[Resenha] Brasyl

Brasyl - Ian McDonald

Brasyl - Ian McDonald
Sinopse - Saída de Emergência Brasil - 2015 - 416 páginas


Impossível ficar imune ao realismo desconcertante do brilhante Ian McDonald em “Brasyl”, ao dissecar a relação entre uma colonização baseada no poder da corrupção e escravidão com a atual cultura midiática das celebridades, e como se tal visão talvez não bastasse ao observador desatento, ele arremata com um irônico presságio e lança o leitor à um previsível cenário futuro onde uma “minoria” detém a riqueza e coloca sob “vigilância absoluta” a “maioria” marginalizada das periferias.

“ Helicópteros se movimentam numa dança inquieta entre heliportos em topos de prédios; lá em cima há pessoas que nunca tocaram o chão. Mas ainda mais alto estão os anjos da Perpétua Vigilância.”

A trama envolve a busca sem escrúpulos pelo poder, em uma conspiração milenar onde o mais forte escraviza o mais fraco, e neste contexto os protagonistas Marcelina [Produtora de TV] e Edson [Empresário de celebridades], a princípio usarão toda sua malícia para emergir, mas logo descobrem que sua malandragem talvez só lhes sirva para sobreviver, ao passo que Luis Quinn [Jesuíta] descobre que:

“ - Autoridade sem poder é vazia padre. O Brasil não tem lugar para autoridade vazia.”

Apesar da temática contundente, a narrativa em 3ª pessoa tem uma característica incomum, pessoal, confessional, poética, metafórica, como se nos fizesse olhar através de uma lente de aumento para realidades antes não vistas, que nos inserem em um cenário surreal e ao mesmo tempo possível [realmente uma viagem]. Variamos assim, sob o ponto de vista das três personagens que dividem esse “Brasyl” em três épocas por meio de uma prosa fluente, rica em detalhes, divertida [às vezes hilária], e saltamos de um capítulo a outro vorazmente, devorando tudo. Neste ponto outra vertigem: cada época foi diagramada em uma fonte, isso é um super diferencial.

2006, 2032,1732, Marcelina, Edson, Padre Luis Quinn...

Três épocas aneladas por um elo quântico de um multiuniverso, uma aventura sem limites e inimaginável, que ressalta a malícia, astúcia, coragem e malandragem das personagens que são cativantes, polarizadas, carismáticas e nos brindam com situações inusitadas, dramáticas, hilárias, temerárias, absurdas e estarrecedoras. Cada personagem envolve um núcleo, portanto, seria injusto não ressaltar a atuação na trama de figuras como Mestre Ginga, Sr. Pêssego, Fia, Falcon, Zemba e Diego Gonçalves, os grandes aliados no enredo.

Ação, romance, mistério, suspense, descobertas surpreendentes...

A “miscigenação” de teorias de física quântica, cultura indígena, africana, ritos xamânicos [curupairá: o sapo dourado e Santo Daime], candomblé, capoeira e alta tecnologia faz desse envolvente, inquietante, impressionante e esclarecedor “Brasyl” uma obra peculiar, ímpar e inesquecível.

“Ganância, vaidade, voracidade, brutalidade e desprezo pela vida são vícios de todas as grandes nações do mundo. No Brasil elas são virtudes corretas e praticadas com zelo.” 

Se você prefere a pílula vermelha: leia Brasyl.
Sensacional!

Essa leitura foi uma cortesia da Saída de Emergência Brasil.
Aguardamos seus comentários! By.:.

9 comentários

  1. Hello!
    Tinha achado a capa do livro Brasyl bem bonita e me interessado.
    De cara ja gostei da definição que deu de "realismo desconcertante" do livro.
    Nao sei se difere mto do que vivemos hoje, que é um mundo de poder, quem tem poder é tratado diferente e está acima de tudo e de todos.
    Pela resenha percebi que o livro consegue juntar vários assuntos e ao mesmo tempo nos fazer pensar e envolver bem com a historia.
    Já queria mto ler e realmente a resenha nao me tirou o interesse.
    Beijos.

    https://fuxixiu.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  2. vi que esse livro causou bastante ao ler lançado, mas não é uma premissa que me atraia muito
    felicidadeemlivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi Rosem, que bom que gostou, eu estava bem interessada no livro, mas li algumas coisas e este entusiasmo acabou diminuindo.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Que capa lindaaaaaaaaaaaa!!!!
    Nossa amei...
    Agora a história já não sei se gostaria de ver tão bem retratado a situação caótica em que vivemos...
    Mas, com certeza foi um livro bem feito...se eu tiver a oportunidade de ler, vou ler sim!
    Um super bjo!

    Alê - Bordados e Crochê
    Fã Page
    Twitter
    Instagram

    ResponderExcluir
  5. Olá, Rosem. Este livro já despertou-me a curiosidade pelo título, pois está escrito Brasyl, na língua inglesa, mas também por sua capa representando muito bem a vista do Rio de Janeiro. E, com a estória nada foi decepcionante também. Fiquei extremamente interessado neste multiuniverso criado por Ian McDonald e as suas três gerações interligadas. Concordo em algumas opiniões do autor, como a comparação da escravidão, a tecnologia e a minoria futura controlando os mais pobres.

    ResponderExcluir
  6. Nossa esse livro parece super interessante, estou doida pra ler, ação, romance, mistério, suspense, descobertas surpreendentes, essa resenha me deixou ainda mais ansiosa em conferi isso tudo.

    ResponderExcluir
  7. Bom o livro parece ser bem interessante, mas não é meu estilo de leituras, então no momento não me interessei, mas sua resenha está muito boa, quem sabe futuramente eu mude de ideia e resolva ler.

    ResponderExcluir
  8. Oi, Rosem
    Este livro parece ter sido muito bem trabalhado pelo autor. Esse questão do poder sempre rende bons livros. Gostei de saber da construção dos personagens também. Não é uma prioridade, mas tenho vontade de ler este livro.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oie
    Quando vi que esse livro ia ser lançado já dei uma olhada nele mas achei a toda essas mistureba de épocas ia deixar a história um tanto desconexa então é bom ver que isso não acontece.E que quote aquele último hein,bem intenso.E se você só falou bem do enredo com certeza vou dar uma procurada no livro e ver se encontro na livraria daqui da cidade.E essa capa está maravilhosa.

    ResponderExcluir

Esse espaço também é seu!
Vou adorar saber a sua opinião passional :)
Seu comentário será publicado em no máximo 24 horas.
Beijos!