[Resenha] Fragmentados

Fragmentados - Neal Shusterman

Fragmentados - Neal Shusterman
Fragmentados - Livro 01
Sinopse - Novo Conceito - 2015 - 368 páginas


“Fragmentados” é o primeiro livro de uma série distópica de quatro volumes. A história se passa após a Guerra de Heartland, quando uma “Lei da Vida” é aprovada, dizendo que crianças de até 12 anos não podem ser machucadas, mas dos 13 aos 18, os pais podem escolher fragmentá-las. Só que uma vez assinada a ordem de fragmentação, o ato não pode ser desfeito.

A história é narrada em terceira pessoa, principalmente sob o ponto de vista de três jovens prestes a serem fragmentados: Connor tem 16 anos, descobre sobre sua fragmentação e decide fugir de casa; Risa tem 15 anos, é musicista e será fragmentada devido a cortes no orçamento da Casa Estadual onde vive desde que nasceu; e Lev tem 13 anos, é o décimo filho e sempre soube que seria fragmentado pois vem de uma família muito religiosa, que oferta um décimo de tudo o que possui para a igreja, seus pais acreditam que a fragmentação é um bem e que ser um dízimo é uma bênção.

Um acidente (do destino?) une inesperadamente a vida dos três jovens condenados, e esse é o ponto de partida de uma busca desesperada (ou não) pela sobrevivência. Na verdade, Connor e Risa só querem sobreviver até os dezoito anos para livrarem-se da fragmentação, mas Lev quer ser fragmentado, ele se sente culpado e em dívida por não ter cumprido sua obrigação de dízimo, os outros dois jovens não confiam nele e vice-versa. Os três viverão diversas aventuras, juntos ou separados, mas sempre correndo perigo pois são procurados pela polícia!

“Fragmentários não sumiam como um estrondo – não sumiam nem mesmo como um lamento. Sumiam com o mesmo silêncio da chama de uma vela sendo suprimida entre dois dedos.”

“Fragmentados” é sem dúvida um tipo diferente de distopia, o cenário pós-apocalíptico é semelhante ao nosso atual, mas os costumes das pessoas mudaram (e muito), assim como a forma delas pensarem, o autor explorou bem esse aspecto, o que me fez entrar na história.

Os adultos não consideram que ser fragmentado é morrer, eles acreditam que a pessoa continua viva, mas de uma forma diferente, pois os órgãos são doados para transplantes e cirurgias. Os jovens fragmentários, por sua vez, concordam que a vida não acaba, mas não consideram a fragmentação uma coisa positiva, se questionam se é melhor morrer ou ser fragmentado e o que acontece com a alma da pessoa depois da fragmentação.

Me surpreendi com as histórias paralelas de fragmentários e pais de fragmentários que os três protagonistas foram encontrando pelo caminho, o legal é que o autor mostra o ponto de vista de quase todos os personagens que aparecem, o leitor conhece um pouquinho de todo mundo!

Connor foi meu personagem preferido, por sua causa Risa e Lev não foram fragmentados logo nas primeiras páginas (e essa história foi possível rs), gritei mentalmente com ele em várias partes do livro devido a seus momentos de idiotice, mas no fundo eu sabia que ele era uma boa pessoa, mesmo com toda a rebeldia externa. Risa é uma personagem meio sem sal no começo, mas depois percebi o quanto ela foi corajosa em fazer as coisas que fez e minha torcida pela sua sobrevivência aumentou. Admito que não curti o Lev até a metade do livro, mas ele mudou bastante a sua forma de pensar, e me fez morrer de curiosidade numa certa parte.

O ritmo inicial do livro é bom e melhora muito a partir da segunda metade, tive a impressão que tudo de mais interessante acontece nessa parte, mas os fatos não ficaram confusos, um levou ao outro e a história foi se encaixando de forma espetacular! É claro que no começo do livro tem muita ação e vários perigos, contudo não se compara à segunda parte.

“Fragmentados” me deu frio na barriga, me deixou espantada, com raiva, curiosa, morrendo de amor, com dúvidas, reclamando e entretida! Adorei a história e estou contando os minutos para o próximo volume pois este não teve final nenhum, apenas uma sequência de cenas chocantes e imprevisíveis que mudaram totalmente o rumo dos personagens, tive que parar e respirar para conseguir entender todas as mudanças! Recomendo demais, vocês não vão se arrepender!

Série Fragmentados


1. Unwind (2007) - Fragmentados (2015)
1,5. UnStrung (2012) - *
2. UnWholly (2012) - *
3. UnSouled (2013) - *
4. UnDivided (2014) - *
*ainda não lançados no Brasil


Essa leitura foi uma cortesia da Editora Novo Conceito.
Aguardamos seus comentários! Beijos... 

11 comentários

  1. Olá!
    Quando eu vi a sinopse do livro, fiquei com o pé atrás...
    Fui ver o Trailler Book, não consegui chegar ao fim, senti calafrios, kkkkk
    E pensei, não sei se consigo chegar ao fim do livro....
    Mas agora na sua resenha, percebo que o livro foi escrito de uma maneira mais sutil, lógico mostrando o que tem que ser mostrado, mas me parece que fica mais focado nos sentimentos em relação a Fragmentação...e já me interessou, quem sabe se eu tiver a oportunidade eu venha a arriscar a ler...
    Ótima resenha!
    Um super bjo!

    Alê - Bordados e Crochê
    Fã Page

    ResponderExcluir
  2. dsd quando eu li a sinopse do livro eu estava querendo ele, a historia parece ser mt boa e é como vc disse.. adorei sua resenha e espero poder ler esse livro logo para ter o meu proprio ponto de vista sobre a historia
    tonsdeleitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Nossa, já estava bastante interessada em ler esse livro só pela sinopse, curto muito uma distopia e agora depois de ver essa resenha fiquei ainda mais ansiosa em conferi essa história que parece excelente, essa série promete hem!

    ResponderExcluir
  4. Acho que de 10 blogs, 7 falam sobre esse livro hahahha Já vi bastante sobre ele, e cada vez que vejo, mais vontade eu fico de querer lê-lo. Além de eu ter gostado da capa, por ter esse aspecto sombrio, eu adorei a história, por aparentar ser bem misteriosa!

    ResponderExcluir
  5. Elis, o enredo desta história não me atraiu tanto, mas pelo que li na resenha e nas divulgações da editora consigo compreender o porque de tanto sucesso, ao que parece é impossivel largar
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi linda, bom dia !
    Então, eu gostei bastante da sua resenha e de como a historia se desenvolve. Com certeza chamou minha atenção e eu colocaria na lista de leitura. Não achei uma história chata, ao contrario, achei bem interessante e diferente.
    Beijinhos !!!

    ResponderExcluir
  7. Oi, Samantha!

    Nossa, achei a história muito maluca - no bom sentido, se isso existe, rs. A premissa chama a atenção por ser diferente e, como você mesma comentou, bem explicada. Gostei disso! É ótimo quando o autor desenvolve e aprofunda de forma clara o universo criado por ele.
    Ótima resenha!

    Beijocas.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi Samantha...
    Esse livro tem causado espanto em todo mundo. Quero muito, muito, muito ler ele.
    Vejo que com você não foi diferente.As vezes é bom o livro não começar com muita ação e nos surpreender depois. Adorei saber sua opinião.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Eu meio que torço o nariz para distopias de forma geral e torci para "Fragmentados", mas pelo jeito fui injusta. Sua resenha entusiasmada me fez ter vontade de dar uma chance ao livro, mas vou esperar a série evoluir, sou ansiosa, gosto de começar uma série quando ela está no fim ou próxima dele!

    Pandora
    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  10. Sam!
    Li também Fragmentados e gostei demais.
    Uma distopia diferenciada, pelo menos nunca tinha lido nada com o tema e fiquei estarrecida também... imaginando se essa realidade chegasse até ós, sim porque não é algo que não possa acontecer.
    “Aja antes de falar e, portanto, fale de acordo com os seus atos.”(Confúcio)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
  11. Oi Samantha :)

    Sabe aquela mania de julgar o livro pela capa? Eu sou assim, e confesso que quando vi esse lançamento nem dei bola, e vamos combinar que a sinopse não ficou tão boa ..
    Dps de ler algumas resenhas, minha curiosidade foi despertada, principalmente porque sei que as pessoas que ficam com os orgãos convivem com uma espécia de fantasma do antigo dono! Sobre os protagonistas, espero que eles me conquistem, e que o livro desperte as mesma emoções em mim, que despertarem em voce, rs.
    Bj

    Blog Passeando com os livros

    ResponderExcluir

Esse espaço também é seu!
Vou adorar saber a sua opinião passional :)
Seu comentário será publicado em no máximo 24 horas.
Beijos!