[Resenha] A Guerra

A Guerra - Patrick Ness

A Guerra - Patrick Ness
Trilogia Mundo em Caos - Livro 03
Sinopse - Editora Pandorga - 2013 - 544 páginas


A Guerra conclui a apaixonante Trilogia Mundo em Caos. Neste volume, temos um encarte do mapa da “agora” cidade de Prentissburgo e a ação continua do ponto em que fomos deixados no livro 2: transtornados mas, um tantinho mais relaxados pois as coisas pareciam estar sob controle. Porémmmmm preparem o coração, a conclusão é de tirar o fôlego, e nem as mentes mais criativas podem antecipar o que Ness nos preparou: os piores pesadelos de Todd e Viola irão tornar-se realidade.

“Guerra... aí vem ela” diz o Prefeito Prentiss com um sorriso, logo na primeira página e a partir daí serão 527 páginas de ação, crueldade, tensão, indignação, mas também de companheirismo, fé, coragem, esperança e o “mais belo amor que já me deparei em literatura”.

Um amor como esse...

Todd e Viola farão qualquer coisa para proteger um ao outro, absolutamente leais ao seu amor, a ponto de serem viscerais em suas atitudes, o que acaba gerando consequências ao entorno e crises de auto avaliações filosóficas ao leitor, pois nenhuma ação dos protagonistas ficará impune. E também somos punidos por tabela, afinal desde o início torcemos pelos pombinhos... só que eles são humanos e às vezes erram por pura passionalidade, acontece que... Ness não tem piedade, aiiiiiiii nem de atos impensados? NÃO! Na trama cada um vai colher o que plantou, sem restrições.

Talvez seja por isso que os antagonistas aprimoram-se em suas ultra mega crueldades, e dão de si o pior, sem direito ao perdão nos vemos diante de atitudes insanas, eles são assustadoramente infames e indignos de confiança.

Ness acrescentará mais uma voz à trama, na narração sob o ponto de vista da “Terra” através de um esperado antagonista que busca vingança: o Spackle 1017 (O Retorno). A profundidade filosófica inicial dessas passagens podem causar certo estranhamento ao leitor, mas logo percebemos como essa densidade vai somar muiiiiiiiiiito ao contexto. Toque de mestre.

David Prentiss, Sra.Coyle e 1017 formam as três mais terríveis frentes de batalha que o terror da guerra já concebeu, pois são questões pessoais que os movem, egoístas e sem escrúpulos levarão a guerra até as últimas consequências a fim de alcançar seus peculiares objetivos. Serão nomeados pelos Spackles: A Devastação com ruído, A Devastação sem ruído e O Retorno, a voz da Terra. Manipulação, traição, conspiração, vingança, loucura, dominação e violência são suas bandeiras.

“Você quer que eles sejam massacrados?
Eles estão dispostos a morrer. E agora é a nossa chance.”

Ressaltando a manipulação de massa por meio da informação através de lideranças carismáticas, o autor nos estimula a repensar a atual Sociedade da Informação, e seu possível desfecho trágico, sobretudo quando tudo o que você “pensa” [ou coloca na rede] possa ser usado contra você.

“As pessoas dizem que querem liberdade, mas o que elas realmente querem é ficar livres de preocupações. Se eu cuidar dos problemas delas, elas não se importarão de serem comandadas.”

A chegada de uma nova nave de reconhecimento alienígena com a notícia de que as colônias chegarão em semanas, é apenas um paradoxo à guerra, pois talvez já nem haja Terra a ser colonizada caso as três frentes não sejam contidas. A situação é caótica, quem ou o que será capaz de contê-la?

TENNNNNNNNNNNNNNNSO MESMO!

Permeada nos três livros, a técnica de manipulação através do poder mental de David Prentiss, é o ponto mais instigante da trama, pois Todd gradualmente vai desenvolvendo suas habilidades de controle mental, culminando neste livro três na batalha que definirá esta sensacional ficção distópica que tem um final surpreendente, arrebatador, e snifffff, ameiiiiiiiiii, sensível, belíssimo.

Terrivelmente Magnífico... Patrick Ness superou-se a cada livro... Sensacional!
No patamar de 1884 e Admirável Mundo Novo, a Trilogia Mundo em Caos é INESQUECÍVEL.
Todd Hewitt e Viola Eade forever... Lindos, já estou com saudades!

Trilogia Mundo em Caos

Trilogia Mundo em Caos
O Motivo (2011) * A Missão (2012) * A Guerra (2013)

Essa leitura foi uma cortesia da Editora Pandorga.
Aguardamos seus comentários ;)

8 comentários

  1. Gente que passionalidade ao expor uma resenha, isso me contagiou, primeiro porque adoro distopias, e se tem romance mesmo que capenga no meio eu tô dentro. Além disso junte aí a sua frase de encerramento colocando no patamar de 1884, como inesquecível eu já posso imaginar o que terei quando ler!!!

    ResponderExcluir
  2. apesar do bom enredo não foi um livro que em principio me chame a atenção!
    não senti uma certa empatia por ele!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Ainda não li nenhum livro dessa trilogia, gosto muito de distopia, essa parece ser ótima, fiquei bastante interessada em ler!

    ResponderExcluir
  4. Elis, amiga,
    Você sabe que sou a louca das distopias, né?! kkkkk
    Mas te juro que não conhecia essa série e agora, lendo toda essa tensão e esse envolvimento em que vc ficou, não precisou de muito para me deixar babando e desejando a trilogia... Ai céus, mais 3 para a lista de desejos.... Elis, Elis...kkkkk
    Adorei!

    Beijos
    Chrys Audi
    Blog Todas as coisas do meu mundo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ha ha ha, dessa vez a "culpa" é da Rosem, ela que fez a resenha, essa minha amiga consegue ser tão ou mais passional do que eu rsrsrs... Beijos!!

      Excluir
  5. Oi Elis! Esta trilogia parece fantástica, fiquei encantada desde que vi a resenha do primeiro livro. Eu também amo essa coisa meio distópica, com guerras e romance. Sempre nos faz pensar em nossa sociedade, acho incrível.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Esta foi sem dúvida a melhor entre as três capas. Sou muito curiosa em conhecer esta trilogia, mas estas capas, pelo menos as duas primeiras são desestimulantes. Bom saber que vale a pena encarar.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir

Esse espaço também é seu!
Vou adorar saber a sua opinião passional :)
Seu comentário será publicado em no máximo 24 horas.
Beijos!