[Resenha] Adultério

Adultério - Paulo Coelho

Adultério - Paulo Coelho
Skoob - Sextante - 2014 - 240 páginas
Sinopse: Linda tem 31 anos e, aos olhos de todos, sua vida é perfeita: ela mora na Suíça, um dos países mais seguros do mundo, tem um casamento sólido e estável, um marido amoroso, filhos doces e bem-comportados e um emprego como jornalista do qual não pode se queixar. No entanto, ela começa a questionar a rotina e a previsibilidade de seus dias. Já não consegue suportar o esforço que precisa fazer para fingir estar feliz quando na verdade o que sente pela vida é uma enorme apatia. Tudo isso muda quando ela encontra um ex-namorado da adolescência. Jacob agora é um político bem-sucedido e, durante uma entrevista, acaba despertando algo que havia muito ela não sentia: paixão. Agora ela fará de tudo para conquistar esse amor impossível, e terá que descer até o fundo do poço das emoções humanas para enfim encontrar sua redenção.


A palavra que define minha experiência com o livro Adultério é desconforto. Hummm, mas isso é bom ou ruim? Depende das suas expectativas. Que COELHO você está procurando nesse mato?

"Toda manhã, quando abro os olhos para o que chamam de "novo dia", tenho vontade de fechá-los outra vez e não me levantar da cama. Mas é preciso."

Logo no começo da leitura, ao me deparar com Linda, uma mulher que tem a "vida perfeita" mas não é feliz, confesso que meu primeiro pensamento (feio) foi "Tá reclamando de barriga cheia". Mas conforme a personagem expôs seu argumento, alguns aspectos da sua inconformidade foram tão pertinentes que até rolou uma empatia. E quando Linda e eu estávamos começando a nos entender e a trocar uns "mimimis de mulher casada", ela escolheu um caminho perigoso pra sair da rotina, que me levou a pensar "onde é que essa (louca) mulher tá querendo chegar?". Enfim, só me restou acompanhar (bem de longe) sua caminhada meio torta, pra conferir em que estado ela cruzaria a linha de chegada. 

Adultério traz um texto sordidamente realista, embaraçoso em suas simples verdades, com sutis toques de ironia. Sendo toda trabalhada em capítulos curtos, a narrativa é feita em 1ª pessoa na (bipolar?) voz de Linda, que nos mostra o que está acontecendo no seu cotidiano e pararelamente em sua mente, sendo que a ação mental é bem mais intensa que a física.

O autor utilizou dois recursos que me incomodaram bastante, mas com certeza isso foi proposital: em nenhum momento Linda cita os nomes do marido, filhos ou amigos, causando uma sensação de distanciamento emocional, não só dela em relação a eles, mas também entre ela e eu. E as falas de Linda não estão sinalizadas com "travessão", portanto nos momentos de suposto diálogo, eu nunca sabia se ela estava falando, pensando ou imaginando "aquilo" que provavelmente seria a resposta ao interlocutor.

Em algumas cenas, a protagonista reflete uma parte da sociedade atual, que age sem medir as consequências, não por que as desconheça, mas porque decide ignorá-las. Durante seus momentos de reflexão (ostentativa?), Linda demonstra que tem conhecimento sobre temas como depressão, dissociação, bipolaridade, adultério, dentre outros, como se tivesse lido dezenas de livros de auto-ajuda mas não soubesse (ou não quisesse) aplicar os conhecimentos a si mesma.

A leitura cumpriu o seu papel ao me fazer refletir, mas não foi propriamente agradável e não consegui torcer por Linda. Na verdade, acho que fui impiedosa porque até "meio que" torci contra. Linda precisou lidar com sua Sombra e isso me deu um friozinho na barriga... Uma sábia amiga certa vez me ensinou que aquilo que mais nos incomoda nos outros é justamente o que precisamos trabalhar em nós mesmos, portanto estou "em período de auto-observação". PAULO, creio que a mensagem foi transmitida com sucesso ;)

"A vida nos oferece milhares de oportunidades para aprendermos. Todo homem e toda mulher, a cada dia de vida, têm sempre uma boa oportunidade de se entregar ao Amor. A vida não é um longo feriado, mas um aprendizado constante."

Essa leitura foi uma cortesia da Editora Sextante.
Aguardamos seus comentários!
Beijos amorosos...

27 comentários

  1. oi meninas, eu gosto muito do Paulo, mas essa temática em si não me atrai! mesmo sendo algo comum hoje em dia a traição me incomoda muito!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Elis. Eu sou bem suspeita pra falar de Paulo Coelho porque sou muito fã dele. Apesar deste livro parecer fugir um pouco da escrita do Paulo, estou bem curiosa pra ler. De qualquer forma, pelo que você escreveu, ele não deixa de causar um impacto neste livro, como em todos os outros que eu li, sempre são livros que deixa a gente pensando quando acaba a leitura...
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cris!!!
      Já tinha lidos alguns livros do autor há 20 anos atrás, os quais gostei bastante, lembro que quando li "Na Margem do Rio Piedra Eu Sentei e Chorei", realmente chorei muuuito, mas "Adultério" é uma leitura bem diferente (comparando com esses mais antigos).
      Depois me conta o que achou ;)
      Beijos!

      Excluir
    2. Na Margem do Rio Pietra foi o primeiro que li dele, há muito tempo também, e é um dos que mais gosto. Chorei pra caramba também! rsrsrs
      Vou ler Adultério sim!
      Beijos

      Excluir
  3. Olha tenho que confessar que nunca tive interesse de ler nenhum dos livros do autor Paulo Coelho, mas por falta de oportunidade mesmo. Mas tenho alguns de seus livros na lista de desejados, mas confesso que este não chamou minha atenção.
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  4. Elis preciso dizer que eu não sou muito chegada em Paulo Coelho, acho muito antipática a leitura dos livros dele. Sou uma anti-fã natural dele, já li una cinco livros dele, mas mesmo assim não consegui gostar não... Sou exatamente o contrário da Cristiane, não sei ele trava minha simpatia com seus livros!!!

    ResponderExcluir
  5. Nunca li um livro do paulo coelho , mais nao me interesso muito pelos livros dele , bom ja vi varias resenhas desse livro , mais nenhuma me despertou o interesse , nao faz o tipo de gênero que eu curto !

    ResponderExcluir
  6. Nunca li Paulo Coelho, acho que nem tenho vontade U.U
    Mas.... eu to vendo falar muito sobre esse livro, mas é sempre a mesma impressão de livro "estranho" que vc não consegue se apegar a um personagem e dai não gosta muito da história.
    Outro ponto que você me fez desistir desse livro é a falta do "travessão", não consigo de jeito nenhum ler livros assim, desisti de ótimos livros por não conseguir ler. :(

    ResponderExcluir
  7. Oi Elis!
    Eu fiquei tentada a ler esse livro quando li a sinopse, mas tenho um histórico péssimo com o autor. Já tentei ler 3 livros dele e abandonei todos. Não consigo ir além, a leitura nunca flui muito bem.
    Que bom que foi uma boa leitura. Realmente não deve ter sido fácil, sei bem disso. rs
    Beijocas
    Coisas de Meninas

    ResponderExcluir
  8. Oie Elis! Acredito que pela sua resenha consegui compreender um pouco seu desconforto, mas acredito que tudo que Paulo Coelho fez foi sabidamente pensado e de certa forma eram expressões silenciosas para levar o leitor a compreender o mundo de Linda. Interessante os nomes do familiares de Linda não aparecer, isso demonstra que a personagem vive muito de aparências, que entre ela e os ditos amigos e até mesmo o marido e os filhos há um distanciamento emocional muito grande. Muito bacana o autor mostra que a sociedade tem levado a mesma vida de Linda em alguns aspectos, as pessoas tem conhecimento das coisas e não as aplicam a vida delas, na verdade são hipócritas e por vezes nem desejam mudar. Como você afirmou, foi uma mensagem e tanto que o Paulo passou aos leitores através de sua obra. Espero poder ler esse livro!

    Beijos!

    Meu Diário

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jullyane!
      É isso mesmo, a realidade exposta incomoda, mas a reflexão é necessária ;)
      Beijos!

      Excluir
  9. Não sei se gostaria de ler esse livro por ter uma repulsa muito grande com o autor, já li alguns livros dele e não gostei nenhum pouco e quando isso acontece, dificilmente consigo reverter minha opinião.
    Para começo de história já não simpatizei com a personagem principal Linda, por tantas dúvidas e reflexões que me passam a impressão de que o livro é quase um auto-ajuda, sem mencionar o fato de que mesmo conhecedora de vários temas não tenha a capacidade de aplicar nenhum conceito útil a sua própria vida, a ausência dos nomes de personagens próximos a ela, acredito que não me incomodaria.
    Tenho que reconhecer que é um tema atual e ainda será por muito tempo, também que devido ao estudo que o autor fez, deve ter como você mesma narrou uma forte carga realista, mas mesmo assim o fato de a personagem ser não só "insegura" e bipolar, mas também reflexiva demais, atrapalharia e muito, isso não seria um problema se essas reflexões fossem necessárias.
    Também torceria contra a personagem, por ela não conseguir passar empatia nenhuma, não leria o livro, nem que fosse para tentar ver a mensagem que ele tentou passar aos leitores e muito menos para que me levasse a uma reflexão pessoal.

    ResponderExcluir
  10. kkkkkkkkkkkkkk adorei o começo da resenha, na hora q voce e a protagonista estavam virando amigas, ela resolve aprontar? ja passei por esses momentos de surto e supresa com minhas amigas literarias tbm...
    nao gostei de saber q nao tem o nome do marido, filhos ou amigos... sou curiosa e isso me mataria na hora da leitura.. iria ficar pensando direto qual seria o nome deles.
    acho q eu nao gostaria de ler o livro nao, parece ser cansativo :/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, tava rolando uma identificação, mas aí a moça aprontou e ficamos de mal rsrsrs... De toda forma, as mensagens transmitidas foram válidas ;) Beijos!!

      Excluir
  11. Oi Elis!
    O tema do livro não me deixou especialmente curiosa pela leitura, mas sempre vale pela reflexão, não é? De qualquer forma, não ficou na lista de futuras leituras, mesmo que eu goste do autor. Não gosto quando não me identifico com os personagens do livro e dessa fiquei com raiva só pela sua resenha kkk, como assim ela não cita o nome nem dos próprios filhos, isso é que é distanciamento...
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Nunca li nada do autor, por falta de oportunidade e interesse também. Mas no primeiro momento o título do livro até me deixou instigada, porém lendo sua resenha, percebi que não iria gostar do livro, pelo simples fato de não conseguir gostar da protagonista.

    *bye*

    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Profundo o pensamento de sua amiga, e concordo plenamente com ele. Sou fã do autor e vou ler este livro, mesmo já estando um pouco com o pé atrás com a Linda.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  14. Cheguei a pensar em ler esse livro do Paulo Coelho,mas vejo que ele choca apesar de mostrar uma realidade de nossa sociedade. Boa resenha e independente de todos os conflitos sempre nos faz refletir.
    Bjs

    Saleta de Leitura

    ResponderExcluir
  15. Oi Elis!
    Preciso confessar que tenho uma forte resistência ao Paulo Coelho, sinto como se ele sempre quisesse causar polêmicas em seus livros de um maneira bastante forçada e até desnecessária, principalmente nos seus livros místicos. Acho que esse tipo de reflexão tem que surgir que forma natural no leitor, para que surta efeito, e não produzida pelo autor, entende?
    Li vários deles, tentando entender a razão dele ser um autor tão aclamado, e sinceramente não entendi.
    Vau passar a leitura desse livro...

    B-jussss! ♥

    ResponderExcluir
  16. Bom, já li um livro do Paulo Coelho mas não consigo me adaptar com seu modo de escrever e os temas tratados em seus livros :/

    ResponderExcluir
  17. O tema parece ser bem interessante! Ás vezes quando lemos que as pessoas mesmo com muitas riquezas não são felizes, acabamos por julgá-las mas este livro parece convencer o leitor de que nem sempre as pessoas podem ser felizes com dinheiro e um casamento, já que a personagem expõe seus argumentos ao leitor. Acho que esta seria uma leitura boa e ruim, pelos pontos negativos e positivos que você comentou, mas acho que não leria por enquanto rs
    beijos!

    ResponderExcluir
  18. Paulo Coelho sempre me deixou com aquele pé atrás sabe?! E como eu já havia lido uma resenha desse livro em outro blog e tinha uma ideia de como era, me surpreendi com a sua resenha. Foi bem diferente da outra que eu li e me ajudou muito reavaliar minha opinião sobre o livro. Incrivelmente instigante, nunca sei definir direito minha opinião sobre o livro. É até bizarro. Mas ainda vou ler mais algumas resenhas pra poder opinar.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Isla! Acho que esse é o tipo de leitura que causa várias reações diferentes, de acordo com as expectativas e vivências de cada leitor ;) Beijos!!!

      Excluir
  19. Hahaha que isso menina torcendo conta a mocinha hahaha ta ela não era tão mocinha assim, eu ainda não li nenhum livro do autor, tenho Brida, mas não peguei para ler ainda, Adultério é o livro do Paulo Coelho que mais me chamou a atenção, ele parece ter uma protagonista um tanto estranha e e reclamona, mas parece ser um bom livro, pois nos faz refletir e claro, mostra verdades será que também vou me sentir embaraçada com elas? Adorei a sua resenha e espero poder ler o livro em breve.
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  20. Acho que comentei sobre este livro e sobre Paulo Coelho, que para mim é 'ame ou odeie' em outro post, desculpem.
    Continuo muito curiosa em conhecer a vida deste escritor, como músico ou compositor há muitos anos atrás, assim ouvi falar, também.
    A estória do livro me pareceu meio óbvia.
    Aquele primeiro trecho 'toda manhã...' , que deve ser a vida de Linda no início do livro, me pareceu frase de diário de adolescente, não me levem a mal. :)

    ResponderExcluir
  21. Nunca li um livro do Paulo Coelho, fiquei muito curiosa para ler esse, mas não sei se iria conseguir. Tenho certeza que a forma que os pensamentos/falas da Linda foram escritas me incomodariam muito. Da mesma maneira que você, eu acabo tendo compaixão dos personagens quando vejo seus motivos para agirem como estão agindo (depende da ação).
    Comecei ler um livro a pouco tempo, que não conseguia entender sobre qual momento a protagonista estava falando: Passado ou presente. Era um livro dificil, não só por essa razão, mas não consegui terminá-lo. Beijos

    ResponderExcluir
  22. Eu li uns dois livros do paulo coelho e eles me desceram a garganta a arranhando. Odeio o autor profundamente e me ofende que ele tenha uma cadeira na academia.

    Sei q provavelmentemuita gente vai ficar chateada com minha opiniao,mas né :/

    Realmente nao acho ele um bom autor.

    ResponderExcluir

Esse espaço também é seu!
Vou adorar saber a sua opinião passional :)
Seu comentário será publicado em no máximo 24 horas.
Beijos!