[Resenha] Apenas Um Dia

Apenas Um Dia - Gayle Forman

Apenas Um Dia - Gayle Forman
Série Apenas Um Dia  - Livro 01
Sinopse - Novo Conceito - 2014 - 384 páginas


Tudo pode acontecer em... Apenas um Dia, mas como encarar o dia seguinte quando a realidade lhe bate à porta e te remete a um status frustrante e dolorido? O que fazer com o que sobrou dessa alma que fora remexida e transformada em meras 24 horas?

Allyson é uma adolescente americana tranquila e certinha, que se formou no ensino médio e ganhou de presente dos pais um tour pela Europa, no qual embarcou juntamente com a amiga de infância Melanie. A viagem transcorreu normalmente até o final, quando as duas pegam um trem para Londres, a fim de passar três dias com a prima da Mel. No trem, Allyson reencontra Willen, um holandês encantador que ela tinha conhecido na noite anterior interpretando Shakespeare, num espetáculo de teatro alternativo. Ao saber da frustração de Allyson por não ter podido conhecer Paris, devido à greve dos controladores de voo, Willen se oferece para guiá-la por lá durante um dia, afinal a cidade está apenas a algumas horas de trem do ponto onde se encontram.

Em Apenas um Dia, Allyson e Willen farão um passeio por uma Paris que não está nos filmes, livros ou cartões postais... Um passeio por canais, ruas e vielas fora dos roteiros convencionais, durante o qual eles conversam sobre amor, família, felicidade, solidão, obrigações... Um passeio que proporciona a Allyson um mergulho interior.

Quando comecei a ler esse livro, pensei que tudo se resumiria a esse encontro de um dia, mas não, isso é apenas a primeira parte história, que a partir de então sofre uma reviravolta e deixa nossa protagonista sozinha e "quebrada", tendo que encarar a realidade fria e brutal do dia seguinte. A partir desse ponto, a história dá uma guinada e os conflitos da protagonista ganham força dentro do enredo.

"(...) E eu estava bem. Até feliz. Eu pensei que estivesse. Então alguém apareceu e me mostrou que havia uma porta no quarto. Uma porta que eu nunca vira antes. E ele a abriu para mim. Segurou minha mão enquanto eu a atravessava. E, durante um dia perfeito, fiquei do outro lado. Estava em outro lugar. Era outra pessoa. Depois ele sumiu, e eu fui jogada de novo dentro do meu quartinho. E agora, independentemente do que eu faça, parece que não consigo encontrar aquela porta."

Um mês se passou e nessa segunda etapa da história Allyson está na faculdade, submersa num estado depressivo que a impede de curtir a nova fase da vida. Até mesmo seu rendimento acadêmico deixa a desejar, por isso sua orientadora educacional sugere mudar sua grade curricular. Allyson passa a frequentar a aula de "Shakespeare declamado", e a amizade que tece com D'Angelo Harrison - ou simplesmente Dee - lhe ajuda a enfrentar a depressão. Dee é um cara peculiar e cheio de estilo, um contraponto a esse momento angustiado da Allyson, uma "luz neon" no fim do túnel.

Por fim, na terceira parte, Allyson percebe que ao tentar apagar tudo o que viveu e sentiu "naquele dia", estava na verdade apagando uma parte do seu eu, e somente quando toma coragem para enfrentar as lembranças é que sente-se novamente no controle. Ela resolve partir em busca de respostas sobre o que realmente aconteceu em Paris, e através dessa jornada, poderá encontrar mais do imaginava.

Adorei acompanhar a jornada de Allyson e perceber que, quanto mais ela se autoconhecia, melhor se tornava o seu relacionamento com os amigos, a família e o mundo. Nesse sentido, um dos destaques da trama foi o relacionamento de Allyson com a mãe, uma mulher atenciosa e amorosa, porém, controladora, que sempre escreveu o "roteiro" da vida da filha. O amadurecimento de Allyson abala essa dinâmica, e as duas precisarão reinventar sua relação. A questão da amizade também é devidamente explorada, onde Allyson, que sempre foi uma pessoa fechada, aprenderá a fazer novos amigos, a dar e receber atenção, ajuda e apoio.

Mais do que uma história de amor romântico, essa é a história de uma garota que aprendeu a amar a si mesma. O livro termina com o fechamento de um ciclo de um ano, mas acaba num momento "crucialmente" determinante!!! Embora desesperador, o "timing" da autora foi perfeito e me fez desejar demais o próximo volume. Assim como a Allyson, eu preciso das respostas que ainda estão por vir!!!

Pelo que eu li no Goodreads, o próximo livro "Apenas um Ano" narra a história sob a perspectiva do Willem, e somente em "Apenas uma Noite" (que é um conto em ebook), saberemos se esse casal teve ou não um final feliz. Ai Gayle Forman, assim você me mata!!!

"Ou talvez não seja um milagre. Talvez seja simplesmente a vida. Quando a gente se abre para ela. Quando se coloca no caminho dela. Quando diz sim."


Série Apenas Um Dia


#1 Just One Day (2013) - Apenas um Dia
#2 Just One Year (2013) - Apenas um ano (ainda não lançado no Brasil)
#2,5 Just One Night (2014) - Apenas uma Noite - ebook (ainda não lançado no Brasil)


Essa leitura foi uma cortesia da Editora Novo Conceito.
Aguardamos seus comentários! Beijos...

27 comentários

  1. Ainda não tive a oportunidade de ler algum livro da Gayle Forman, e por enquanto continuo só na procura de resenhas e recomendações (ou não recomendações) das obras dela. Sempre faço isso antes de ler os livros. Por exemplo, com If I Stay ainda estou na dúvida se vou ler ou não, porque tem gente que não gostou da história e outros amaram. Mas ao contrário, pelo que tenho visto, Apenas Um Dia tem conquistado muita gente, então talvez eu comece por esse :)
    Pela sua resenha dá pra perceber que a história da Allyson passa uma boa mensagem aos leitores, e eu adoro isso. Cidades de Papel do John Green é um dos meus livros preferidos justamente pela mensagem presente nas entrelinhas da história toda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Anelise!
      O livro me surpreendeu positivamente por não ficar restrito à uma história de amor, mas envolver várias questões que levam ao amadurecimento da personagem, passando sim uma mensagem positiva. Espero que você curta a escrita da autora se vier a se aventurar nessa leitura :)
      Beijos!

      Excluir
  2. oi Elis linda! eu gostei das tramas anteriores da Gayle, acho um trunfo dela saber como trabalhar essa ansiedade do leitor em saber se o casal terá ou não o esperado final feliz sem tornar a trama maçante
    beijooo
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thaila! Não li os anteriores da autora, mas pelo que vi do filme "Se eu ficar" ela gosta de fazer os leitores ficarem ansiosos :)
      Beijos!

      Excluir
  3. elis ainda n li nenhum livro da gayle, mas fiquei encantada com a sua resenha.
    confesso que eu olhei pra esse livro e na hora pensei em n ler, mas depois da sua opinião eu vou tentar dar uma chance pra essa leitura!
    :)
    parece ser muito meigo..
    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dá uma chance pra ele e depois me conta o que achou ^^
      Bjs!

      Excluir
  4. normalmente livros que fazem um drama tão grande por algo tão pequeno me incomoda muito,tipo o cara surtar e ir parar numa clinica por causa da traição da mulher,eu acho isso uma infantilidade emocional.E eu ainda não li esse livro mas pela resenha foi isso que eu entendi, ficar deprimida por causa de amor de verão?acho muito drama pra coisa nenhuma,creio que falta maturidade emocional,tem meninas hoje que sabe muito bem terminar um namoro sem entrar em depressão ,resumindo,esse livro não me atrai.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Janaína!
      A personagem começa a história imatura, talvez por causa da superproteção exercida pela mãe, mas o interessante é acompanhar o desenvolvimento dela, mas claro que nem todos gostam desse tipo de enredo. Obrigada pela opinião, beijos!

      Excluir
  5. Oie! Confesso que nunca li nenhum livro do Gayle, mas esse livro, depois de ler sua resenha, me chamou a atenção. Não sou muito de gostar de livros desse gênero, mas algo nele, não sei, hahaha, me fez querer ler! Ainda mais por isso "Mais do que uma história de amor romântico, essa é a história de uma garota que aprendeu a amar a si mesma.". Achei bem interessante e fiquei curiosa em como isso acontece no livro....
    Ótima resenha! :)

    Beijos, Carol
    www.girlfromoz.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Carol, espero que você tenha a oportunidade de ler ;)
      Beijos!

      Excluir
  6. Amei o livro Se Eu Ficar dessa autora, estou bastante interessada em ler esse e essa resenha me deixou ainda mais animada em conferi essa história que parece ser ótima.

    ResponderExcluir
  7. Caramba, sua resenha está impecável, mas não me interesso mais por este tipo de literatura =( quem sabe daqui há alguns meses...
    Adorei seu blog! Muito bem organizado e criativos nas postagens.
    Sucesso!
    Beijo,
    Vitoria
    P.S: Vem conhecer minha web novela! Já está no 2º capítulo! "Caso 54 - Tales, até onde o amor pode te levar?"
    http://lonelyfireflies.blogspot.com.br/p/web-novela.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo carinho Vitoria, volte mais vezes :)
      Beijos!

      Excluir
  8. Este é um livro que não me chamou a atenção nem pela capa nem pelo título, mas esta é a segunda resenha positiva que leio do livro, então já passei a me interessar. Tenho-o aqui em casa, o que facilita.
    Abraços,
    Gisela
    @lerparadivertir
    Ler para Divertir

    ResponderExcluir
  9. Oi Elis!
    Eu não sabia que esse livro teria sequências. É sempre ótimo quando um autor consegue nos deixar nesse desespero para saber o resto da história (continue ela no próximo capítulo ou no próximo livro)
    Eu não gosto muito de romances então não é uma leitura que me atrai. Da autora, dei uma chance a "Se eu ficar", que vinha sendo muito elogiado lá fora, mas não gostei.
    Beijos
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Uma história ambientada na Europa? Uma vida transformada em 24 horas? Já quero ler! =)

    Beijocas,
    Blog | Youtube | Instagram

    ResponderExcluir
  11. Allyson parece uma protagonista bem bobinha de início. Nunca li nada da autora. Willen parece um fofo, e também no qual vai mudar para melhor a vida da Ally. Quero muito acompanhar, ainda mais por a autora fazer passagem em Paris. Sua família parece um saco. E acho que essa viagem vai mudar muita coisa. Ela é imatura de início, mas por conta de cuidados dos pais. Mas quero ler, estou esperando chegar o meu! Espero logo e ansiosa.
    Bjs Elis.

    ResponderExcluir
  12. Primeira resenha que leio deste livro e confesso que me empolguei. É muito mais do que tem na sinopse!!
    Adorei!!!

    Vai pular na fila por causa de tudo que você disse. Eu esperava menos e me surpreendi!!!

    Bjksssss

    Lelê - http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa Lelê!!!
      Espero que curta, depois quero conferir sua opinião =)
      Beijos!

      Excluir
  13. O trabalho da Gayle Forman tem sido objeto de elogios por parte de muitos dos meus amigos. Suas heroínas jovens em suas jornadas de amadurecimento tem chamado minha atenção através das resenhas de vocês. Me pego com vontade de conhece-las, de saber se vou me identificar com elas.... Também tenho a impressão que o texto da autora tem um toque de melancolia, não sei, preciso ler para saber néh kkk

    Pandora
    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  14. Já tem um tempo (desde que li um conto dela em O Presente do Meu Grande Amor) que quero ler algo da Gayle, mas li tantas resenhas negativas de Se Eu Ficar que acabei desanimando. A história de Apenas Um Dia parece mais próxima do que eu gosto de ler, então acho que vou começar por ela (apesar de estar com medo dessa tal depressão da Allyson, que está com muita cara de me fazer querer dar uns tapas nela).

    The Fat Unicorn

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Elisa!
      A depressão rola sim, mas a estagnação da personagem dentro da trama é breve, a autora não nos deixa muito tempo em ponto morto. Beijos!!

      Excluir
  15. Tenho que ler!Está aqui na listinha de leituras <3
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Elis, querida, acredita que julguei o livro pela capa? Não imaginava o potencial desta leitura. Que bom vc ter me aberto os olhos para um livro que faz bem o meu estilo, com um drama, um mistério e, especialmente, o conflito psicológico tão interessante da protagonista. Fiquei imaginando o que poderia ter acontecido com ela...
    Bom saber que continua no próximo, com a versão dele...
    Adorei.
    Beijo!

    Resenha INDO LONGE DEMAIS:
    As Meninas que Leem Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério Manu?
      Adoraria conhecer sua avaliação da história :)
      Beijos!

      Excluir
  17. Nossa eu tinha uma ideia bem diferente desse livro. Pensava que era mais um YA cheio de loves,não sabia que tinha esse pano de fundo mais dramático.
    Eu tenho ele aqui mas eu não se estou nessa vibe deprê, acabei de sair de um bem desanimado e estou procurando uma leitura mais leve.
    Mesmo assim quando abrir uma vaguinha eu vou lê-lo.
    Bjus.
    =]

    ResponderExcluir
  18. oi Elis!!!

    Amei muito esse livro!! Já tinha amado Se eu ficar, da Gayle, mas gostei desse de um jeito diferente. A presença de Shakespeare na história me encantou! É realmente uma bela jornada de autoconhecimento que provoca reviravoltas em todas as áreas da vida da protagonista. Quero o resto dos livros pra ontem!!

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir

Esse espaço também é seu!
Vou adorar saber a sua opinião passional :)
Seu comentário será publicado em no máximo 24 horas.
Beijos!