[Resenha] Soldier: Leal até o Fim

Soldier - Leal até o fim - Sam Angus

Soldier: Leal até o Fim - Sam Angus
Sinopse - Novo Conceito - 2015 - 256 páginas


“Soldier: Leal até o Fim”, do autor Sam Angus, é uma história que se passa durante a Primeira Guerra Mundial, entre os anos de 1917 e 1918. Este livro foi baseado nos relatos de pessoas que participaram da guerra e tiveram contato com os cães que o exército utilizava nas batalhas.

A história começa quando Rocket, a cadela de Stanley, engravida após fugir de casa. O pai de Stanley fica muito bravo com isso, pois Rocket é uma corredora que ganhou vários prêmios e não será mais a mesma depois de ter filhotes. Ele adverte o filho que, assim que os cachorrinhos nascerem, os levará para os ciganos, pois não admitirá nenhum cão mestiço em sua casa.

Rocket dá a luz a três cadelinhas e um cãozinho pequeno, que quase morre na hora do nascimento, então Stanley dá a ele o nome de Soldier (soldado, em inglês) em homenagem ao seu irmão mais velho, Tom, que está lutando nas trincheiras da França. Como avisado, seu pai leva os filhotes para os ciganos, mas eles só aceitam as cadelinhas e Stanley volta para casa com Soldier. O pai dele ameaça afogar o filhote e a relação entre pai e filho, que já não era boa, só vai piorando, até que Stanley decide fugir de casa com Soldier e se alistar no exército para conseguir ficar perto de Tom.

Na manhã de sua fuga, Stanley acorda e não encontra nem a carroça de seu pai, nem Soldier. Imediatamente ele se lembra do que o pai disse e corre até o lago, na esperança de chegar a tempo de impedir a morte de Soldier. Mas quando ele chega, vê o pai indo embora e percebe que talvez tenha sido tarde demais, pois o pai provavelmente afogara o filhote. Stanley fica ainda mais decidido a fugir e deixar tudo para ir atrás do irmão.

“Sempre serei grato por você ser muito jovem para vir para a a guerra – porque o mundo nunca mais será o mesmo para quem esteve aqui.”

Na guerra, Stanley vira um Adestrador de Cães Mensageiros e a história tem partes bens angustiantes, como nos momentos em que ele fica nas trincheiras e os cachorros treinados saem para fazer seu trabalho de transmitir mensagens, enquanto os soldados permanecem horas acordados, esperançosos, prontos para atacar e torcendo para que os cachorros voltem com informações, sem saber direito onde e quando seriam atacados, se seus companheiros de outras trincheiras estavam vivos ou mortos, se eles estavam em uma situação boa ou não. O período da “guerra das trincheiras” foi bem tenso e cruel.

A narrativa é feita em terceira pessoa pelo ponto de vista de Stanley e no começo de cada capítulo, consta a data e o local onde ele está. Por ser um livro que fala sobre a guerra imaginei que a narrativa seria pesada, mas me enganei, a história flui bem e qualquer pessoa a entenderá sem dificuldades.

Stanley é um personagem que me agradou bastante, tudo bem que foi imprudente ao se alistar pra guerra com catorze anos, mas ele também teve seus momentos de coragem, arrependimentos, dúvidas, vontade de desistir e voltar atrás... Stanley acaba o livro sendo uma outra pessoa, mudando sua forma de pensar, sendo mais compreensivo e mais forte por dentro. E mesmo não gostando tanto assim de cachorros, me apaixonei por Soldier. Ainda pequeno o caõzinho tinha uma ligação forte e linda com Stanley e não saía de perto do garoto, ele o amava mesmo e era muito fiel ao dono.

O livro é um pouco triste mas não me fez chorar, talvez pessoas mais sensíveis chorem, porém não é nada que algumas páginas à frente não resolvam. Minha tristeza se dispersou um pouco com as revelações que surgiram no final!

“O cão deve querer estar com você. (…) Se ele amar você, vai correr para casa (…) mesmo através de nevascas de estilhaços de ferro.”

Além de me entreter, esse livro me ajudou a compreender melhor como os soldados viviam e como eram as trincheiras, além de me ensinar coisas sobre a Primeira Guerra que eu não sabia, como por exemplo, a utilidade dos cães como mensageiros na hora em que todos os homens já haviam desistido (ou morrido)! Recomendo a leitura!

Essa leitura foi uma cortesia da Editora Novo Conceito.
Aguardamos seus comentários! Beijos... 

13 comentários

  1. esse livro fez meu coração parar algumas vezes!!!! menina amo histórias com animais e mais ainda histórias de guerras, por exatamente pelo que você comentou: faz com que eu aprenda, compreenda e Soldier aliou esses dois temas em uma história simplesmente maravilhosa!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Estou muito curiosa quanto a Soldier e apenas pela sua resenha odiei o pai de Stanley e Tom, como alguém pode ser tão egoísta e cruel a esse ponto com um animal? Sem falar em preconceituoso... Duvido que termino o livro gostando dele.
    A decisão de Stanley foi precipitada e impulsiva, mas fiquei ansiosa para ver a evolução dele como personagem.
    O livro parece ótimo e tendo como cenário a Primeira Guerra Mundial, acredito que vou descobrir coisas bem interessantes ou me aprofundar no que já sei.
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Para né Samantha..causando inveja aqui haha
    Estou louca para ler esse livro, pois amo todas as leituras que tenham cachorro, ainda mais uma história assim de lealdade.
    Gostei de saber que a narrativa não é pesada, imaginei que não seria. Ai gente, só não quero chorar imaginando com o que..ficou no ar aí hein rs

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Que lindo ! É de tocar o coração. Não tenho cachorrinhos mas sei o quanto são amáveis. Deve ser uma historia emocionante e boa de se ler. Já li alguns livros de animais e guerras e são ótimos :)
    Beijos .

    ResponderExcluir
  5. Desde que vi esse livro nos lançamentos, já quis ler. Essa capa é linda e a história parece muito boa. Já li muito livros em que é mostrado um pouco a história da segunda guerra mas nunca da primeira e então era uma boa maneira de entender o que houve por lá.

    =* até

    ResponderExcluir
  6. Sam!
    É por isso que gosto de livros ambientados em guerras, porque podemos entender uma realidade que não vivemos (ainda bem).
    E uma história dramática e de amor aos animais, traz sempre muita carga de emoção.
    Já imagino que me debulharei em lágrimas ao lê-lo...
    “A vida é maravilhosa se não se tem medo dela.”(Charles Chaplin)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participe no nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
  7. Não li esse livro, mas recentemente li um que também faz referência à animais. Gostei muitos. Esse ainda tem mais: tem um contato com a história e isso eu adoro. Uma leitura mais que válida, eu diria.

    Aguardo sua visita :)
    http://porredelivros.blogspot.com.br/2015/07/a-mais-pura-verdade-do-autor-dan.html

    ResponderExcluir
  8. Adoro história com a participação de animais, curto muito uma história que se passa durante a Primeira Guerra, já estava doida pra ler esse livro, agora então depois de ver essa resenha fiquei ainda mais ansiosa em conferi essa história, preciso desse livro pra ontem.

    ResponderExcluir
  9. Olá,

    Nossa que história, preciso ler esse livro.

    Adoro animais e já vi que esse livro é muito bom.

    Gostei muito, obrigado pela resenha.

    Abraço

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Com certeza um ótimo livro...mas confesso que não gosto de ler a respeito de guerras, me deixa muito deprimida, pois não consigo entender o pq das Guerras...essas mortes...enfim...se eu tiver a oportunidade de ler, lerei, mas não comprarei, pois sei q. vou ficar triste.
    Ótima resenha!!!
    Um super bjo!

    Alê - Bordados e Crochê
    Fã Page

    ResponderExcluir
  11. Oi Samantha.
    Pela sua resenha parece ser um livro muito bom, apesar de não ler muitos livros que tenha participação de animais. Mas esse deu vontade de conhecer a história.

    Bjos

    http://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Parece ser um livro, eu ainda não li livros com participação de animais. Mais gostei muito da histórias deste.

    ResponderExcluir
  13. Oi Samantha

    Eu me interessei pelo livro quando vi a capa e hoje lendo a tua resenha , não tenho duvidas que adoraria .
    Beijinhos
    Deus abençõe

    ResponderExcluir

Esse espaço também é seu!
Vou adorar saber a sua opinião passional :)
Seu comentário será publicado em no máximo 24 horas.
Beijos!