[Resenha] A Menina da Neve

A Menina da Neve - Eowyn Ivey

A Menina da Neve - Eowyn Ivey
Sinopse - Novo Conceito - 2015 - 352 páginas


Em sua magnífica estreia, Eowyn Ivey nos surpreende, emociona, encanta; sua narrativa mesclada de metáforas entrelaça fantasia e realidade de tal modo que em determinados momentos já não podemos distinguir entre o sonho e a realidade. “A menina da Neve” trata de autodescoberta, comunhão, superação, um conto de fadas contemporâneo belíssimo e transformador.

Ambientado no Alasca em 1920, Jack e Mabel após uma trágica perda, abandonam o meio oeste americano em busca de separação social para aventurar-se como fazendeiros em uma região inóspita, selvagem, e num isolamento assustador preparam-se para enfrentar o primeiro inverno em Alpine, é neste cenário que a brilhante autora, “a princípio”, reflete psicologicamente suas personagens em silêncios, rigidez muscular, melancolia e monólogos interiores e metafóricos:

“O rio, porém… o rio era diferente. Nenhuma alma a culpar, nem mesmo a dela. Seria um infeliz passo em falso. As pessoas diriam: ah, se ao menos ela soubesse que o gelo não sustentava seu peso... Se ao menos ela conhecesse o perigo...”

A narrativa em 3ª pessoa sob o ponto de vista ora de Mabel, ora de Jack, é densa no sentido de nos aclimatar, o que pode causar certo incômodo, entretanto o peso que sentimos nos dois primeiros capítulos irá diluir-se com a chegada da primeira nevasca e tudo irá se transformar, a trama toma corpo com a entrada da família Benson na vida do casal, e fica encantada com a chegada da “menina” que faz com que as personagens no geral revejam a vida com novos olhos, crenças e sentimentos.

“ Havia algo de fantasmagórico em sua aparência, seus cílios congelados e o olhar azul, a forma como ela se materializava saindo da floresta... com um conhecimento maior do que qualquer pessoa que Jack conhecia.”

O enigmático Garret Benson também se transforma no decorrer dos “invernos” e irá protagonizar os últimos capítulos, ele mesmo como parte fundamental da “lenda invernal” portanto surpreendam-se... E o que dizer da sorte de encontrar amigos tão maravilhosos como George e a querida Esther Benson e como esse encontro fez toda a diferença!

“ - Hum. Esther bebeu o chá pensativa... - disse - Nunca sabemos o que vai acontecer, não é mesmo? A vida sempre nos joga para um lado e para o outro. É uma aventura não saber onde você acabará e como pagará sua passagem. É tudo um mistério e, se dissermos o contrário, estamos mentindo para nos mesmos. Diga-me uma coisa: você alguma vez já se sentiu tão viva assim ?” 

Cenários fantásticos nos colocam dentro de lugares de infinita beleza, a relação de respeito entre caça e caçadores, a estratégia pela sobrevivência, o sagrado da floresta se manifesta e nos remete a ritos ancestrais, à vida, à morte, ao amor, à consciência de que para viver é preciso “sentir”. Nas entrelinhas a importância da comunicação nos relacionamentos, que sob o ponto de vista de Mabel e Jack, nos remete à reflexões valiosíssimas de como às vezes somos injustos com aqueles que amamos, e neste sentido há muito a se aprender com a trama.

Tendo como mote contos de fadas russos, Ivey nos deixa a “moralitè”: Nós temos o poder de transformar a nossa realidade.

Um livro indescritivelmente mágico... por isso a ser lido com o coração, pois “o essencial é invisível ao olhos”. * * [Exupery]

Essa leitura foi uma cortesia da Editora Novo Conceito.
Aguardamos seus comentários! By.:.

9 comentários

  1. Incrível!!!! Não sei por que ainda não li este livro.
    Porém depois dessa resenha impecável e apaixonada, fica impossível não querer ler!

    Adoro livros com sentidos dúbios, que nos fazem refletir e encontrar coisas do nosso próprio cotidiano disfarçadas.... Sério, amei a resenha!!

    Bjkss

    Lelê - http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Dentre os últimos lançamentos da NC, Menina da Neve foi o que mais me interessou, achei muito bacana a capa e agora conhecendo mais sobreo enredo, estou ainda mais ansiosa para ler, tenho a versão e-book no Kindle e espero ler em breve, espero me emocionar e ficar encantada com esse livro!

    http://www.daimaginacaoaescrita.com/

    ResponderExcluir
  3. oi flor, eu confesso que senti falta de algo neste livro para torná-lo especial, creio que o final me deixou chocada e incomodada ao mesmo tempo

    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Nossa, já estava bastante interessada em ler esse livro só pela sinopse, e agora depois de ver essa resenha fiquei ainda mais ansiosa em conferi essa história que parece excelente.

    ResponderExcluir
  5. Oi
    Tenho que confessar que fiquei curiosa para saber mais sobre esse livro, assim que vi a capa... achei muito interessante, depois li a sinopse e pensei "quero ler esse livro". Não sei porque, mas estou curiosa para saber o que vai acontecer nessa história ;)
    Beijinhos
    Renata
    Escuta Essa

    ResponderExcluir
  6. Hello!
    Um dos lançamento da Novo Conceito que mais quero ler e A Menina da Neve, a sinopse ja tinha me deixado bem interessada.
    Eowyn Ivey estreou com pé direito e nao tem um que fale mal do livro.
    Como nunca li nada dos contos de fadas russos, para mim tudo sera novidade e acho que vou gostar mto.
    Ainda quero o marcador do livro, achei a coisa mais linda do mundo!
    Beijos.

    ♥ Blog Livros e Sushi ♥
    https://livrosesushi.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  7. Rosem!
    Tive a oportunidade de ler esse livro e também fui totalmente arrebatada por ele.
    Os sentimentos ficam a flor da pele diante da magnitude de todo desenrolar da história.
    “Feliz Ano Novo, que este ano seja superado pelo velho em felicidades, amor, esperança, fé, paz e que o ano seguinte seja em dobro, tenha um feliz e prospero ano novo.” (Chium)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista de Dezembro, serão 6 livros e 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  8. Com tantas dicas o próximo ano eu vou passar todo lendo, muito obrigada!

    ResponderExcluir
  9. Interessante. Ao ver a capa imaginei que fosse algum romance estilo John Green, porém me surpreendi ao ler a resenha. Parece ser uma história que faz o leitor refletir bastante, do tipo de leitura que prende a pessoa... e que desperta vários sentimentos. Valeu pela dica!
    Beijos...
    emiliano.fernanda@yahoo.com.br

    ResponderExcluir

Esse espaço também é seu!
Vou adorar saber a sua opinião passional :)
Seu comentário será publicado em no máximo 24 horas.
Beijos!