[Resenha] A Dança do Sagrado Feminino

A Dança do Sagrado Feminino - Iris J. Stewart

A Dança do Sagrado Feminino - Iris J. Stewart
Sinopse - Editora: Pensamento - 2016 - 344 páginas


Iris J. Stewart desenvolveu uma obra de fôlego em “A Dança do Sagrado Feminino”, retratando desde os primórdios da dança ritual aos dias de hoje. Portanto preparem-se para uma viagem exótica e repleta de mistérios femininos, sobretudo para desvelar como ritos e atividades consideradas pagãs tiveram suas práticas remodeladas ao culto do cristianismo.

Mediada por sua busca pessoal, a autora intuitivamente encontra na dança do ventre o elo que a conduz em uma formidável jornada à essência do sagrado feminino, e descobre que essas origens são um legado que celebra a vida de toda mulher:

“Uma visão da história através da janela da dança nos conta coisas a respeito da humanidade não encontradas nos registros dos povos conquistados, dos generais e das guerras. A dança se torna o nosso roteiro da história da espiritualidade das mulheres.”

Stewart é uma habilidosa coletora de histórias, narra de modo coloquial e fluído a relação das antigas crenças matriarcais e os ritos de fertilidade, da Deusa e suas sacerdotisas, dos rituais de poder nas danças do fogo e a profunda relação da dança do ventre com rituais de nascimento e morte. O conteúdo elencado é aprofundado em inúmeras imagens e verbetes no decorrer dos 15 capítulos, e ao final de cada um deles nos fornece dicas de rituais de poder feminino, desde a utilização de elementos simbólicos como o véu, o cinto e as joias, até sugestões de mantras e coreografias.

O livro divide-se em duas partes, a primeira mais voltada a antigas práticas rituais e a segunda às modalidades de dança contemporânea espelhadas em antigas tradições, e neste sentido, a autora descreve sua experiência nos vários estilos de danças “rituais” e as conexões científicas e psicológicas que vinculam certas práticas a profundas transformações pessoais características do empoderamento feminino, entre as mais citadas: o circulo sagrado, a dança do tambor, dos elementos, do espelho e principalmente a dança do ventre.

“Como toda dança é uma evocação ao mesmo tempo subjetiva e objetiva do que existe de mais profundo dentro da psique, ela confere a dançarina um extraordinário controle das dimensões espaciais e uma grande sensação de poder, realização e liberdade.”

Um magnífico tratado sobre o sagrado feminino.
Excelente leitura!

Essa leitura foi uma cortesia do Grupo Pensamento.
Aguardamos seus comentários! By.:.

12 comentários

  1. Olá!
    Quando eu vi o lançamento, já me chamou à atenção para esse livro!
    Amo dança, apesar de ser dura até, rsrsrs...
    Mas acho maravilhoso essa arte!
    E a sua resenha me mostrou que é algo mais...como uma mágica...
    Com certeza quero ler! Ainda mais que tem dicas...acredito que é algo extremamente importante para a mulher, se senti plena...como vc relatou, a dança liberta a nossa mente e emoção!
    Um super bjo!

    Alê - Bordados e Crochê
    Facebook
    Twitter
    Instagram

    ResponderExcluir
  2. Infelizmente a leitura não me agradou, não gostei da capa e a sinopse faltou um "tchan" Não goto muito do tema dança. Mas pra quem curte é uma excelente pedida

    ResponderExcluir
  3. Oii!

    Dançar é uma forma de libertar o corpo, dizem os apreciadores da arte. Bom, gosto de dançar, mas não sou muito bem nisso hehe. Sempre me interessei em aprender a dança do ventre, mas acabei desistindo e praticando outras atividades, mas acho tudo muito bonito e sensual.

    http://doublehappiness2you.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. uma capa linda e que mostra a beleza da dança! é uma maneira de reconhecer o próprio corpo!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. A capa é linda, pela capa achei que seria outro tipo de livro, mas pela resenha vi que estava errada. Não me interesso muito por dança, sou péssima. Não me despertou vontade de ler.

    ResponderExcluir
  6. Rosem!
    Sempre importante podermos ler sobre rituais que despertam a sensualidade e a própria mulher, achei o enredo fascinante.
    “O que importa afinal, viver ou saber que se está vivendo?” (Clarice Lispector)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de agosto com 3 livros 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  7. Oi.
    Adorei de paixão essa capa, mas confesso que a premissa do livro não me chamou a atenção não, achei bem exótico o tema abordado, e o que tem em relação a dança muito intrigante realmente, mas no momento essa leitura não funcionária para mim, mas irei considerar futuramente com toda certeza.
    Boa Tarde.

    ResponderExcluir
  8. Que livro atual e exótico, a sinopse me chamou a atenção, mesmo sem saber antes do livro, achei bacana a autora explorar a dança e sua relação com o sexo feminino, quero muito ler o livro, aparenta ser complexo, bem narrado e fluido

    ResponderExcluir
  9. Estou doida pra ler esse livro desde seu lançamento, curto muio a dança e sua história, ela é a melhor forma de expressão do corpo e da alma.

    ResponderExcluir
  10. Oi tudo bem..
    Nossa nunca li nada que tivesse haver com dança e acha a ideia otima ,nao conhecia o livro mas com certeza pretendo adorei a resenha.
    Um abraço e muito sucesso :)

    ResponderExcluir
  11. Adoro todo tipo de dança, mas não sei dançar nada, não tenho o "dom", sou muito estabanada kkkkk
    Fiquei com muita vontade de ler ess elivro, conhecer a história por trás dessas danças, e tudo de bom que elas nos traz!!
    bjsss

    ResponderExcluir
  12. Por mais que o livro pareça ser interessante e bem escrito, não acho que é o tipo de leitura que eu gostaria. Mas a resenha ficou ótima e me deixou um pouco curiosa. Quem sabe um dia eu venha a lê-lo.

    Abraços :)

    ResponderExcluir

Esse espaço também é seu!
Vou adorar saber a sua opinião passional :)
Seu comentário será publicado em no máximo 24 horas.
Beijos!