[Resenha] A Queda de Lúcifer

A Queda de Lúcifer - Wendy Alec

A Queda de Lúcifer - Wendy Alec
Série As Crônicas dos Irmãos Celestiais - Livro 01
Sinopse - Jangada - 2013 - 304 páginas


A Queda de Lúcifer, livro Um de As Crônicas dos Irmãos Celestiais, trata-se de uma releitura bíblica recheada de elementos de ficção fantástica, que irão desde o desenvolvimento psicológico das personagens até a tecnologia de ponta, de que se apropriam os seres celestiais para a criação da humanidade.

A trama inicia-se em 2017 no deserto, em uma escavação onde há a descoberta de textos angelicais por Nick De Vere, que aparece no prólogo e no epílogo “apenas como moldura da trama”, para nos introduzir aos 40 capítulos seguintes narrados em 3ª pessoa sob o ponto de vista de um dos Arcanjos: Gabriel. Assim, vamos para 2028 e rapidamente retornamos a “cem milênios antes”??? E penetramos a conta gotas no plano celestial e nos motivos/drama familiar que geraram a queda de Lúcifer, alegoria profundamente vinculada ao pecado original, ou seja, ao Gênese bíblico: homem, mulher, serpente, maçã... sob um novo ponto de vista, que provavelmente reflete as convicções religiosas da autora.

A obra divide-se em duas ambientações minunciosamente detalhadas: O plano celestial em sua magnitude nos 16 primeiros capítulos e o plano infernal que adapta o inferno dantesco a elementos e caracterizações do Hades e Tártaro gregos, pano de fundo para um enredo de amor, ciúme e vingança entre o “pai/ Jeová/onisciente” e os filhos arcanjos: Lúcifer, Miguel e Gabriel, bemmmm a lá “Rei Lear”, sem a profundidade de Shakespeare, dando ênfase “quase libidinosa” à forma física de seus arcanjos para deixar muiiiiito claro que: Eles são belíssimos, riquíssimos, e viveriam felizes e plenos em sua opulência se Jeová não tivesse “criado” através de seus “cientistas” a raça humana. 

Para tanto, são 17 capítulos repletos de descrições que intercalam palácios e príncipes, príncipes e palácios, um breve relato de genoma para... ufa!!! Finalmente chegar ao ápice: a queda de Lúcifer, que é relatada em 3 páginas – os capítulos são curtos – e pronto, resolvida a questão do pecado original, uma das maiores alegorias da Religião Católica, UAU, hein?

Afinal, o “mote” mesmo são os três irmãos: Miguel, Gabriel e Lúcifer. A autora apostou no desenvolvimento psicológico dos arcanjos, tentando dar-lhes características humanas, polaridades, etc. O que em minha opinião considero uma atitude ousada diante do peso desses arquétipos, portanto não me convenceu. A corte de vaaaários anjos e anciões, referenciada na bíblia, também ganhará suas pessoalidades com certos ares de Acrópole e blá... raso, estranhíssimo.

“As sombras caíram...” 
E na terra Adão e Eva são expulsos do paraíso... 
Relax, isso é secundário...

Tramas/dramas/petis à parte, mais coisas incoerentemente estranhas acontecem – afinal aparentemente pesquisa não é o forte da autora, mesmo porque esse tipo de literatura direcionada a um público específico realmente não precisa fazer muito sentido aos leigos, no caso não cristãos – Assim, teremos algumas soluções milagrosamente místicas ao arrepio dos leitores de épicos, que podem ter entrado de “gaiato no navio” e logo pelo cano, como foi meu caso.

Bem vindos à guerra dos céus colegas, massss... sem grandes batalhas ou conteúdo profano no que refere-se aos Nefilins, ohhhhh! No entanto, descobrirão como e onde foi projetada a Arca de Noé, dentro da concepção alegórica da autora, agregando superficialmente biotecnologia, engenharia e religião em uma atitude estranhamente profana, já que Alec é fundadora da maior rede de TV cristã europeia. 

E vem o Dilúvio sobre a Terra, rápido, eficaz e... resolve-se em uma folha! No drama de ciúme e posse do irmão mais velho sobre o Pai, muita retórica e pouca ação. Portanto não haverão batalhas físicas, serão conselhos e mais conselhos de guerra angélicos no decorrer do enredo a fim de que o próprio anjo caído Lúcifer consiga arrastar consigo ao fogo eterno seu maior inimigo: A humanidade.

Entretanto, existe uma forma de salvar a humanidade do “pecado” cometido através da influência de Lúcifer, Miguel a descobre, Christos irá realizá-la. Captou?

E com uma prévia de continuação que já inclui o prólogo e primeiro capítulo do livro Dois, a autora conclui sua “teoria das origens do Mal”, retornando ao deserto e aos descobridores dos manuscritos – Nick De Vere, lembram? –, numa clara insinuação de que ainda terá muita “Releitura da bíblia pela frente”, afinal como já mencionei direciona-se a um público bem específico. Se você nunca se envolveu com textos bíblicos, pode ser um exercício interessante para abrir novos olhares e instigar um aprofundamento sobre o tema.

As Crônicas dos Irmãos Celestiais


1)The Fall of Lucifer (2005) - A Queda de Lúcifer (2013)
2)The First Judgement (2007) - Messias: O Primeiro Julgamento (2014)
3)Son of Perdition (2009)
4)A Pale Horse (2012)

Essa leitura foi uma cortesia da Editora Jangada.
Aguardamos seus comentários =)

24 comentários

  1. Oi gente! Estou no começo deste livro e ainda não sei se irei gostar, confesso que é uma leitura que precisa de tempo para se habituar e mergulhar no enredo, e espero que ao final seja algo surpreendente e inovador, mas mesmo assim não entrei no clima ainda.

    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  2. Embora tenha achado interessante o enredo, até porque mostra perspectivas diferentes, não é o tipo de leitura que me agrada. Mas pra quem gosta, é uma boa pedida.

    ResponderExcluir
  3. confesso que achei a história um pouco confusa, não creio que leria, Rosem
    esse ponto com a religião parece ser bem diferente!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Fiquei bem curiosa com esse livro desde q vi a sinopse... Só achei q podiam ter feito um trabalho melhor com a capa. Achei q ficou com cara de capa de livro de RPG de terceira. :/
    Vou esperar sair o segundo volume e ver as opiniões sobre ele também, se forem boas eu começo a serie. ;)

    ResponderExcluir
  5. Já vi este livro em alguns blogs e parece ser muito legal, adoro quando os autores criam por cima de alguma história que todos conhecem e colocam outros elementos ficcionais e este parece ser um livro bem cativante, o enredo me chamou a atenção!
    beijos ♥
    quemprecisadetvparaverbeyonce.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. nao tem perigo de eu ler um livro desse kkkkkkkkkkkkk sou religiosa demais pra me interessar em ler algo assim... sempre fui sincera nos comentarios... e espero q o minimo de pessoas leiam o livro e q seja um fracasso de venda !!! kkkkkkk pela resenha acho q voce nao gostou.. ou gostou??

    ResponderExcluir
  7. Oi Rosem! Nossa livro bem confuso mas ao mesmo tempo fiquei curiosa, pois tudo que envolve o bem e o mal atiça nossa curiosidade.

    ResponderExcluir
  8. Achei interessante a fantasia, o mundo épico e a releitura de fatod da Bíblia. Só vi este livro e a série aqui no blog. :)

    ResponderExcluir
  9. Olá Rosem, resenha diva *---*
    Adoro séries de Crônicas, fazem muito sucesso, e parec e que essa não será diferente.
    A capa tem uma aparecencia diferente muito interessante, parabéns a equipe da arte da Jangada.
    Adoro qualquer coisa angelical, e Queda de Lucifer parece que é uma história de tirar o folego, como foi tua resenha, que um pouco me atrapalhei, mas deu pra captar a ideia. A proposta me lembrou um pouco a série Fallen e tals. A leitura parece um pouco aguçada, e um tanto complexa, sou uma religiosa, e adoro demais tramas que envolvem a Biblía, parece que apimenta um pouco a história da humanidade. Realmente o livro parece ser bom, não sei se você gostou, mas eu gostei da ideia central mesmo, e é uma ótima pedida. Épicos são épicos né *--*
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Tenho uma curiosidade imensa pela história retratada nesse livro, acho as capas lindas e tenho um fraco pelos livros dessa editora, rsrs.
    Vou falar que morro de curiosidade por essa coisa de céu, inferno, história de Adão e Eva. Estou inclinada a ler o livro!

    ResponderExcluir
  11. Oi Rosem. Você disse que o livro é uma releitura da biblia, e por vezes a profana? Eu com certeza não me interessarei pela história, a biblia não precisa de releitura. Me desculpe pela sinceridade.
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Eu fiquei interessada!! Acho as historias bíblicas de uma riqueza impar!!
    E acho que vou curtir o livro com certeza!!
    Alias adoro quando acabo conhecendo ótimos livros aqui no arquivo!! *-*
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  13. O livro deve ser bem interessante,mesmo com lapsos de pesquisa,a história parece ser muito boa.Eu não conhecia o livro e a autora,mas ele já está na minha wish list.

    Obrigadinha pela dica.

    bjsss

    Bianca

    Apaixonadas por Livros

    ResponderExcluir
  14. Não entrei no clima, não leria. Não é o tipo de leitura que me agrada. Essa coisa de céu, inferno...

    ResponderExcluir
  15. Já li várias resenhas desse livro, mas infelizmente não me interessei ainda. Quem sabe um dia!

    ResponderExcluir
  16. Estou me sentindo burra, tento entender essa capa mas não consigo! :/ O enredo desse livro já é um velho conhecido nosso, por motivos óbvios... Gostei do fato de o livro mostrar mais de uma dimensão, e trazer um pouco da mitologia grega ainda que apenas como cenário, sempre me encantei pela história de Hades. Mas quanto a história em si, já vi essa construção da queda de Lúcifer como drama famíliar em outras histórias, bem como o ciúme deles por nos humanos normais(não acredito nesse ponto de vista da história). Essa história também me causa estranhamento desde já, e me lembra demais o enredo de uma das temporadas de sobrenatural que conta quase tudo isso aí exatamente desse jeito. E acho que o diluvio poderia durar um pouco mais, e não entendo onde a arca de Noé se encaixa na história. Para ser bem sincera, para mim esse livro é blasfemia mesmo, e como você deu a entender, ainda não é mais bem construída das narrativas. Ah e isso não é exatamente uma crítica, mas eu fiquei com dificuldade em acompanhar sua resenha devido as seqüências de expressões que eu não entendi! hahaha Acabei me perdendo em alguns pontos.
    anna-gabby.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Sou uma pessoa muito religiosa, mas acho que não leria um livro como esse, simplesmente pelo fato de que a autora contradiz algumas partes biblicas que aprendemos desde cedo. Além disso, achei o enredo um pouco confuso, o que fez com que eu também me perdesse no meio da história :/

    ResponderExcluir
  18. Oi!
    Esse foi um livro que não me atraiu me pareceu muito confuso, li alguns livros da série Deixados para trás que pelo menos o que eu li gostei porque eu vi que as histórias tinham a ver com o Apocalipse.
    beijos.

    ResponderExcluir
  19. Não sei se concordo com essa releitura rsss mas como tem gosto pra td :P

    ResponderExcluir
  20. Acredita que fiquei conhecendo esse livro hoje??!! =P
    adoro livros assim...adorei a sinopse e estou bem interessada nesse livro..quero saber mais sobre Lúcifer,Gabriel e Miguel e toda essa briga deles ^^

    http://livroaoavesso.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Não gostei do enredo, acho meio errado fazer readaptações da bíblia só porque a autora possui um ponto de vista diferente. Por mais que seja uma história com elementos de ficção não é certo que tentem escrever livros baseados em um outro e com histórias diferentes, não recomendaria. Bjs

    emiliano.fernanda@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  22. livro incrível muito bem elaborado,obvio que existe algumas coisas que você pode descartar,mas a obra é magnifica,quando irá sair o vol 2?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nilo!!
      Ainda não sabemos quando sairá o 2º volume, mas assim que soubermos postaremos a novidade no Facebook =)
      Bjs!

      Excluir
  23. Um bom livro. Não digo uma "releitura da Bíblia" (termo que chocou alguns devotos...), até porque, a Biblia não relata a Queda de Lucifer ou a sua pré-queda (pelo menos não diretamente e com detalhes requintados), mas sim, a queda do homem, mas dá a oportunidade de uma visão diferente e atualizado sobre o MITO judaico-cristão sobre "Lucifer".

    Uma boa distração e exercício de hemeneutica mítica.

    ResponderExcluir

Esse espaço também é seu!
Vou adorar saber a sua opinião passional :)
Seu comentário será publicado em no máximo 24 horas.
Beijos!