[Resenha] O nome em seu pulso

O nome em seu pulso

O nome em seu pulso - Helen Hiorns
Sinopse - Farol Literário - 2015 - 368 páginas


Corin é uma jovem que não se sente à vontade na sociedade em que vive, não se encaixa nos modelos de comportamento e vontades vigentes, e tampouco sente empatia pelas pessoas ao seu redor ou os sonhos que as movem. Ela acha um absurdo que o carpinomen (nome da "alma gêmea" que "aparece" tatuado no pulso de toda criança) determine com quem deverá se casar e viver o resto de sua vida.

Todos os dias, Corin precisa se esforçar bastante para realizar coisas comuns como ir à escola ou fazer uma refeição em família, já em relação a fazer amigos, ela nem perde seu precioso tempo. A protagonista é uma criatura amarga, irônica e até certo ponto inteligente, pois consegue fingir para todos uma naturalidade que está longe de sentir.

O principal mistério da história gira em torno do nome que estaria escrito no pulso da Corin, pois ela já namorou diversos "Tons" (um Thomas, um Tomas e um Tom) na intenção de despistar as pessoas à respeito do seu verdadeiro carpinomen, mas porque ela faria isso? Outra dúvida que deixa o leitor com "a pulga atrás da orelha" é a questão da própria inscrição que aparece no pulso das pessoas: seria um fenômeno sobrenatural, divino, evolucional ou obra do próprio homem? Se a trama acontece num futuro pós-apocalíptico, em que momento da história surgiu esse tal carpinomen?

Outros dois personagens que se destacam bastante no enredo são Jacinta e Colton. Jacinta é a irmã que Corin tenta ignorar, irritar e atingir de todas as formas possíveis, cuja tentativa de retirar o carpinomen do pulso (ou de cometer suicídio??) afetou psicologicamente não somente a ela, como também a Corin. E tem o Colton, um rapaz intrometido e irritante (nas palavras de Corin), que na verdade é um cara gentil, atencioso e observador, que aos poucos vai conquistando espaço na vida de Corin, cativando-a.

O nome em seu pulso traz uma crítica implícita à humanidade atual, citando a exploração abusiva dos recursos naturais do planeta, bem como as guerras geradas pelas disputas de poder. No enredo, a incapacidade humana de tomar decisões acertadas levou à implantação de um sistema de governo totalitário, que controla o acesso à informação, estipula o número padrão de dois filhos por casal, define o currículo escolar e as carreiras de todos os cidadãos, que buscam seus pares pelo carpinomen presente em seus pulsos.

Nesse sentido, Corin não quer ser apenas mais uma ovelha no rebanho, e procura ter acesso às informações que lhe foram negadas, deseja ser capaz de tomar as próprias decisões, escolher como viver a sua vida, etc, etc, etc... mas será que todo ser humano está pronto para saber a verdade? Pronto para tomar as suas próprias decisões e arcar com as consequências? O bem estar individual deve estar acima do bem estar geral?

Essa não é uma história alegre, leve, divertida ou com um final bonitinho, na verdade é bem sombria e introspectiva, levando-se em consideração o estado de espírito de Corin. Confesso que li o livro em doses homeopáticas, mas isso teve seu lado positivo, porque as reflexões propiciadas durante a leitura foram extremamente válidas, atuais e necessárias! Recomendo a leitura para quem deseja um YA (Jovem Adulto) diferente, com uma protagonista que não tem a pretensão de ser simpática e forte conteúdo para ponderação.

Essa leitura foi uma cortesia da Farol Literário.
Aguardamos seus comentários! Beijos...

11 comentários

  1. Olá, Elis. Confesso que me interessei pela premissa do livro desde o começo. Ao decorrer da resenha fui percebendo o quanto mais essa estória é envolvente, com toques sobrenaturais e dramáticos. O nome em seu pulso é um livro que despertou a minha curiosidade, desejo acompanhar essa rede de decisões envolvendo Corin.

    ResponderExcluir
  2. Oi Elis, acho muito boa estas diferenças citada para a protagonista, assim sai daquela mesmice que muitos reclamam e com razão.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Elis
    Não conhecia o livro, mas já me chamo atenção por abordar os abusos da humanidade sobre os recursos do planeta. Procuraria para ler quando estivesse querendo algo mais pesado, que pelo jeito que falou é uma leitura mais série e pesada. Pronto adorei! Gostei muito da resenha, adorei a dica.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oie, Elis! Achei mega interessante a história por trás da resenha, mas fiquei em dúvida... Ela é uma série, ou tem final fechadinho? Porque você disse que não é um final bonitinho e eu sou adepta dos finais felizes (?)... Enfim
    Bjus
    Anna - Letras & Versos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Anna!!!
      O livro é único e o final é fechado, mas não totalmente lacrado, os principais mistérios do enredo ligados ao "carpinomen" são solucionados, mas ficam pontos para reflexão em relação ao futuro dos personagens. Beijos!

      Excluir
  5. oi flor, o marketing fortissimo a cerca do livro me deixou meio curiosa, mas confesso que não sei se leria por tão já
    felicidadeemlivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi Elis! Já estava bastante interessada em ler esse livro só pela sinopse e o agora depois de ler essa resenha fiquei ainda mais curiosa em conferi essa história que parece bem intensa.
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Eu to de olho nesse livro da Farol tem um tempo já.
    Achei a sinopse de O nome em seu pulso da Helen Hiorns mto interessante e diferente.
    A capa está linda e que ja me chamou a atenção qdo vi.
    Gostei de saber que o livro faz uma crítica ao mundo vivemos, em que há essa exploração abusiva dos recursos naturais do planeta, q ja estamos sofrendo as consequencias.
    Realmente pel que descreveu da Corin, ela nao é a tipica protagonista que tenta nos conquista e achei isso diferente.
    Fiquei com mais vontade de conhecer.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Uau...só posso dizer que estou hiper curiosa! Preciso ler esse livro, kkkk
    Eu já tinha gostado da sinopse qdo foi lançado e lendo a sua resenha, me deixou com mais vontade de ler e saber todos os mistérios, kkkk

    Um super bjo!

    Alê - Bordados e Crochê
    Fã Page
    Twitter
    Instagram

    ResponderExcluir
  9. Olá!

    Gostei, uma história bem diferente do que já li!
    Já pensou, nascer com o nome do seu futuro marido/esposa no pulso? Maluquisse total! haha
    Ela tem razão de ser revoltada!
    Vai entrar pra minha lista de leituras. ;)

    Beijo.

    ResponderExcluir
  10. Oie
    Quando vi o título desse livro imaginava algo completamente diferente então sua resenha me surpreendeu.E ainda mais por ser um YA,que eu costumo não gostar tanto,e nesse caso eu fiquei totalmente a fim de ler.E que curiosidade pra descobrir o por que desses carpinomen,espero que a explicação pra isso seja coerente.E só por essa personagem ser assim toda introspectiva e sombria já me conquistou.

    ResponderExcluir

Esse espaço também é seu!
Vou adorar saber a sua opinião passional :)
Seu comentário será publicado em no máximo 24 horas.
Beijos!