[Resenha] TIGANA: A Voz da Vingança


TIGANA: A Voz da Vingança - Guy Gavriel Kay
Tigana - Livro 02
Skoob - Saída de Emergência - 2014 - 352 páginas
Sinopse - Numa tentativa de recuperar Tigana, o Príncipe Alessan e seus companheiros põem em prática um plano perigoso para unir a Península da Palma contra os reis despótivos Brandin de Ygrath e Alberico de Barbadior. Brandin é maquiavélico e arrogante, mas encontrou em Dianora alguém à sua altura e está hipnotizado por sua beleza e seu charme. Alberico está cada vez mais consumido pela ambição, cego a todas as ciladas a seu redor. Enquanto isso, o grupo de heróis viaja pela Península em busca de alianças que podem virar a batalha a seu favor. Alessan está mais dividido do que nunca, Devin já não é o rapaz ingênuo que era antes, Catriana apenas deseja redenção e Baerd descobre um novo tipo de magia. Ninguém pode prever as perdas que sofrerão nem que fim terá esse embate. Sacríficios serão feitos, segredos antigos serão revelados e, para que alguns vençam, outros terão obrigatoriamente que cair.


Enfim de volta à Península de Palma...

Como eu já havia dito aqui na resenha anterior, a trama de Tigana foi dividida em dois livros nesta edição brasileira pela SdE, Tigana: A voz da Vingança é o livro 2, e nele iremos retomar esta sensacional aventura exatamente do ponto em que fomos deixados, no Castelo de Barso, em meio a neblina de suas altíssimas montanhas, e como Catriana esperamos ansiosamente, ao menos eu, “por quatro meses” para saber o novo rumo dos acontecimentos.

Neste tomo, nossa amada trupe irá dividir-se em dois grupos e, em função disto, seremos levados a um mergulho profundo nos segredos do passado de suas personalidades complexas e surpreendentes. A conspiração continua cada vez mais coesa, e os planos do Príncipe Alessan começam a dar os esperados frutos, entretanto, mudanças inesperadas atravessarão seu caminho, obrigando-o a enfrentar seus fantasmas e antigas promessas não cumpridas, portanto veremos uma face desconhecida de nosso príncipe. Principalmente diante de Pasithea di Tigana bren Serazi, sua “Mami”, que é de arrepiar em seu orgulho arrogante e mordaz, afff... Ela ganha disparado em força cênica de Brandin e Alberico hahahaha! As mulheres de Kay são imbatíveis.

Vamos descobrir o que Baerd tenta esconder em suas caminhadas noturnas, A verdadeira face de Alais de Astibar, bem como conheceremos um novo núcleo de personagens misteriosos: Elena, Mattio, Donar e os Andarilhos da Noite de Certando, o exército secreto da seita Carlozzinni na batalha que UAU, travam com os “Outros” é realmente do outro mundo. 

Muiiiiiiiiiiitas mudanças ocorrem tridimensionalmente, porque Gavriel Kay é um daqueles autores geniais que nos deixam por dentro de tudo, até daquela sujeirinha esquecida por baixo do tapete, então preparem-se para acompanhar a trama sob o ponto de vista tanto dos opressores como dos oprimidos, juntem a isso inúmeros encontros furtivos na calada da noite, várias revelações cabeludas no meio das “distradas”, ele não tem piedade de suas personagens, rasga suas reputações, abre suas feridas, expõe suas fragilidades e nós sangramos com eles diante de sua humanidade imperfeita. 

"O que ele carregava era o sonho de um povo, e a maior parte nem sequer sabia desse fardo." (Devin, pag.127)

Como afirmei em Tigana: A Lâmina na Alma, Devin cresceu em todos os sentidos, sua capacidade de observação e abstração dos fatos irá nos revelar pessoas e fatos, ele é o narrador do inconsciente das personagens elaboradas e quase palpáveis de Tigana. Dianora (praticamente uma Helena de Troia) será seu contraponto feminino bipolarizado entre dois mundos, o que sem dúvida lhe confere atributos em densidade trágica e passionalidade. Eles são a "lâmina" em nosso coração, nos fazem tomar partido, ora de um lado, ora do outro, afinal todos tem suas próprias razões e ficamos tontos ao tentar equilibrar tantas emoções... Ufff!!!

Denso, poético, dramático, arrebatador...

Com seus lugares belamente mapeados como antigas gravuras, a SdE Brasil capricha mesmo nos mapas, em seus detalhes viajamos, nos perdemos como Frodo, sem saber onde cada um daqueles caminhos irão nos levar diante de tantas reviravoltas, obstáculos, e imprevistos. 

Ritos antigos serão retomados, mitos e lendas serão magnificamente vislumbrados.

O mergulho do anel dos Grandes Duques de Chiara realmente me inquietou, com um suspense angustiante, a habilidade do autor para sustentar o clima tennnnso é impressionante, absolutotalmente envolvente. Mas a artimanha de Catriana, suas consequências, o desdobrar da batalha de Senzio, a ligação dos magos e a junção dos Carlozzinni, combinadas ao climax SURPRENDENTE, que atravessa todos os conceitos da maldade quando somos colocados diante da verdadeira e bizarra vingança de Brandin, perpetrada por anos a Tigana... Oh Great Mother, as sensações a que somos expostos... São indescritíveis! Os últimos momentos me cativaram ao ponto de elevar Guy Gavriel Kay à categoria moldador do impensável, um dos grandes Mestres da Fantasia.

Mágico, inquietante, Inesquecível. Super BANG!

Tigana




Mapa da Península de Palma



Essa leitura foi uma cortesia da Saída de Emergência Brasil.
Aguardamos seus comentários! By.:.

10 comentários

  1. Ual que resenha arrebatadora.
    Eu não li o primeiro livro ainda então fica um pouco comentar na resenha pois ainda não conheço os personagens... mas parece ser um livro muito escrito e com personagens fortes, o que adoro rs.
    Um livro arrebatador, gosto quando o livro termina e classificam ele como incrivel. isso me deixa ainda mais ansiosa pela leitura.
    Fora que a capa é muito linda, quero os dois.
    beijos.

    ResponderExcluir
  2. Eu amo o estilo fantasia, e realmente o autor está sendo super elogiado. Não me canso deste tipo de leitura, adoro viagens, reinos imaginários, mapas... Parece ser realmente um livro encantador.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Eu achei essa capa linda!!! Quase mágica!
    E a resenha ficou encantadora. Não estou acompanhando a série, mas a resenha deixa a gente com vontade de ler.

    Adorei!!

    Bjks

    Lelê - http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Percebi que você adorou a história e até estava entre os personagens na tentativa de recuperar a Tinguana, gostei de saber que não há pontas soltas, há evolução no autor e que há um final digno e muito bom.
    bjs

    ResponderExcluir
  5. o livro parece ser super envolvente, de enredo forte e dinâmico
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Ooi tudo bom???
    Que resenha demais adorei :O
    Eu ainda não li nenhum dos dois livros mais agora mi deu vontade *-*
    As capas são extremamente lindas *-*

    ResponderExcluir
  7. Oi, Elis! Estou doida para ler Tigana 2. Não gostei de a SdE Brasil ter dividido o livro, apesar de compreender. Espero que ao iniciar o 2 a leitura já engate, já que foi quebrada ao meio.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. A Saída de Emergência chegou para ser a minha editora favorita, não só pelo gênero e pela qualidade das publicações, mas pela incrível seleção da Coleção Bang. Ainda não lí Tigana, mas quer ler os dois logo mais.

    Multiverso X

    ResponderExcluir
  9. Oi Rosem, estou bem curiosa com estes livros, uma pena que eu ainda não li. Eles tem sido bem cotados nas resenhas que já tive oportunidade de ler.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  10. Nunca em tempo algum li uma resenha tão cheia de paixão e de me deixar tipo assim: oi? como assim? porque não li ainda? Agora vocẽs do Arquivo Passional são os reais causadores da minha atual condição de depressão e tristeza porque tentei comprar o livro e não consigo(estava esgotado), resta agora meu singelo e desesperado pedido: me deem um exemplar de cada um ou me paguem as sessões com meu analista!!!

    ResponderExcluir

Esse espaço também é seu!
Vou adorar saber a sua opinião passional :)
Seu comentário será publicado em no máximo 24 horas.
Beijos!