos e conflitantes, não por entrarem em atrito, mas principalmente por apresentarem duas maneiras diferentes de ver e vivenciar a realidade.

Hephzi é a “bela”, irreverente e irresponsável, sua beleza e desenvoltura que a todos encanta, tudo lhe permite; Rebecca é a “feia” e introspectiva, desde o início associei sua imagem e modos a “Shelley” do seriado “Hemlock Grove”, que amo de paixão, depois descobri que “Frankenstein” de “Mary Shelley”, foi uma das influências da autora para a criação de Rebecca.

A trama desenvolve-se entre a escola e a vida familiar ultra-mega-secreta que envolve as duas irmãs, e não há nada de peculiar nesta fusão, pois as coisas que ocorrem por trás das paredes de um lar perfeito às vezes são mais aterradoras que o mais cruel e sangrento filme de terror, cabe aqui lembrar que esse tipo de história torna-se mais e mais terrível quanto mais próxima esteja de nossas realidades cotidianas, pois pode estar acontecendo neste exato momento, e neste caso o sangue não é “catchup” e a dor está longe da encenação.

Envolvente, arrebatador, porém sua delicadeza nos comove e conduz à reflexão. O grande trunfo da trama, é a surpreendente habilidade da autora em sustentar o enigma que envolve as irmãs, alimentando o mistério que queremos desvendar com nuances cada vez mais complexas, isso nos leva a penetrar cada vez mais fundo nas “úmidas paredes” do quarto das garotas, nas fugas físicas ou oníricas de Hephzi, nos terrores silenciosos de Rebecca.

Que tipo de jaula pode impedir de experimentar a vida, duas adolescentes que estão desabrochando para ela? “Os pais”, Roderick e Maria são um caso à parte, sem esse casal ternura nenhum terror seria possível. O que poderia ser mais aterrador do que o fanatismo religioso beirando a loucura? O que pode ser mais cruel que violência doméstica camuflada? O que pode ser mais limitador do que manipulação psicológica? O que seria??? A conivência. A imperdoável conivência que permeia todos os envolvidos.

Os soldadinhos cegos de Roderick e a comunidade que faz vista grossa... Claro que existem outras personagens em cena que colaboram para a tragédia que vai gradativa e irremediavelmente tomando corpo, na escola, na comunidade, na família, na casa paroquial, no abrigo, todas bem elaboradas frente ao papel que assumem no enredo, no entanto duas merecem destaque: O heróico Danny, que será força motriz para o desfecho... ufffffa! Emocionante; e o cobiçado Craig, que ao lado de Rebecca evolui, ambos carregam segredos que uma vez compartilhados, serão o ponto de partida para uma reviravolta na trama.

Rebecca e Craig transformam-se dolorosamente é fato, mas uma vez metamorfoseados, estarão prontos para fazer valer sua liberdade e apoiarem-se mutuamente na reconstrução de suas vidas.

Um pequeno livro, uma grande história... Ao final da leitura, percebemos que muitas emoções foram acionadas em “nosso coração que também é ferido” pelo relato intenso e chocante, impossível ficar imune, impossível não questionar a injustiça do mundo etc, e tal...

A solução para acalmar os ânimos, diante da crueldade verossímil exposta na elaborada trama criada pela maravilhosa Louisa Reid, no meu caso, foi relembrar os ensinamentos de um certo manual de um velho amigo:

“A marca de sua ignorância é a profundidade da sua crença na injustiça e na tragédia. O que a lagarta chama de fim de mundo o mestre chama de Borboleta”. (Ilusões, Richard Bach)

Essa é minha premonição para Rebecca: Que renascerá, abrindo suas Asas brilhantes, recitando a irreverente Sylvia Plath: “You do not do, you do not do...”, que é a porta de entrada para esse transformador romance, afinal desde o início a preciosa Rebecca nos indica que trata-se de uma alma livre.

Considerações à parte, a Novo Conceito supera-se a cada publicação, aposta no inusitado e nos privilegia com literatura de qualidade. A capa é linda, mas são os Pequenos detalhes fazem a diferença e a árvore faz toooodo sentido! 

Louisa Reid me Cativou! Ameeeeeeeeiiii!
Leiam! Leiam! Leiam! E amem também!

Essa leitura foi uma cortesia da Editora Novo Conceito.
Aguardamos seus comentários! Beijos!

17 comentários

  1. Que resenha de tirar o folego hein!!
    Estou bem curiosa sobre o livro que me pareceu intrigante e envolvente com uma historia misteriosa que prende o leitor e por ele ser pequeno da pra ler em algumas horas!!
    A capa é muito bonita, pretendo ler e me emocionar com a historia da irmãs!!
    Bjus

    ResponderExcluir
  2. O livro é lindo a capa é muito mas linda a historia eu não entendi muito bem mas creio que seja muito delicada a trama desse livro duas irmãs. As edições da Novo Conceito são sempre lindas .

    ResponderExcluir
  3. é a primeira resenha que leio sobre esse livro e vou ser sincera, desanimei, a história não é pra mim, sabe? essa coisa de suspense e terror não me atrai, tinha uma outra perspectiva sobre ele! mas ao mesmo tempo bate uma vontade de ler pelo menos um pouquinho! emoção conflitante!

    ResponderExcluir
  4. nooooossa, fiquei muito curiosa para le-lo!!!!! intrigante!! adoro esses livros de suspense ... como sempre as capas da novo conceito estao lindas.. embora esse cemitério me deixou tensa kkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  5. Já tinha uma certa curiosidade sobre esse livro, já que sua sinopse e bem instigante, e depois de ler, que o livro tem algumas semelhanças com “Carrie, a Estranha”, a minha curiosidade só aumentou. Percebi lendo sua resenha, que a trama tem seus momentos bem tensos, mas que o final vale muito a pena. Vou adicioná-lo a minha interminável lista de futuras leituras.

    *bye*

    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi! Como eu quero esse livro, a capa já chama a atenção e com a sinopse eu fiquei quero, agora eu li a resenha fiquei quero para ontem! Estou super curiosa com o que acontece a historia... Fiquei muito feliz que a história te prende.
    bjs
    Obs: Adorei as referências que foram usadas!!

    ResponderExcluir
  7. Oi Rosem. Oi Elis.
    Esse é um dos últimos lançamentos da NC que quero muito ler. já está na minha listinha, mas não imaginava que a história fosse tão densa assim.
    Fiquei curiosa demais pra saber mais sobre essa vida mega secreta das irmâs, qual o motivo de tanto mistério?

    Beijos
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  8. Oi!
    Quando li a sinopse já fiquei bastante curiosa sobre a história, agora depois da tua resenha a minha curiosidade foi a level 10000.
    Preciso desse livro AGORA!! kkkkkk

    Beijinhos
    Books and Movies

    ResponderExcluir
  9. Já li resenhas sobre ele em outros blog, e o que é mais interessante é que em cada lugar vejo pontos diferentes que não tinha visto no blog anterior, e sua resenha só me fez ter mais certeza de que é um excelente livro!
    Quero muito ler, vou comprar assim que puder!

    ResponderExcluir
  10. ahh ja falei que quero ele??
    pois bem ele ja estar na minha listinha "que ta enorme gente" kkkkk
    A capa e linda, quero muito ler ele o quanto antes.

    Bjsss

    ResponderExcluir
  11. Oi Elis
    Eu já estava curiosa para ler esse livro,agora que li a sua resenha,fiquei ainda mais!!
    Beijinhos
    Renata
    Escuta Essa

    ResponderExcluir
  12. Misericórdia o livro parece com o enredo de Carrie, A Estranha? Eu ainda não li o livro, mas se levar em consideração o trailer do filme, já estou com medo ;S . Eu gosto de narrativas intercaladas, mas acho que o autor tem que saber abordar bem essa característica, caso contrário o enredo pode ser tornar um pouco confuso. Aprecio muito quando a autora consegue manter o clima de suspense, de mistério, só faz com que eu leia cada vez mais rápido tentando desvendar o segredo ou mistério. Fiquei curiosa sobre um dos temas presentes no livro que é o fanatismo religioso, eu particularmente abomino tal atitude, penso que na maioria das vezes mais prejudica do que ajuda alguém, outro ponto forte do livro é sobre a violência familiar, creio que deve ter cenas terríveis não? Fiquei bem curiosa para conhecer Craig. Adorei a resenha Rosem, já percebi que você amou de mais a leitura e também a autora.

    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Uau, que resenha, somente pontos positivos. Realmente a capa é maravilhosa, e a história deve ser igualmente maravilhosa, vou querer ler o mais rápido possível, fiquei muito intrigada com esse segredo de família.

    ResponderExcluir
  14. Nossa! Imagino que esse livro deve ser estonteante! Adorei a premissa e sua resenha me deixou super curiosa sobre o que acontece. *-*

    Beeijos <3
    www.livrosecores.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Preciso urgentemente desse livro pra ontem..adoooroo livros assim..quero mt saber o que aconteceu com a Hephzi e como a Rebecca irá desvendar td esse misterio ...roendo as unhas de tanta ansiedade ^^

    http://livroaoavesso.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Adorei, a capa é linda e a resenha deixa um ar de mistério, que é impossível não querer desvendar qual o segredo das irmãs.

    ResponderExcluir
  17. Ui, deu até falta de ar!! Fico estarrecida quando leio sobre violência doméstica, piscológica,algo escondido, principalmente com crianças.. Até imagino do que se trata o livro, mas não ouso falar. Queria ler, viu, capa impecável !

    Bye da Pah
    Livros Estrelas

    ResponderExcluir

Esse espaço também é seu!
Vou adorar saber a sua opinião passional :)
Seu comentário será publicado em no máximo 24 horas.
Beijos!