[Resenha] Atlas de Nuvens

Atlas de Nuvens - David Mitchell

Atlas de Nuvens - David Mitchell
Sinopse - Companhia das Letras - 2016 - 544 páginas


Prepare-se para sair do lugar comum, aliás essa tem sido uma característica das publicações da Companhia das Letras, que mais uma vez nos presenteia com uma obra de estrutura ímpar e impressionante qualidade literária, e isso fica claro no zelo peculiar na elaboração da capa que desde o início já nos propõe a uma viagem sensorial, bem como a tradução cuidadosa de Paulo Henriques Britto que nos coloca no clima de cada período com brilhantismo.

Seis impressionantes histórias... Não se deixe enganar pela erudição das primeiras páginas, você está diante de uma leitura fascinante.

O autor britânico David Mitchell entrelaça seis histórias no espaço-tempo ambientando-as em épocas distintas, numa mescla de física quântica e sincronicidade saltamos entre realidades. No entanto a busca de suas personagens, mesmo aparentemente apartadas, fricciona “a essência” da humanidade, fato pelo qual elas ao mesmo tempo que equidistantes se completam, ao passo que se diferenciam se igualam e mesmo que possa parecer complexo, esse contexto no decorrer da leitura torna-se fluído, simples e fatal, pois somos ao final literalmente tragados pela emoção e tudo fica claro.

Quanto a estrutura, partimos de 1850 até chegar em um futuro pós-apocalíptico de modo aleatório, neste sentido o gênero molda-se ao tempo do relato como um diário, uma ficção científica, um romance policial, um livro de memórias, um romance pós-apocalíptico. A narração alterna-se, assim como a linguagem que adequa-se a cada época sem rotinas, nada de tédio, muitas referências, aventura e ritmo crescente.

A trama em si nos propõe um enigma, as pistas são dadas pelas personagens e a temática abordada pelas mesmas: Adam [escravidão x liberdade ], Frobisher [amor x liberdade], Luisa [liberdade x poder], Cavendish [livre arbítrio x liberdade], Sonmi~451[dominação tecnológica x liberdade] -  essa sem dúvida a mais arrebatadora ao meu gosto literário pois nos remete entre “Admirável Mundo Novo” de Aldous Huxley e “1984”, de George Orwell [amo!]; Então... após serem lançados os dados, tendo em vista que cada uma das histórias é interrompida ao aproximar-se de seu clímax [ohhh!], teremos a maior de todas as pistas a 6ª história:  

“O vau do Sloosha e o que deu adespois.”

Hummm, e neste momento nos começam a cair as primeiras fichas, e ahhhh! No fim o recomeço, a história do Velho George [olha só que analogia], neste ponto da narrativa é tão alternativa que já nem sabemos se ficamos com o demônio do folclore britânico ou com o próprio Orwell, hahaha! No futuro, de volta ao passado primevo é hora de uma reflexão sobre o passado para recriar o futuro. Nossaaaa! Parece complexo, só que não é, pois é a partir da simplicidade que Mitchell desenvolve sua narrativa cativante.

Agora as caixas chinesas, ops... as bonecas russas retrocedem ao início e de forma decrescente as histórias se conectam, tudo estava ligado, afinal apesar de nossas diferenças somos iguais, por mais que a humanidade permaneça na negação a máxima metafísica permanece “todos somos um”.

“E será só no último estertor que você compreenderá que toda sua vida não passou de uma gota d’agua num oceano infinito!”

Sensacional!
Para ler e reler!

Essa leitura foi uma cortesia da Companhia das Letras.
Aguardamos seus comentários! By.:.

16 comentários

  1. Essa editora sempre me impressionando com essas belas historias, pelo que li aqui consigo entender como tudo se passa dentro de uma viagem no tempo, com historias diferentes e ao mesmo tempo super diversificado.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Rosem!!
    Fiquei admirada com a premissa do livro. Acho que nunca li um livro tão enigmático!! Gostei bastante da história e sem dúvida é uma excelente indicação.
    Beijoss

    ResponderExcluir
  3. Olá Rosem!
    Eu não tinha ouvido falar desse livro ainda!
    Mas chamou a minha atenção pela sua resenha...Curto muito livros que histórias no espaço-tempo ambientando-as em épocas distintas...nossa, me prende muito a leitura qdo é assim, pois sempre quero estar um passo a frente do livro, kkkkk
    Marcando na minha listinha de leitura para 2017!
    Um super bjo!

    Alê - Bordados e Crochê
    Facebook
    Twitter
    Instagram

    ResponderExcluir
  4. Olá, Rosem.
    Eu não conhecia esse livro ainda. Não vejo muitos livros da editora sendo resenhados nos blogs, por isso não conheço muitos deles. Sempre vejo resenhas do selo Seguinte. A capa é muito interessante e pelo o que você disse na resenha, a história é muito boa. Vou anotar para ler.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  5. Parece ser historia fascinante, porque espaço e tempo dele muda rápido. Uma leitura um tanto que curiosa. Futuro pós-apocalíptico fez imagina cetanas de cenas que pode ter no livros, mas parece que autor soube bem se organizar nós variados gêneros que livro possui ao mesmo tempo

    ResponderExcluir
  6. Concordo, a Companhia das Letras está arrasando no seus lançamentos recentes, e levando os leitoras a outros mundos.
    Adorei saber sobre esse lançamento, fiquei meio confusa com o enredo, mas imagino que com a maestria do autor, a trama deve ser bem absorvida. Gostei de como ele parece explorar espaço e tempo

    ResponderExcluir
  7. Nossa essa é a primeira vez que estou vendo falar desse livro, que trama super interessante, curto muito sair do lugar comum, fiquei muito curiosa, já foi pra lista de leitura.

    ResponderExcluir
  8. Rosem!
    além do livro nos tirar da zona de conforto, gostei muito por ter física quântica e sincronicidade, duas coisas que gosto de estudar.
    Sem contar que me parece que o autor foi bem feliz em ir passando de era e atualizando a modernidade, trazendo uma escrita curiosa e muito culta, quero ler com toda certeza.
    Desejo uma semana alegre e feliz!
    “Um saber múltiplo não ensina a sabedoria.” (Heráclito)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de FEVEREIRO, livros + KIT DE MATERIAL ESCOLAR e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  9. Rosem, que história! tem de tudo um pouquinho e eu como gosto de tramas múltiplas fiquei bem curiosa em saber o que o livro trará, isso tendo por base de que ele é totalmente fora da minha zona de conforto
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Achei sua resenha super boa e me fez querer ler o livro. Não tinha ouvido falar dele. mas agora já está na lista de desejados.

    ResponderExcluir
  11. Oi, Rosem! Oi, Elis!

    Não conhecia este livro, mas gostei da premissa, especialmente por ser diferente.
    Ótima resenha!

    Beijocas.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. A realidade é que fiquei bem confusa com a resenha e não sei se leria o livro. Talvez um dia eu venha a ler, mas não é algo para esse momento da minha vida, estou super ocupada pra ler livros que não me interessaram tanto.

    Abraços :)

    ResponderExcluir
  13. Achei um livro diferente, não conhecia e parece muito interessante, fiquei curiosa pra ler e saber mais, adoro enigmas embora não sou boa para desvendá-los rs. Deve ser daqueles livros que temos que ler com muita atenção para não perder nenhum detalhe e entender melhor.

    ResponderExcluir
  14. Oi.
    é a primeira vez que vejo falar desse livro, mas confesso qu não curtir muito não, a história não faz muito meu gênero não, achei interessante a coisa toda dos enigmas, mas acho que não curtiria muito não.
    Boa Noite.

    ResponderExcluir
  15. eu estou super curiosa para ler esse livro
    desde que eu vi o trailer do filme e descobri que se tratava de um livro
    ainda não tive oportunidade de lê-lo e fico adiando o filme pq eu quero ler primeiro
    achei muito legal a ideia de entrelaçar seis histórias diferente ;)

    ResponderExcluir
  16. Eu não tinha a menor dúvida de que esse livro seria uma grata surpresa, imaginava mesmo algo do tipo, mas nada como sua resenha descreveu, o autor soube tecer e entrelaçar seus personagens, o tempo, passando por temas atuais e inserindo-os em vários períodos diferentes, mas o que sempre esteve presente foi a liberdade, a partir disso já vou tirando algumas conclusões precipitadas, um livro que com certeza será um clássico e merece o devido reconhecimento, eu desejo ter essa experiência de leitura e ficar realmente imerso e apaixonado igual você ficou.

    ResponderExcluir

Esse espaço também é seu!
Vou adorar saber a sua opinião passional :)
Seu comentário será publicado em no máximo 24 horas.
Beijos!