[Resenha] Rotas de Colisão

Rotas de Colisão - Chris Hejmanowski

Rotas de Colisão - Chris Hejmanowski
Sinopse - Editora Jangada - 2014 - 344 páginas


Chris Hejmanowski é médico e militar da marinha dos EUA e em Rotas de Colisão, seu primeiro romance, aborda a temática de um dos mais enigmáticos mistérios da humanidade: A vida após a morte. Neste sentido desenvolve um thriller contemporâneo, correlacionando assuntos do cotidiano que giram desde violência nas grandes metrópoles, drama familiar da perda de entes queridos, conflito entre religião e ciência, até teorias de astrofísica. 

Narrada em 3ª pessoa, a trama a princípio ambientada em Los Angeles, divide-se em dois núcleos: Em um Fin Canty, um físico de partículas em luto pela perda de sua esposa, encontra-se em uma crise de fé, por isso busca forças junto ao Padre Moriel para criar sua filha Eva de apenas 3 anos; por outro lado observamos o desenvolvimento criminoso de Azazel, chefe do MS13, uma das gangues mais violentas dos EUA, bem como seu “Capo” Salvador e Maria que são personagens cruciais ao enredo. Por questões aparentemente aleatórias, esses núcleos irão fundir-se no decorrer do enredo para corporificar a jornada de Fin Canty, que vai do céu ao inferno pelo amor de sua filha.

A junção gera uma trama policial hollywodiana que acrescentará inúmeras personagens clichês, entre elas Dana, uma agente do FBI e Graves, um policial de Los Angeles, o vilão não posso dizer pois é o mistério que todos tentam desvendar.

Apesar da trama policial de fácil assimilação, pois segue a linha dos inúmeros seriados que proliferam nos canais pagos e mesmo na internet, as teorias que envolvem metafísica e astrofísica podem exigir um pouco mais do leitor não habituado a questões científicas, neste ponto muitas citações são feitas principalmente sobre as teorias formuladas por Albert Einstein. No quesito metafísica os questionamentos propostos são geniais, vejamos:

“- E se a gente tem mais a ver com a criação de nossa realidade do que damos crédito? E se a nossa realidade se curva para estar de acordo com a  nossa  vontade, em vez de nós nos conformarmos com a realidade que nos é imposta? Pense nisso.”

Gangues, teorias criacionistas, corrupção, tramas, traições, religião, ciência, sequestro, assassinato, romance, polícia local x FBI x Guarda Suíça do Vaticano, Colisor de Hádrons do CERN...

Em minha opinião essa é uma ficção na linha Browniana, com exceção do Inferno que abarca um dos mundos paralelos de Hejmanowski, que é muito Dantesco, seguindo o modelo da “Divina Comédia” e neste ponto devemos um “Bravo!” ao autor, pois seu talento para o realismo fantástico é impressionante:

“Um enorme punho agarrou a garganta de Fin e ergueu-o no ar, quase libertando Azazel. Fin rapidamente direcionou o esporão de sua asa para o braço musculoso do demônio. O golpe perfurante forçou a criatura a soltá-lo, e com o peso total de Fin voltando a pressionar o crânio de Azazel, ele cravou o outro espigão na garganta macia do demônio acima dele. A criatura cambaleou para trás, liberando Fin para reorientar sua ira.”

Uma trama intrincada, repleta de suspense e um final surpreendente.
Leitura recomendada para quem gosta decifrar enigmas.

Essa leitura foi uma cortesia da Editora Jangada.
Aguardamos seus comentários! By.:.

6 comentários

  1. Só não entendi muito bem se os personagens "clichês" atrapalham na trama ou não.
    Mas de qualquer forma, parece uma boa história para quem gosta do gênero policial, como eu. Tem mistérios, tem investigação e também tem a proposta científica, que gera um diferencial bacana.
    obs: A capa é lindíssima.
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Por o livro tratar de astrofísica e metafísica acho que isso vai me confundir um pouco, já que não estou acostumada a questões científicas.
    Mas pelo livro ter suspense e um final surpreendente fiquei bem curiosa pra ler.
    Ótima resenha! Bjs, Rosem <3

    ResponderExcluir
  3. oi flor, ainda não tinha visto este livro, mas confesso que seu estilo não foi um dos que mais me atraiu e acredito que não leria tão ja!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Nossa o livro parece ótimo, história super eletrizante, curto muito ficção científica e decifrar enigmas, fiquei bastante interessada em ler.

    ResponderExcluir
  5. Parece um ótimo policial e científico ao mesmo tempo, não sei me daria bem com a parte científica, mas a da policial seria perfeito. Parece ser cheio de segredos e muita ação, ainda mais envolvendo assassinatos e gangues.
    me interessei bem pouquinho, não é meu tipo de leitura predileta, mas leria.
    Beijos Elis, ThayQ.

    ResponderExcluir
  6. policial é o meu genero favorito. Gosto também de um científico, e se bem usado estes dois são ótimos, ou seja, tem tudo para ser uma boa leitura vara mim.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir

Esse espaço também é seu!
Vou adorar saber a sua opinião passional :)
Seu comentário será publicado em no máximo 24 horas.
Beijos!