[Resenha] Noites Italianas

Noites Italianas - Kate Holden

Noites Italianas - Kate Holden
Sinopse - Novo Conceito - 2013 - 270 páginas


Baseado em fatos reais, Noites Italianas traz em seu enredo o período de um ano em que a autora viveu na Itália, sua busca na reconstrução da persona dissociada pelo uso de heroína e de um passado voltado à prostituição de forma a sustentar seu vício. Mesmo que ela fale em algumas passagens que é uma garota má e que gostava de prostituir-se pois “gostava de ter homens”, a apropriação deste termo vai contra a personalidade de Kate, como o leitor mais atento poderá perceber no decorrer destas noites italianas.

Com Kate vamos conhecer a face mais boêmia de Roma, com inúmeras citações de autores como Byron, Shelley, Goethe, bem como referências de lugares que os mesmos viveram ou frequentavam. Kate é sem dúvida uma romântica com todas as características melancólicas típicas, ela busca um amor romântico, logo impossível, fundamentado em um homem perfeito.

Se em Roma ela é a Kate literata e amante da boa cultura, em Nápoles ela busca refúgio para exercitar seu lado sombrio, e neste ponto está sua incoerência, a “Falha trágica” de sua busca, pois são os perigosos napolitanos que instigam sua paixão e entrega amorosa, em um constante retorno ao seu lado obscuro.

Dessa toca sairá coelho? 

Ao contrário do que sugere a sinopse, Kate não assumiu seu papel de mulher madura, muito menos detém qualquer domínio sobre a verdadeira sexualidade feminina, veste-se como uma garota rebelde, com evidentes estratagemas de “Lolita”, é insegura, imatura, e co-dependente de aceitação masculina é praticamente uma ovelha saltitando ao matadouro.

E neste ponto, o livro fica bem interessante, pois em seu relato sincero - até demais - ela se expõe sem restrições, mas também expõe os seus predadores e neste sentido podemos observar como os homens costumam agir sob certas circunstâncias, mas sobretudo, tem muiiiitos elementos da natureza masculina expostos para serem analisados, e é bom prestar bastante atenção girls, são comportamentos peculiares dos moçoilos que são descritos até como “uau” por Kate, mas que não tem nada de [uau], aliás são bem mesquinhos e criticados até por seus pares no enredo, ou seja, tem umas pérolas escondidas que nem a Kate Holden se deu conta com sua experiência. Triste, hein? Mas ela está se reintegrando no si-mesmo, sua literatura é a prova disto.

Triste a busca, a decepção, os encontros e desencontros, as provações, uma “lost girl” contemporânea que por acaso cobrou pelos serviços prestados, e que ousa confessar, mesmo que o rótulo de “putana” a incomode a ponto de buscar redenção diante de tudo e todos. O pior é que boa parte das mulheres nem cobra pelo serviço e acaba fazendo a mesma trilha... Será que todos os caminhos dão mesmo em Roma?

Que a Virgem Negra proteja as eternas garotinhas co-dependentes!

Foi sem dúvida uma leitura inquietante, principalmente o início, pois é lento e frívolo, Kate não está na parte um, ela só chega na parte dois aos poucos, e se as cenas de sexo são clichê é porque o verdadeiro sentido está nas dobras, nas entrelinhas, no amor que ela busca e que quando está à sua frente não ousa tocar. Tem um amor encantado foférrimo simmmmmm.

Noites Italianas tem uma beleza que causa estranheza, a sonoridade de noites escuras, quentes e úmidas... Recomendo aos navegantes dos territórios da psique.

Obs. Alguns termos em italiano não estão traduzidos, é o básico do idioma, mas se “non padronanza della lingua” é melhor ter um tradutor à mão.

Essa leitura foi uma cortesia da Editora Novo Conceito.
Aguardamos seus comentários ;)

16 comentários

  1. Confesso que de primeira não tive muita vontade de ler esse livro, mas lendo a resenha eu fiquei extremamente interessada!!
    Uma história forte e intrigante..
    Nunca li nada que se passa na Itália e com certeza vou dar uma chance ao livro!!
    Só não curti muito a capa =S
    Bjus

    ResponderExcluir
  2. Rosem, é a primeira resenha que leio do livro e confesso que não sei se o leria no momento em que me encontro, a leitura em li me impressiona, fico imaginando as situações, dores e alegrias dos personagens e como dá pra ver a história de Kate é bem forte em alguns pontos
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Apesar de me interessar por livros q mostram novas culturas e lugares, acho q esse ai eu vou passar... Mocinhas desse tipo me irritam e homens machistas mais ainda.
    Mocinhas frívolas não prendem a minha atenção.
    Acho q vou deixar esse passar.

    ResponderExcluir
  4. Nunca tinha escutado falar no livro, mas sua historia não me chamou a atenção.Apesar da sua sua resenha estar super bem escrita!! Espero ler outra resenhas e mudar de ideia...

    ResponderExcluir
  5. Não tive muita vontade de ler esse livro. Não me chamou a atenção.

    ResponderExcluir
  6. Não gostei muito do livro, acho que não fez muito o meu estilo, a resenha me deixou curiosa mas não leria, sei lá não faz meu estilo mesmo !

    ResponderExcluir
  7. Pela sinopse, não tinha ideia da complexidade do livro. A história parece ser muito forte, adorei tua resenha, e principalmente os comentários sobre o tema da prostituição.

    ResponderExcluir
  8. Não conhecia o livro ainda. A capa é muito legal!
    A história parece tensa... não sei se eu leria. Mas é bom conhecer livros novos.

    ResponderExcluir
  9. Apesar de gostar de histórias que foram baseadas em fatos reais, a de “Noites Italianas”, não me interessou, sinceramente achei tudo muito confuso, então acredito que não lerei esse livro.

    *bye*

    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Olá :)
    Apesar de ter amado sua resenha.... Acho que o livro não faz muito meu estilo.
    parece ser ótimo, para quem gosta do gênero.
    Beijos,
    Ana M.
    http://addictiononbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Serei bem sincera, quando vi o lançamento dele não me interessei e mesmo sua resenha estando ótima como sempre, não mudou minha opinião.A história não me agradou!
    Beijinhos

    As Leituras da Mila

    ResponderExcluir
  12. Eu vi esse livro e não me interessei muito,e mesmo depois da sua resenha bem explicadinha ainda não me interessou.

    ResponderExcluir
  13. Não foi um livro que me conquistou, não gostei da personagem e nem da estoria. Acho que a tradução deveria estar no rodapé, mesmo que muitos termos sejam conhecidos.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  14. Oi, Elis!
    Então, eu ainda não li esse livro, to com ele aqui na fila.
    Mas confesso que a tua resenha me deixou um pouco curiosa.
    Quando terminar de ler ele te digo o que achei de verdade. rs

    Beijos - Meu Livro, Meu Mundo

    ResponderExcluir
  15. Oi!
    Eu não gostei da sinopse, não é uma temática que me agrade. Gostei da sua resenha e penso como será Itália realmente e não um ponto turístico.
    bjs

    ResponderExcluir
  16. Olá. Curti muito o nome da obre, e sendo baseado na história da autora deve ser muito bo livro, realmente não curti muito a capa ): não sou muito chegada a coisas assim meio de obras de arte e tals, mas ok. A sinopse deixa uma ideia bem boa do livro, o que me dá vontade de ler, Itália é realmente um lugar feito para refugios, e com certeza aventuras romanticas. Parabéns pela resenha, parece ser uma leitura um tanto tensa, por trazer a vida um tanto sexual da autora, e devemos dar parabéns a coragem dela de se mostrar assim. Enquanto li a resenha realmente fiquei inquietante como você descreveu sendo tua leitura, Bjs

    ResponderExcluir

Esse espaço também é seu!
Vou adorar saber a sua opinião passional :)
Seu comentário será publicado em no máximo 24 horas.
Beijos!