[Resenha] O Limiar

O Limiar - David Baldacci

O Limiar - David Baldacci
Série O Limiar - Livro 01
Sinopse - Editora Gutenberg - 2015 - 368 páginas


Vega Jane é uma habilidosa artesã, e passou a vida toda em Artemísia, assim como todos os wugs (cidadãos) que ela conhece. A cidade é cercada por um Pântano cheio de monstros perigosos que matariam qualquer um que tentasse atravessá-lo. Por esse motivo, Vega nunca imaginou que pudesse existir algum lugar além de seu lar.

Vega começa a questionar-se se Artemísia e o Pântano realmente são os únicos lugares que teria para ir quando, certa noite, vê seu colega de trabalho Quentin Herms ser perseguido por membros do Conselho e entrar no Pântano. Quentin saberia sobre outros lugares além do Pântano? O que o levou a arriscar sua vida saindo de Artemísia?

“Pensar no Pântano trazia Quentin Herms à minha mente. Ele havia dito que tinha deixado algo que me libertaria. Algo que eu precisava encontrar.”

Após a fuga de Quentin, o Conselho (corpo governante de Artemísia), afirma que ele sofreu um Evento (acontecimento misterioso), coisa que Vega sabe ser mentira, mas logo o Conselho volta atrás para dizer que, na verdade, Quentin se uniu aos Forasteiros (criaturas que controlam as mentes dos wugs e conseguem se passar por wugs) e ordena que os wugs comecem a construir uma muralha para proteção. Então Vega passa a investigar o que realmente aconteceu, com a ajuda de algumas pistas que Quentin deixou e outras coisas que ela arranjou por conta própria. Depois disso, a vida de Vega muda completamente com as descobertas que faz sobre o seu lar e até mesmo sobre si própria.

“Eu gostava da noite, porque, na escuridão, podia fingir que não estava em Artemísia. Não sabia onde mais eu poderia estar, mas era inspirador imaginar um lugar que não fosse este.”

“O Limiar” é o primeiro volume da série de mesmo nome escrita pelo autor David Baldacci, essa série já começou me surpreendendo muito, não esperava encontrar tanta fantasia quanto encontrei, muito menos uma personagem tão determinada e forte, mas que ao mesmo tempo enfrenta medos e inseguranças, uma personagem acima de tudo humana, e arrisco dizer, uma das melhores que já vi. Vega é super merecedora dos comentários que estão na parte de trás do livro!

Meus personagens preferidos foram Vega (o que é surpreendente, pois raramente os protagonistas entram nos meus preferidos), Delph, o melhor amigo de Vega que tem um papel fundamental no livro e Harry II, o canino dela. Além disso, teve uma personagem que me chamou atenção, passei o livro todo sem entender se ela estava ou não ajudando Vega, eu gosto quando o autor cria personagens misteriosos, mas ao mesmo tempo fico brava por não conhecê-las nos mínimos detalhes e saber todos os seus segredos, mas no caso dessa personagem o autor revelou de pouquinho em pouquinho o passado dela, o que contribuiu para o mistério da trama (como se as coisas já não estivessem misteriosas o suficiente).

“Você tem vigor e coragem, assume responsabilidades e corre riscos como nenhum wug que eu conheça. E essas coisas vêm de dentro, Vega, do lugar mais importante de todos.”

No começo do livro eu achei a história meio parada, mas felizmente isso melhora antes da metade, e depois a leitura fica cheia de ação e mistério. Minha cenas preferidas foram as partes dos Duelos que aconteceram mais pro final, era um sacrifício parar de ler nesses momentos. O final me deixou com o coração na boca e com uma curiosidade gigantesca para ler a continuação da aventura da Vega, espero que o segundo volume seja lançado logo!

Vega Jane series - Goodreads


Essa leitura foi uma cortesia da Editora Gutenberg.
Aguardamos seus comentários! Beijos...

18 comentários

  1. Pude compreender em tua resenha que é possível observar como cada cidadão de Artemísia é movido por um interesse: ganância, maldade, inveja, ódio, desdém, mas também tem aqueles que são movidos por sentimentos mais puros, como compaixão e bondade.E o que falar de Vega Jane? É o tipo de protagonista que arrasa na história. Ela é inteligente, sagaz, valente e até mesmo um pouquinho sarcástica, mas também apresenta um lado suave e repleto de compaixão. Não sei se estou equivocada mais o próprio vilarejo é um personagem importante no livro: seus mistérios, as construções locais, seus habitantes e criaturas moldam o percurso da história.O livro me parece ser extraordinário em temos de mistérios, um novo universo, duelos, traições e intrigas. realmente parece ser um tipo de história que prende a leitura. É impossível não elogiar a atenção da Editora aos detalhes que você citou no livro.
    Se o primeiro livro é uma parcela do que podemos esperar da série, não consigo imaginar como o autor irá guiar Vega Jane até o final de sua jornada. Sem dúvida entrou na minha listinha de livros favoritos de 2015.

    ^_~

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, o vilarejo é um personagem importante no livro, assim como os seus mistérios que colaboraram para a trama!
      A Editora está mesmo de parabéns!

      Excluir
  2. Olá!
    Esse eu fiquei na dúvida se vou gostar ou não?! hehehe
    Como me explicar? Bem, não curto muito esse estilo de livro...mas confesso que fiquei curiosa para saber exatamente como é descrito cada personagem e descobrir se tem ou não algo além do Pântano!
    Um super bjo!

    Alê - Bordados e Crochê
    Fã Page

    ResponderExcluir
  3. Oi Samantha,
    Ainda não tinha lido nada sobre o livro, mas saber que a protagonista tem personalidade, já despertou meu interesse por ele. Ótima resenha!!!

    *bye*
    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. oi Sam, que legal não sabia que o autor também se arriscava em escrever outros gêneros além do romance/drama, confesso que se for como o livro anterior dele eu vou querer dar uma espiadinha mesmo que só por curiosidade
    o layout é novo, vem dar uma espiadinha! tem post especial dos 2 anos de blog!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa espiadinha no livro vale super a pena, você não vai se arrepender!

      Excluir
  5. Pow!! Lendo a resenha não sei por que, mas lembrei A Vila - Filme 2004...achei muito chato o filme.

    ResponderExcluir
  6. Nunca li nada do autor, apesar de já ter lido bons comentários sobre os livros. Com relação a O Limiar, não fiquei muito interessada em lê-lo não. Talvez se eu tiver oportunidade de pegá-lo emprestado quem sabe eu me aventure em ler as primeiras páginas e se gostar, continuar a leitura. Ainda bem que a narrativa ganhou mais ação logo, né? Geralmente o primeiro livro das séries é mais descritivo no início mesmo, até por conta da apresentação do espaço e da história dos personagens; mas ele ter tornado logo as coisas mais eletrizantes antes da metade do livro foi um ponto positivo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda bem mesmo Andreza, não curto histórias sem ação!

      Excluir
  7. Sam!
    Gosto de literatura fantástica misturada a humanos.
    Livros de aventura e mistério e claro com uma protagonista a altura, me interessa e muito na leitura.
    Vega deve merecer mesmo todos os elogios, mesmo que o autor não deixe o passado totalmente a mostra.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  8. Não conhecia o livro, gostei da resenha é muito bom quando o autor consegue surpreender com a personagem feminina principal se tiver oportunidade vou querer ler o livro.

    ResponderExcluir
  9. O livro parece ser bom, curto muito fantasia e mistério, fiquei bastante interessada em ler.

    ResponderExcluir
  10. A fantasia é sem dúvida o que mais me atrai nesse livro. Mas fiquei me perguntando o porquê de os governantes de Artemísia esconderem e mentirem sobre o Pântano, porque obviamente eles sabem o que tem lá. Fiquei bem animada com a estória \o/

    ResponderExcluir
  11. Já li alguns livros do autor e gostei de todos, a narrativa é maravilhosa, pois fico tentando descobrir os "por ques", o mistério me instiga a ler. Gostei da resenha, quero ler.
    ronida_sindi@hotmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse é o único livro que li desse autor, mas ele conseguiu me deixar cheia de perguntas!

      Excluir
  12. Oi.
    Então eu não costumo ler livros assim, mas por mas que eu não leio, eu curto um pouco desse negocio de monstros aterrorizantes, nunca li livros desse gênero, mas confesso que me desperta uma baita curiosidade nada comum rs.

    ResponderExcluir
  13. A resenha estava ótima mas não curto esse gênero. Monstros, pantanos.... isso não é comigo rsrsrs

    ResponderExcluir
  14. Ainda não li o livro, mas gostaria de ler primeiro para fazer um comentário sincero sobre o livro.

    ResponderExcluir

Esse espaço também é seu!
Vou adorar saber a sua opinião passional :)
Seu comentário será publicado em no máximo 24 horas.
Beijos!