[Resenha] Zenith

Zenith - Julie Bertagna

Zenith - Julie Bertagna
Trilogia Exodus - Livro 02
Sinopse - Farol Literário - 2012 - 328 páginas


Zenith é o livro II da Sensacional Trilogia Exodus, a trama continua a partir da fuga que nossa querida e valente Mara empreendeu da Cidade Celeste, um mundo seletivo composto por uma elite alienada sob uma felicidade virtual, mantida por meio de uma enorme população de pessoas escravizadas.

“No oceano, a noite é como um cavalo negro de guerra.
O barco branco avança como cavaleiro fantasma sem rédeas.”

Mara consegue enfim fugir, levando consigo muitos refugiados, mas o preço é a separação de sua “alma gêmea” David (cujo avatar no ciberespaço é uma raposa, logo seu vulto é Raposo, digo isso porque percebi em comentários sobre o livro no skoob, que essa questão do “avatar” não ficou clara a alguns leitores), Ops... 

Como David permanece na cidade submersa, teremos dois polos de ação em Zenith: De um lado David, aprendendo a sobreviver nos escombros subterrâneos, pois apesar de ser o futuro “herdeiro” da Cidade Celeste, agora é um dissidente que planeja uma revolução para libertar seu povo, que ele julga enganado e oprimido, e ajudar os refugiados que ainda permanecem ilhados e abandonados do lado de fora do muro, para tanto será auxiliado por Candleriggs, a anciã do povo das arvores; Do outro lado, Mara e suas aventuras e desventuras na condução de refugiados “nem um pouco cooperativos” para conseguir chegar a seu destino: Groenlândia.

Sobrevivência, ingratidão, liderança, ideais, fraternidade, igualdade e sacrifício em pró do bem comum são tópicos que a autora explora de forma magnífica, ressaltando os valores que regem o ser humano na busca do coletivo ou ao individualismo egoísta. 

Logo no segundo capítulo, surge um novo personagem que acrescenta um brilho rebelde ao enredo: Tuck, um jovem cigano muiiiiiiiito pirata, vai sacudir as entrelinhas, por ele conheceremos a cidade de barcos de Pomperoy – habitada por piratas, que surgirá abruptamente no oceano atravessando a rota programada por David, causando um acidente sem precedentes entre refugiados e piratas, fato que gera a ira dos últimos que passam a caçar Mara e sua tripulação a quem juram vingança.

Enfim eles chegam a Ilira – Groenlândia – Mas... para o arrepio dos Deuses de pedra do passado, nada é o que devia ser. Uma batalha, o nada amigável povo das cavernas, novas fugas, perdas, companheirismo, descobertas, paixões são despertadas, hummmm... O inverno chega, emoções a flor da pele, e o excesso de hormônios tensiona a luta pela sobrevivência no gélido clima nórdico... é ação pura e haja coração pra acompanhar o fôlego de nossos jovens eco-guerreiros. 

Como já havia dito em Exodus (resenha aqui), a escrita é encantadoramente poética, densa, repleta de reflexões sobre sentimentos, perda, vida, morte, amor, medo, saudade, coragem, crenças pessoais, neste tomo podemos perceber escolhas mais maduras, característica fundamental em um romance de formação, fica nítida a transformação no desenvolvimento das personagens que evoluem, portanto Julie Bertagna me fisgou outra vez e surpreendeu ainda mais, sua criatividade é ímpar em todos os sentidos, principalmente diante da profundidade dos temas abordados.

Voltando a trama, devorei Zenith em dois dias, são tannnnnntas aventuras, riscos, desafios, obstáculos, encontros e desencontros, demonstrações de amizade, sacrifício, lealdade e humanidade, que queremos estar com Mara, David (Raposo), Wing, Tuck, Rowan, Gorbals, Pollock, Molendinar, Scarwell e os pivetes, para junto com eles reconstruir um novo mundo onde a vida possa renascer.

Envolvente, eletrizante, tennnnnso, emocionante, viciante...

No centro da terra o segredo do mundo destruído, na terra oca eles penetram no fundo de todas as coisas e nós vamos junto, entrementes, David também passa por todas as agruras de suas escolhas e descobre a duras penas que amadurecer é um processo delicado, quanto mais se realizado na solidão. Ao perder o contato com Mara passa a reavaliar seus planos iniciais, às vezes até a questioná-los, afinal uma só andorinha faz verão? No ápice de suas dúvidas, uma nova reviravolta de acontecimentos faz com que ele encontre uma criança perdida nos subterrâneos, ele a nomeia Pandora. Como a do mito? Só saberemos nos próximos capítulos hehehehe! Massssss... essa criança aparentemente terá papel fundamental na revolução que aproxima-se em Aurora (livro III), assim como Wing e a “sensação” que surgiu nos estonteantes últimos capítulos de Zenith:

“...Lily corre contra o vento, por entre as árvores seu cabelo voa atrás dela, como se fosse um rabo dourado de raposa... A terra grita...”

Perfeito!
Fascinante!
Excelente leitura!

Trilogia Exodus



Exodus (2011) - Zenith (2012) - Aurora (2013)

Essa leitura foi uma cortesia da Farol Literário.
Aguardamos seus comentários! By.:.

23 comentários

  1. Tenho que confessar que, quando li que era o livro II, parei de ler com medo de spoilers.
    Eu amei o livro, já pela capa. Quando eu tiver um tempinho, vou procurar por eles (:

    Beijinhos, Lu ♥
    http://luizando.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Tenho muito interesse em ler a trilogia Exodus.
    Parece que nesse segundo volume os personagens amadureceram bastante, o que sempre é bom. Acho que deve ser interessante a narrativa acontecer em 2 locais diferentes e por personagens diferentes, deve deixar a narrativa bem dinâmica =) Além disso, parece que é uma aventura cheia de reviravolta, encontros e desencontros e muita emoção =)
    Adorei as capas!

    ResponderExcluir
  3. bom ver que vc curtiu, mas pra mim sinto que esse livro não rola!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Como não li o livro, só posso deixar as minhas impressões sobre ele através da sua resenha. E o que posso afirmar é que a trilogia parece ser boa, os personagens (muitos por sinal) construídos de maneira uniforme. A trama trás um enredo que agrada aos bons amantes de aventuras, o ritmo da narrativa não é nada massante e a escrita da autora é bem convincente.

    ResponderExcluir
  5. Não li o primeiro e confesso que esses livro só ficam na resenha pra mim. Não senti muita vontade de ler.
    Até porque pra mim (no meu gosto literário) não vi nada muito positivo ainda sobre essa série de livros não. Então, provavelmente vai ser algo que eu não vá gostar... Não faz o meu estilo. Mas talvez uma dia eu até me aventure, porém por enquanto não.
    Bjokas!

    ResponderExcluir
  6. Os últimos dois livros que eu li foram romances e estava a procura de algo novo, com muita aventura e esta parece ser uma ótima dica para mim! Ainda não conhecia o primeiro livro, mas gostei do enredo e o segundo, este que você resenhou, também parece ser muito bom, cheio de aventuras e com uma narrativa fascinante, fiquei realmente interessada! :)
    beijos ♥

    ResponderExcluir
  7. Fiquei com uma bela vontade de conhecer o restante da trilogia depois de ler a resenha de 'Exodus' aqui no blog, e novamente me surpreendo. 'O livro tem um monte de aventura e mistérios misturados nele, e com 'Zenith' não é diferente. Além do mais, Mara me parece ser a heroína dessa grande série, e isso é o que me chamou a atenção na personagem :)

    ResponderExcluir
  8. Oi meninas! A série pelo visto é empolgante e que bom saber que o livro dois não decepciona, acredito que foi melhor ainda que o primeiro e ainda bem que a evolução dos personagens é visível, é necessário que isso aconteça para que o amadurecimento da história seja convincente.

    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  9. Não li o primeiro livro mas através de sua resenha tenho uma ideia da premissa da série. Tenho boas expectativas a respeito do livro, gosto de aventura e mistérios então é meu tipo de leitura.

    ResponderExcluir
  10. Oi!
    Adoro quando vocês fazem a resenha e escrevem que leram em pouco tempo, porque eu sei que vcs adentraram na história e assim me desperta vontade de ler. Espero que o terceiro livro seja assim também. Achei legal o esclarecimento sobre o Raposo para quem ler não ficar perdido na leitura.
    bjs

    ResponderExcluir
  11. As capas dessa série são maravilhosas mas a história, a história do livro também parece ser muito boa...eletrizante é uma palavra muito forte e parece que a leitura flui muito bem.
    Outra coisa que me fez querer ler é ser uma trilogia que já está encerrada...eu meio que parei de ler livros que são sagas de 2145415415 livros...
    Espero ter a oportunidade de ler essa trilogia um dia.

    ResponderExcluir
  12. Não conheço essa trilogia e embora tenha gostado muito da capa, o enredo não me agradou muito. Talvez seja por causa do gênero, talvez. Mas infelizmente seria uma leitura que não me cativaria, o que não significa que seja uma história ruim. Muito pelo contrário, parece ser boa, com personagens e enredo bem elaborados.

    ResponderExcluir
  13. ainda nao li o primeiro livro mas a cada resenha que leio sobre ele fico com mais vontade de iniciar a saga!! capa a primeira vista me pareceu estranha, mas depois de olhar melhor, achei bem interessante!!

    ResponderExcluir
  14. Eu não li o primeiro livro da série, mas parece bem interessante. Eu gosto de livros de aventura e fantasia. Não entendi muito bem e fiquei curiosa em saber o porque David e Mara se separaram. Espero que eu ter lido sobre o segundo livro, não me atrapalhe a ler o primeiro :(
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Não li o primeiro livro, achei super interessante, há estou de olho nessa serie, há muito tempo, mas a folha é branca, né? Não atrapalha minha leitura, mas fica um pouco chato, parece ser um distopia, e as capas são lindas, amei elas três juntas, só fiquei com dificuldade de falar o nome dos personagens, bem difíceis, ainda bem que essa trilogia já está na minha listinha há algum tem, assim ela não vai aumentar.

    Mayla

    ResponderExcluir
  16. Eu ainda não li o primeiro livro da trilogia, mas me parece ser uma leitura bem gostosa, eu já ouvi falar muito bem dele, e já fiquei curiosa para saber o que aconteceu que Mara teve que fugir, e eu adoro quando o livro se tem uma escrita poética, e encantadora, a capa do livro é linda.
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  17. Ainda não li o primeiro livro, mas nem sei se vou ler, pois não faz muito o meu gênero.

    ResponderExcluir
  18. Eu nunca tinha ouvido falar dessa trilogia, então não tenho muito o que comentar sobre esse segundo livro. Irei procurar saber mais sobre o primeiro volume e ver se me interessa.

    ResponderExcluir
  19. Nao li nenhum livro dessa trilogia, porem achei a historia um tanto diferente. Nao tenho muito a disser a respeito mas pelo o que notei a autora soube evoluir na historia.


    xx

    ResponderExcluir
  20. Li a resenha meio por cima porque não quero pegar spoiler do primeiro livro já que ainda não li, mas acho essa série bem interessante, toda a premissa, o enredo, não é algo que vemos bastante nos livro do gênero por ai!

    ResponderExcluir
  21. Ainda não li nenhum dos livros da trilogia, acabo de conhecer a autora, e achei super legal o trabalho dela. As capas são maravilhosamente divinas. Gostei bastante da resenha!

    livroseestrelas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Não conhecia esses livros, são capas bem legais!
    Vou procurar por eles, pois adoro aventuras e em uma terra oca (oi?) e pelo que você falou nessa trilogia é o que não falta!
    Letras & Versos

    ResponderExcluir
  23. Como já citei em outra resenha de um livro da mesma série tenho uma vontade imensa de conhecer melhor a trilogia e tenho certeza que vou me apaixonar!!
    Aventura distópica ♥
    Beijos

    ResponderExcluir

Esse espaço também é seu!
Vou adorar saber a sua opinião passional :)
Seu comentário será publicado em no máximo 24 horas.
Beijos!