[Resenha] O Anel do Magnífico


O Anel do Magnífico - Agustín Bernaldo Palatchi
Skoob - Editora Jangada - 2013 - 464 páginas
Sinopse: Castelo de Cardona, 1478. Antes de ser executado, um homem revela a seu filho que eles são judeus e sua família guardou por várias gerações um anel de incalculável valor. Depois da execução do pai, Mauricio viaja para Florença com o objetivo de vender o anel a Lorenzo de Médici, e acabam virando grandes amigos, o que faz com que Mauricio frequente as altas rodas da cidade e conheça Lorena Ginori, por quem se apaixona. Além de perigos, conspirações, sociedades secretas, fanáticos religiosos e invasões, Mauricio e Lorena vão ter que enfrentar os segredos de suas origens. O casal precisará desenterrar as raízes ocultas de sua história familiar para descobrir a verdade sobre si mesmos, numa emocionante viagem através do tempo, onde conhecerão figuras históricas como Leonardo Da Vinci e Cristóvão Colombo, entre outros.

Enigmático, denso, profundo, revelador!

“O fogo, como as paixões violentas, consome tudo que atinge.”

Ambientado em Florença, o romance decorre entre o apogeu e declínio da Dinastia Médici, na transição entre o Renascentismo e a Reforma. Um misterioso anel de esmeralda, de valor incalculável, será o elo utilizado pelo autor para mesclar fatos históricos à sua elaborada trama fictícia que narra em 3ª pessoa, inicialmente sob o ponto de vista do protagonista Maurício Coloma, sua introdução na côrte de Lorenzo Médici, por intermédio do referido anel, o qual presume-se que a gema seja a lendária esmeralda que cingia a testa de Lúcifer, bíblico anjo caído.

No decorrer dos curtos capítulos, a narração bipolariza-se sob o ponto de vista da protagonista Lorena Ginori, ressaltando a adequada posição que as mulheres deviam assumir naquela época, ela mesma - uma contestadora dos maneirismos - dá cor e brilho ao romance diante de sua “condenável” passionalidade para os padrões morais da época.

“ - A história – Leonardo disse – é um complicado quebra-cabeça que não podemos montar sem unir laboriosamente as peças do presente, mas também as do passado com as do futuro e vice-versa...” (Leonardo da Vinci)

Inúmeros personagens desfilam na trama, logo nas primeiras páginas temos uma relação dos fictícios e dos históricos, nestes últimos apesar da licença poética, Palatchi manteve fidelidade aos fatos históricos, de modo que, em um primeiro momento, os fictícios ficam à sombra dos históricos, principalmente no que tange aos poderosos Médici. Entretanto, no desenrolar dos fatos, o trio Mauricio/Lorena/Luca toma corpo, se pronuncia, desenvolvendo-se a ponto de reluzir sobre os demais.

“O amor não correspondido costuma fomentar o ódio mais amargo.”

Luca Albizzi, o antagonista, carrega consigo dos aspectos negativos dos nobres da época, os mais sórdidos e traiçoeiros, de modo que orgulho e inveja o lançam em uma busca cega de vingança que transforma em um inferno a vida de seus desafetos, os Coloma. Isso é pontuado por belíssimas citações do Inferno de Dante pelos protagonistas, diante das inúmeras provações em que são lançados graças as manipulações do antagonista.

Tramas, assassinato, traições, conspirações, envenenamento, fanatismo, perseguições raciais e religiosas. Uma sociedade secreta milenar que manipula a política e corrompe em busca do poder. 

Em um cenário europeu fervilhante que envolve as grandes navegações com a partida de Colombo em busca das Índias e mesmo a ocupação pela França do território que virá a ser a Itália, vemos surgir o Monge Savonarola. O terror que Savonarola infundiu em Florença, iguala-se ao da Inquisição na Europa: A destruição de um incalculável patrimônio histórico-cultural, a evasão das mentes mais brilhantes, por temor ao Santo Ofício, a criação de seu exercito de crianças delatoras de heresias, e seu ódio contra as mulheres são fatos bem explorados e tensionados no romance.

Se em seu conjunto a obra, “O anel do magnífico” aprofunda-se na temática do amor, em como o amor pode salvar, destruir, elevar ou transformar em monstros aqueles que por serem rejeitados buscam a vingança; Nas entrelinhas, o enredo mergulha em aspectos místicos do cristianismo, dos cátaros e templários, aos quais o anel está profundamente ligado. Isso evidencia-se com maior clareza na surpreendente virada da II para a III parte, que em minha opinião é o clímax dos segredos e mistérios tensionados com maestria.

Realmente Magnífico... uma joia rara.
Leitura essencial aos buscadores do ocultismo. By:
Esta leitura foi uma cortesia da Editora Jangada.
Aguardamos seus comentários =)

9 comentários

  1. Como amo História não poderia deixar passar esse livro!
    Amo livros assim, com conspirações, traições, assassinatos e tudo o mais, gera uma trama ótima!
    Ótima resenha! Abraços Rosem!

    ResponderExcluir
  2. olá flor, o livro parece ser bem interessante, uma proposta diferente e que sai da mesmice, anotarei a dica pra futuramente saber mais sobre o livro, quem sabe eu ainda o leia?
    felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Rosem, não conhecia este livro e pelo que li na sua resenha é tudo o que você falou: enigmático, denso, profundo, revelador, vou anotar o título para não esquecer.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  4. Nossa o livro parece excelente, que história interessante, fiquei doida pra ler!

    ResponderExcluir
  5. não conhecia esse livro, fiquei super curiosa para ler.... já anotei o titulo...
    adorei a resenha...

    ResponderExcluir
  6. Livro interessante,gostei da mescla de história e ficção só que as vezes eu passo a confundir tudo,não sou muito boa com fatos historicos e como é um genero ao qual eu não estou adaptada iria ter que insistir um pouco pra ler.

    ResponderExcluir
  7. Não tenho nenhuma experiência com livros nesse estilo e fiquei extremamente curiosa e empolgada.
    A história parece bem escrita e cheia de elementos desconhecidos por mim, mas muito, muito, intrigantes.
    Espero ter a chance de ler um dia desses!
    bjs

    ResponderExcluir
  8. Esses livros que retratam épocas bastantes antigas não me agradam muito, esse tipo de gênero não costuma fazer o meu tipo, dessa vez vou passar

    ResponderExcluir
  9. Oie...
    Desconhecia o livro, mas ele já foi direto para minha lista de desejos!!
    Gostei bastante da premissa do livro e ainda não li nada parecido!! Sou apaixonada por livros enigmáticos e a capa esta linda demais!!

    ResponderExcluir

Esse espaço também é seu!
Vou adorar saber a sua opinião passional :)
Seu comentário será publicado em no máximo 24 horas.
Beijos!