[Resenha] Quando Saturno voltar

Quando Saturno Voltar - Laura Conrado

Quando Saturno voltar - Laura Conrado
Sinopse - Globo Livros - 2015 - 248 páginas


"Diante de mim estão duas Déborahs: a que estou sendo, com um namoro estável, que tem uma vida profissional que mais me lembra minha época de faculdade, e que quase sempre acaba em pizza na sexta-feira; e a Déborah que quero ser, uma mulher segura, que sai para jantar com um homem que a faz repensar seu clube de conforto".

O quote acima resume exatamente o dilema que a protagonista Déborah vive durante essa história: ela é uma profissional formada em jornalismo, cuja carreira encontra-se estagnada; uma mulher que namora há quatro anos, cujo relacionamento tornou-se morno (pra frio); uma filha prestes a completar 30 anos, que ainda mora com os pais. Só que, numa viagem à trabalho ao Chile, Déborah conhece duas pessoas que a farão enxergar sua vida por outro prisma: Saphira, a camareira do hotel onde fica hospedada e Henrique, o (tudibom) passageiro que senta ao seu lado no avião na viagem de volta. A cigana Saphira coloca uma "pulguinha atrás da orelha" de Déborah, dizendo que o céu está prestes a lhe proporcionar grandes surpresas; já Henrique, relembra à Deborah o quão encantador pode ser um homem que se dispõe a agradar uma mulher e o quanto ela pode estar perdendo se contentando com o namoro medíocre que tem com Sérgio.

"Quando Saturno voltar" foi uma leitura que me surpreendeu, pela quantidade de aspectos da vida da protagonista que a autora conseguiu abordar em apenas 242 páginas. A história é muito bem desenvolvida e trata de forma abrangente todo um ciclo de transformações na existência de Déborah, não só na vida afetiva, como também profissional e familiar. Nesse sentido, achei o enredo super equilibrado.

A história se passa principalmente em Belo Horizonte (cidade Natal da autora) e a ambientação explora igualmente o ambiente de trabalho de Déborah, que é assessora de imprensa de um time de futebol de 2ª divisão, a casa onde mora com os pais (que tem lá seus conflitos) e os lugares pelos quais passeia, além de suas viagens internacionais ao Chile.

Déborah é cativante e sua narrativa em primeira pessoa possui naturalidade, graça e fluidez. No comecinho da história ela se mostra acomodada, mas a partir do momento em que é "incomodada" pelo destino e precisa tomar decisões que transformarão a sua vida, se dispõe a refletir sobre tudo de forma mais inteligente e abrangente, sem perder o senso de humor. É claro que um escorregão ou outro no meio do caminho seria inevitável, mas o que importa é sua tentativa de acertar.

"Dizem que quando não aprendemos o que é devido com a situação, a vivemos outras vezes até que a lição seja entendida. E eu não tenho mais dúvidas de que Saturno está me fritando. Talvez seja melhor me abrir ao que o universo tem para me ensinar."

A autora também criou ótimos personagens secundários, que tiveram maior ou menor impacto na história de Déborah, mas eu gostei especialmente de três: seu irmão Zol, um cara politizado e sonhador, com quem Déborah reaprendeu a perseguir os próprios sonhos; sua amiga Babi, sempre sincera e objetiva, que ajudou Débora a repensar seu relacionamento com Sérgio; e Kátia Flávia, a "maria chuteira" que deu uma lição de esperteza e visão de futuro pra Déborah, provando que é fundamental olhar as pessoas além das aparências.

Recomendo a leitura pra quem curte chick-lit e deseja uma leitura gostosa e rápida, sem deixar de lado um bom conteúdo pra reflexão. Adorei e quero conferir mais obras da Laura Conrado!

Essa leitura foi uma cortesia da Globo Livros.
Aguardamos seus comentários! Beijos...

15 comentários

  1. Oi Elis...
    Eu curto muito o gênero, apesar de estar lendo pouco dele ultimamente. Estou conhecendo o livro agora, mas acho que ia gostar dessa protagonista. E sabendo que os personagens foram bem explorados e a trama também parece estar bem construída, eu leria com certeza.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Leticia, os personagens foram muito bem explorados, é um ótimo livro para relaxar sem perder o conteúdo, beijos!!!

      Excluir
  2. como estou voltando a ler os chick lits fiquei muito interessada nesse livro, os comentários tem sido ótimos
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Adorei a sua resenha, deu vontade de ler o livro agora!
    Com certeza é um assunto que vai me prender...adoro esses tipos de reflexões!
    Linda semana!
    Um super bjo!

    Alê - Bordados e Crochê
    Fã Page

    ResponderExcluir
  4. Vi que, apesar do livro não ser grande, a história é maravilhosa. Adoro quando os personagens são explorados e desenvolvidos de uma forma genial, e vi que isso acontece no livro! Adorei a resenha!

    ResponderExcluir
  5. Já estava bastante interessada em ler esse livro pela sinopse e porque curto muito um chick-lit e agora depois de ver essa resenha fiquei ainda mais ansiosa em conferi essa história que parece ser ótima.

    ResponderExcluir
  6. Elis!
    Sou apaixonada por um bom chick-lit e achei bem interessante todo drama ao redor de Déborah.
    O livro anda bem comentado e por sua resenha deu para ver que gostou também.
    Desejo uma ótima semana, cheia de luz e paz!
    “A alegria evita mil males e prolonga a vida.”(William Shakespeare)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
  7. Elis !
    As obras da Laura Conrado são maravilhosas e você vai gostar muito. Ainda não li esse seu último livro e sendo um ckick-list tenho certeza que vai ser prazerosa e surpreendente.
    Fiquei inclusive de fazer uma divulgação de seu livro e estou em falta. Espero adquirir o livro na Bienal, pois não sou parceira da Globo Livros.
    Beijos
    Saleta de Leitura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Irene! Também não sou parceira da Globo Livros, mas eles me ofereceram um exemplar do livro e eu aceitei porque curto bastante esse estilo de leitura =)
      Beijos!

      Excluir
  8. adoro esse gênero e adorei a sinopse desse livro... parece ser msm aqueles que eu gosto, ainda mais que vc falou mt bem do livro!

    ResponderExcluir
  9. Nossa, já adorei e vou ate chamar a nossa protagonista de Deb. Tem tudo a ver com as leituras que faço, e essa resenha me chamou muita a atenção.

    Ah, e falando em leitura, li os oito livros da serie Os Bridgertons.. Foi uma das melhores séries que já li e conheci aqui no seu blog.
    Então muito obrigada, já estou morrendo de saudades daquela família louca.
    Beijos, fica com Deus !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que fofa Bruna, adorei saber que você curtiu a recomendação =)
      Beijos!

      Excluir
  10. Oi, Elis!

    Estou louca para ler este livro. Uma amiga minha ganhou em um evento e irá me presentar, acho que irei gostar tanto quanto você e ela.
    Adoro chick-lit e este tem uma premissa tão instigante e cativante que foi impossível não ficar com vontade de ler. Parece que os personagens são ótimos e bem elaborados.

    Beijocas.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Esse espaço também é seu!
Vou adorar saber a sua opinião passional :)
Seu comentário será publicado em no máximo 24 horas.
Beijos!