[Resenha] Uma Canção de Ninar

Uma Canção de Ninar - Sarah Dessen

Uma Canção de Ninar - Sarah Dessen
Sinopse - Editora Seguinte - 2016 - 352 páginas


“Uma Canção de Ninar” acompanha a história de Remy, uma jovem que não acredita no amor, durante suas férias de verão, antes de partir para a faculdade. Dentre os acontecimentos dessas férias, estão o casamento de sua mãe, os últimos “rolês” com as amigas, os últimos dias no trabalho como atendente de um salão de beleza e o inesperado encontro com Dexter, um garoto que não combina em nada com ela.

Remy não gosta de se prender a relacionamentos, pois não acredita que duas pessoas possam ficar o resto de suas vidas juntas. Em seus namoros, ela segue três regras básicas: não deixar ficar sério, não ser prejudicada e não namorar um músico, essa última regra é por causa de seu pai, que a abandonou ainda pequena, deixando como legado apenas uma música de sua autoria: “Uma Canção de Ninar”.

Remy gosta de mandar na relação, segue suas próprias regras e quando nota sinais de que um namoro está indo longe demais, sabe qual é a hora de terminar, mas com Dexter (um garoto que a conheceu por meio de um esbarrão e que está dando em cima dela) as coisas são diferentes, ele faz tudo o que Remy abomina, mas mesmo incomodada, ela não age da mesma forma como faria com outra pessoa. Remy não acha que se apaixonou por Dexter, que por sua vez, gosta muito dela e quer um namoro sério, mas as coisas mudam conforme os dias passam e o início das aulas se aproxima.

Esse livro tem um estilo um pouco diferente do que eu costumo ler, todos os romances que leio sempre tem uma pegada forte de drama, mas esse é tranquilo nesse sentido, mesmo que a Remy tenha seus traumas e apreensões, a história é mais focada nas suas relações atuais e ela não é o tipo de pessoa que vive reclamando.

Pelo fato de ter sido abandonada pelo pai e de “Uma Canção de Ninar” (a música composta por ele) possuir uma letra onde ele diz que vai decepcioná-la, as relações de Remy com família, amigos e colegas não é lá essas coisas, ela sempre age na defensiva, como se todo mundo fosse machucá-la de alguma forma, o que a torna um tanto distante. Mas no final, Remy começa a ter uma visão diferente das pessoas e sua relação com algumas delas muda bastante.

Essa história é narrada por Remy na primeira pessoa, demorei um pouco para entender o ponto de vista dela e suas opiniões, senti um pouco de incredulidade com algumas coisas que ela fez ou disse, mas no fim acabei gostando da personagem. Adoro histórias cujos acontecimentos se passam dentro de uma cidade específica e as personagens visitam diversos estabelecimentos enquanto a trama se desenvolve, esse livro é assim e a narrativa simples, porém fluída, combinou muito bem com o enredo.

Meu personagem preferido foi o Dexter, por ele ser diferente dos outros meninos e provar a Remy que o amor não é uma ciência exata e que ninguém é capaz de deduzir tudo o que pode acontecer dentro de um relacionamento. Além disso, ri muito com a “música da batata”, uma composição da banda de Dexter, a Truth Squad. Também gostei do irmão da Remy que adora cuidar de lagartos (peculiar) e da sua mãe, uma escritora de romances que, mesmo com o recente casamento, está muito concentrada em seu novo livro.

As últimas 50 páginas foram um pouco arrastadas, confesso, por causa de um acontecimento que me desanimou um pouco, mas felizmente revelações encerraram a história com chave de ouro. Até que me surpreendi com a leitura, gostei bastante de sair da zona de conforto dos dramas, fantasia, distopia e livros de guerra, ler romances de vez em quando é bom e ainda tenho alguns na lista de espera.

Sorteio

A Editora Seguinte disponibilizou um exemplar do livro para sorteio \o/
Cliquem no banner para participar:

 Sorteio "Uma Canção de Ninar"

Essa leitura foi uma cortesia da Editora Seguinte.
Aguardamos seus comentários! Beijos...

17 comentários

  1. Nossa, já estava bastante interessada em ler esse livro só pela sinopse, e agora depois de ver essa resenha fiquei ainda mais curiosa em conferi essa história, também gosto de sair da zona de conforto vez ou outra.

    ResponderExcluir
  2. eu curto bastante as resenhas que leio dos livros dessa autora, ainda não li nada dela, mas não creio que o leria por agora!

    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/2016/10/promocao-as-cores-da-vida.html

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Ainda não li nenhum livro dessa autora...estou louca para ler!
    A resenha está ótima...tenho certeza que é uma leitura bem interessante e agradável...
    Já gostei do fato da principal não fazer Drama, e ser uma reclamona!

    Um super bjo!

    Alê - Bordados e Crochê
    Facebook
    Twitter
    Instagram

    ResponderExcluir
  4. Li apenas um livro da autora, O Que Aconteceu Com o Adeus, e me apaixonei pela escrita dela, mas por incrível que pareça não criei muitas expectativas em relação a Uma Canção de Ninar, estou vendo algumas opiniões não muito positivas por ai e isso me deixou com um pé atrás.
    Confesso que gostaria de ler o livro sim, mas num futuro -um pouco distante-.
    Tenho outros livros dela que gostaria de ler mais :)
    Gostei da resenha.
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  5. Sam!
    Bem, um romance sem dramas pessoais talvez seja uma boa opção de leitura, afinal a torna mais leve e sem grandes repentes.
    Achei graça da música do conjunto do Dexter e gostaria de vê-la completa. Bem como saber como ele conseguiu conquistar Remy, tão autoritária.
    “A sabedoria é um adorno na prosperidade e um refúgio na adversidade.” (Aristóteles)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de OUTUBRO com 3 livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  6. Oi, Samantha! Tudo bem?
    Percebo por sua resenha que Sarah Dessen acertou novamente na história e te conquistou com uma narrativa sobre amor e incertezas e aceitar se arriscar de vez em quando.
    Eu fiquei bem motivada a fazer a leitura deste último lançamento por sua trama bem envolvente e personagens cativantes e completos.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Sua resenha está perfeita, muito bem explicada. Gosto da premissa desse livro e após ler seus comentários, fiquei bem motivada para fazer a leitura. Espero ter a oportunidade de ler em breve.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Conheci os livros da Sarah faz quase dois meses através de blogs e youtubers, a maioria que leu elogia bastante, contudo eu ainda não tive minha primeira experiência com a autora. Gostei bastante da resenha, é o tipo de livro que eu compraria em uma livraria sem pensar duas vezes. Amo livros que envolvem música!
    Super ansiosa para ler essa história, com certeza está na minha interminável lista de desejados rs ♥
    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Eu adoro os livros da Sarah Dessen, sempre com historias diferentes de famílias complicadas. Ela é uma autora que está ganhando muito espaço aqui no Brasil e os seus livros estão sendo muito bem elogiados.
    O drama sempre me agrada e acredito que com esse livro, 'Uma canção de ninar', não seria diferente. Estou ansiosa pela história.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Já li outros livros da autora e confesso que fiquei um pouco desanimada, por isso quando soube do lançamento deste livro fiquei bastante entusiasmada. A história parece ser diferente, cativante, os personagens me pareceu ser bem construídos, cada um com seu diferencial. Espero ter a oportunidade de ler esse livro logo.

    ResponderExcluir
  11. Eu nunca li nada dessa autora, mas a resenha me deixou louca pra ler. A capa já me deixa com vontade tbm.

    ResponderExcluir
  12. Com o quinto casamento de sua mãe e o abandono do pai, Remy têm motivos de sobra para não querer se envolver com alguém pra valer!! Dexter parece ser tudo o que ela não quer, mas quando o amor bate de frente, não tem como ela escapar!! Será?? Já quero ler!!

    ResponderExcluir
  13. O enredo em si é bem comum. Uma garota que encontra alguem oposto e por conta do "destino" acaba esbarrando com ele várias vezes. Espero mesmo que a autora tenha trabalhado bem com este clichê, pois no fim das contas o que importa é o desenvolvimento da trama, que esta sim não pode ser clichê.

    ResponderExcluir
  14. Simplesmente amei a resenha. Eu adoro romances! Já gostei do Dexter, por ele ser uma pessoa que mostra para a Remy que duas pessoas podem ser felizes juntas por muito tempo. Fiquei curiosa para saber o que ele faz para mudar esse pensamento nela e fazer com que ela perca esse trauma de abandono.

    ResponderExcluir
  15. Humm.. já tinha ouvido falar do livro mas nunca tinha lido a resenha. Parece legal. Eu tenho uma certa preguiça (confesso) de histórias de meninas assim. Uma vez tentei ler um e não consegui terminar, mas se você diz que ela muda, o "amor" a muda (rs) então deve ficar bom e bonitinho.. =)

    Com Deus!

    ResponderExcluir
  16. Estou louca para ler esse livro!! Ainda não li nada dessa autora mais quero muito ler esse livro e Os bons segredos.
    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Eu ainda nao tinha visto este livro! Mas fiquei interessada pela resenha,doida pra conhecer o Dexter que abalou as estruturas dela.

    ResponderExcluir

Esse espaço também é seu!
Vou adorar saber a sua opinião passional :)
Seu comentário será publicado em no máximo 24 horas.
Beijos!