[Resenha] O Conde Enfeitiçado

O Conde Enfeitiçado - Julia Quinn

O Conde Enfeitiçado - Julia Quinn
Série Os Bridgertons - Livro 06
Sinopse - Editora Arqueiro - 2015 - 290 páginas


"O Conde enfeitiçado" é o 6º volume da Série Os Bridgertons, e a cada livro que leio sobre essa família fico mais encantada, desejando que a série nunca precisasse ter um fim. Felizmente ainda teremos os livros da Hyacinth, do Gregory e da Violet pela frente, mas por hora, contarei um pouquinho da história de Francesca Bridgerton e Michael Stirling.

A trama de "O Conde enfeitiçado" acontece em 1824, paralelamente à de "Os segredos de Colin Bridgerton" e "Para Sir Phillip, com Amor". Por isso eu já sabia que Francesca tinha se casado, ficado viúva, e estava um pouco afastada da família, minha curiosidade estava à mil por saber o que tinha acontecido e porque ela se isolara de todos.

A Parte 1 desse livro retrocede ao ano de 1820 e nos mostra, em quatro capítulos, um pouquinho do relacionamento de Francesca com seu marido John, o conde de Kilmartin e com Michael Stirling, o primo dele. Francesca e John são um casal fofo e feliz, e Michael é o melhor amigo de John, eles são primos que cresceram como irmãos. Apesar do título e a fortuna pertencerem a John, Michael não é invejoso ou deseja mal ao conde e sua esposa. Entretanto, o grande problema de Michael é ser perdidamente apaixonado por Francesca, um sentimento "pecaminoso" que o tortura até a alma. Quando John morre inesperadamente, deixando Francesca viúva, o sofrimento de Michael é insuportável, um misto de culpa, pesar pelo primo, angústia por ver a mulher amada sofrendo, medo de consolá-la e sem querer revelar seus sentimentos, enfim, ele é como uma bomba prestes à explodir e por isso (foge) viaja para a Índia.

A Parte 2 da história é mais longa, possuindo vinte e dois capítulos. Avançamos quatro anos no tempo e encontramos Francesca ao final de seu período de luto, administrando o condado de Kilmartin e pensando em se casar novamente, não porque deseja um marido, mas porque seu maior sonho é ter um bebê. Ao mesmo tempo Michael decide retornar à Grã-Bretanha, pois passara da hora de assumir suas responsabilidades como o novo conde. É claro que ao rever Francesca, todos os sentimentos adormecidos despertam furiosamente, principalmente quando descobre que ela está à procura de um novo marido. Francesca, por sua vez, começa a enxergar Michael por um novo prisma, a perceber e sentir coisas que jamais cogitou. Michael e Francesca se davam muito bem no passado e a atual química entre os dois é inegável, mas eles conseguirão se livrar do sentimento de culpa em relação ao falecido e se entregar ao amor?

Eu já disse e repito que amo os livros da Julia Quinn, mas Francesca foi a única Bridgerton com a qual simpatizei pouco até o momento, achei ela um pouco fria com a família e egoísta ao lidar com os sentimentos alheios. Particularmente acredito que desde o começo Francesca identificou o que o Michael sentia e fingiu que não viu pois era mais conveniente. Por outro lado, ela abusava da boa vontade dele mesmo estando casada, solicitando demasiadamente sua presença com pedidos para "dar uma voltinha", ficando a sós com o coitado, que precisava se controlar pra não deixar nada transparecer. Também considerei ela cabeça-dura, teimosa e orgulhosa na segunda parte do livro. Já Michael foi absolutamente altruísta, discreto e fiel na primeira parte do livro, e na segunda parte teve que aguentar mais um bocado de adversidades até quase a última linha da história. A autora não poupou sofrimentos ao Michael, o coitado teve que ter muita paciência e perseverança!

Independentemente da minha implicância com a Francesca, fui absorvida pela leitura do começo ao fim, li tudo num dia só, não tinha como desgrudar (do Michael). A narrativa em terceira pessoa alternada entre Francesca e Michael foi absolutamente intensa, dramática e marcante, mas também houveram alguns momentos de forte sensualidade, sempre com muito bom gosto. A família Bridgerton esteve menos presente nesse volume, no entanto as duas aparições do Colin Bridgerton na história e seus diálogos com Michael foram incríveis, o impacto que ele teve na trama me surpreendeu.

No início de cada capítulo encontramos trechos de cartas escritas entre os personagens, sutilmente revelando mais sobre eles. A autora já tinha utilizado esse recurso no livro anterior, como forma de preencher a lacuna deixada com o fim da coluna de fofocas de Lady Whistledown. O Epílogo também se dá na forma de uma bela carta escrita pela mãe de John (e tia do Michael). Por fim, em "Nota da Autora", Julia Quinn fala um pouquinho sobre aneurisma cerebral e malária (doenças que acometeram dois de seus personagens), explicando como esses males eram vistos na época em que acontece essa história, e a diferença com o os dias de hoje.

Recomendo a leitura a todos os fãs de Romances de Época, lembrando que os livros da Série Os Bridgertons podem ser lidos e compreendidos separadamente, no entanto, caso o leitor não os leia na ordem, pegará spoilers dos volumes anteriores, portanto meu conselho é simples: comece pelo começo, a série é ótima e vale totalmente a leitura!

Série Os Bridgertons


1 - O duque e eu - Daphne - 2013
2 - O visconde que me amava - Anthony - 2013
3 - Um perfeito cavalheiro - Benedict - 2014
4 - Os segredos de Colin Bridgerton - Colin - 2014
5 - Para Sir Phillip, com amor - Eloise - 2015
6 - O conde enfeitiçado - Francesca - 2015
7 - Um beijo inesquecível - Hyacinth - 2016
8 - A caminho do altar - Gregory - 2016
9 - E viveram felizes para sempre - Violet + epílogos - 2016

Essa leitura foi uma cortesia da Editora Arqueiro
Aguardamos seus comentários! Beijos...

13 comentários

  1. Aiaiai eu li e também me apaixonei. Cada história é única e envolvente .
    Gostei muito de Michael, achei um personagem e tanto, pois todas as vezes tinha que ta se controlando e tudo mais. Alem da fidelidade dele com o primo ne ?!
    Acho que não vou demorar a ler tudo de novo. Kkkkk
    Beijos :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa série é mesmo favorita, daquelas que teremos prazer em reler mais pra frente ♥ Beijos!

      Excluir
  2. Oi Elis...
    Ainda vou ler o primeiro livro e será minha próxima leitura. Mesmo podendo ler separadamente, também acho melhor ler do começo, porque sempre tem alguma coisinha que os autores comentam no próximo livro. Como fã de romances de época gostei de saber que a série continua boa e gostou tanto desse volume.


    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    ahhhh....eu ainda não li nenhum livro dessa autora!!!
    Mas estou vendo muitos elogios aos seus livros e com sua resenha com certeza vou gostar do livro!
    E é tão interessante ser série, pois sempre ao fim fica com um gostinho de quero mais...

    Um super bjo!

    Alê - Bordados e Crochê
    Fã Page

    ResponderExcluir
  4. esse foi um dos livros que mais quis ler desde o lançamento, resgatou toda a leveza das histórias, conquistou e emocionou, amei!
    felicidadeemlivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi, Elis!

    Tenho os seis livros, mas ainda não li. A cada resenha que leio, fico ainda mais curiosa em relação a série, que deve ser muito boa! Até agora, gostei de todos os personagens apresentados, espero não mudar de ideia quando ler os livros, rs. Aliás, o Michael parece ser um amor mesmo!

    Beijocas.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Apesar de eu saber que essa série é adorada por muuuitas pessoas, por ser tão bem escrita, com ótimos personagens, eu não me sinto atraído. Como eu não curto ler romance de época, eu acabo não colocando livros como esse nas minhas preferências. Por conta disso, eu não irei ler essa série. Adorei a resenha!

    ResponderExcluir
  7. eu sempre vejo todos falando dessa serie e me da mais vontade ainda de ler, ate porque amo romances de epoca! adorei tua resenha e fico feliz que tenho gostado do livro..

    ResponderExcluir
  8. Sou super fãs de Romances de Época, amo essa série, é maravilhosa, Julia Quinn arrasa, estou doida pra ler esse sexto livro e conferi a história de Francesca Bridgerton e Michael Stirling.

    ResponderExcluir
  9. Elis!
    Difícil quando não nos identificamos com a protagonista, né?
    Fato que essa série é bem desejada por mim e tenho um exemplar da série.
    Vou ver se consigo ler, porque adoro romances de épocas.
    “A alegria evita mil males e prolonga a vida.”(William Shakespeare)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
  10. Oi Elis,
    A Francesca parece ser bem chatinha, em compensação Michael parece ser um personagem tudo de bom. Vou começar a ler esse livro em breve e espero gostar, assim como gostei dos outros livros da série.

    *bye*
    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Esta é uma série que estou com muita vontade de ler. Tenho os dois primeiros livros e preciso dos outros para começar a ler. Amei sua resenha que como sempre, está perfeita.

    ResponderExcluir
  12. Oi Elis, também sou fã desta série e você acabou de me dar uma ótima notícia pois não sabia que teríamos um livro da Violet. Acho que Francesca sempre foi a irmã descriminada pela Julia, ela não aparece em quase nenhum dos livros, somente no seu e sim, por isso acabamos não tendo a mesma empatia por ela que temos pelos outros Bridgertons. Eu estou com o livro em mãos e devo iniciar logo a leitura. Por fim concordo com você que a série nunca precisasse ter um fim.
    Abraços,
    Gisela
    @lerparadivertir
    Ler para Divertir

    ResponderExcluir

Esse espaço também é seu!
Vou adorar saber a sua opinião passional :)
Seu comentário será publicado em no máximo 24 horas.
Beijos!