[Resenha] Dicas da Imensidão

Dicas da imensidão - Margaret Atwood

Dicas da imensidão - Margaret Atwood
Sinopse - Rocco - 2017 - 240 páginas


De personalidade forte e opiniões marcantes, a escritora canadense Margaret Atwood é mundialmente reconhecida e possui mais de sessenta obras publicadas pelo mundo, vinte delas lançadas pela Editora Rocco no Brasil (vide lista completa aqui). "Dicas da Imensidão" é uma coletânea de dez contos, falarei um pouquinho sobre cada um deles a seguir.

"Lixo Verdadeiro" se passa num acampamento de verão, numa época em que as primeiras experiências sexuais dos garotos aconteciam por detrás das moitas, de onde espiavam as garçonetes tomando banho de sol.​ Os personagens caminham entre a ingenuidade e ousadia e o conto termina cheio de possibilidades, assim como a maioria dos contos que o sucedem.

"Bola de cabelo" fala sobre pessoas que reinventam aos outros e a si mesmas, até o ponto em que não se reconhecem mais, ou não reconhecem o outro. Divertidamente mórbido, mostra que nenhuma transformação acontece sem dor.

Em "Ísis na Escuridão", acompanhamos a patética trajetória de um homem que direciona todas as suas expectativas de realização pessoal em cima de um relacionamento quase platônico, com uma mulher idealizada.

"O homem do brejo" é uma alegoria daquilo que não é eterno, pois tudo e todos que já foram importantes um dia secam, morrem ou se transformam... no fim, até o que permanece já não é o mesmo.

"Morte por paisagem" é um dos contos mais tristes da coletânea. Demonstra que às vezes, o trauma de uma perda sofrida na infância pode acarretar várias outras perdas durante a vida, causadas pelo medo de perder, de tentar, de ousar.

Em "Tios" percebemos como o sucesso alheio incomoda, como a inveja é capaz de mediocrizar a alma de quem a sente e, infelizmente, acabar com a ingenuidade da pessoa a quem ela é dirigida.

"A era do chumbo" é um conto pesado, que sutilmente aborda a decadência do homem, o estilo de vida que levamos "nos levando" cada vez mais cedo.

"Peso" nos apresenta uma mulher que utiliza seu cinismo e poder como uma máscara, que esconde desesperança e tristeza.

"Dicas da imensidão" aborda a hipocrisia nas relações humanas, seus personagens praticando um joguinho familiar podre, eu diria.

E "Quarta-feira inútil" remete àquela sensação incômoda de quando tudo à nossa volta está se transformando e passamos a nos sentir meio deslocados, obsoletos.

​Ao longo da leitura de todos esses contos, podemos perceber a diferença entre o que os homens pensam das mulheres e o que elas pensam sobre si mesmas, e vice-versa. Por vezes, testemunhamos o poder latente existente nas personagens femininas, força esta que pode ser utilizada, ou não.​ Desejos e frustrações, curiosidade e desinteresse, expectativa e realidade; diversas facetas humanas são demonstradas nas histórias, numa imensidão de sentimentos e sensações. ​Boa parte dos contos tem o final triste ou amargo, mas fica claro que retratam momentos determinantes na vida dos personagens, que na maioria das vezes ​eles tem o poder de mudar e dar a volta por cima, mas a questão principal é: estariam dispostos? Sem dúvida, uma leitura que incomoda um pouco e nos faz pensar.

Essa leitura foi uma cortesia da Editora Rocco.
Aguardamos seus comentários! Beijos imensos...

13 comentários

  1. Oi.
    Gostei da resenha, mas confesso que não teria coragem de ler.
    Primeiro que não sou muito fã de contos, e ainda por saber que não tem finais felizes me desanimou um pouco, a capa é bonita, mas não leria.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Elis!
    Gosto muito de livro de contos e ver aqui a visão tanto feminina como masculina sobre um determinado tema, deve ser uma leitura realmente modificadora e que nos faz refletir.
    Bom carnaval e moderação, hein?
    “Não basta saber, é preferível saber aplicar. Não é o bastante querer, é preciso saber querer.” (Johann Goethe)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Elis!!
    Adoro livros de contos esse parecer recheados deles!! Gostei bastante da indicação, sem dúvida é livro que acima de tudo foi feito para fazer que nós refletirmos um pouco que seja sobre a nossa vida.
    Beijoss

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Bom dia Elis!
    Nossa, faz tanto tempo que não leio contos...e esse deu uma vontade de ler!
    Adoro livros que nos fazem pensar...analisar e sempre saímos com aquela sensação que sim, podemos dá um jeito em tudo! Claro, que isso só depende do nosso querer, como vc mesma disse!
    Um super bjo!

    Alê - Bordados e Crochê
    Facebook
    Twitter
    Instagram

    ResponderExcluir
  5. Olá, Elis.
    Eu amei essa capa. E apesar da autora ter tantos livros publicados eu ainda não conhecia ela. Não sou muito fã de livros de contos, por isso não sei se leria ele. Ainda mais que os finais não são tão felizes. Eu amo finais felizes hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  6. Não conheço a autora mas depois do que li a respeito de suas obras eu não tenho dúvidas o quanto ela é Maravilha espero ler uma obra em breve para conhecer a sua escrita e apreciar.
    Abraço!!!

    ResponderExcluir
  7. não leio muitos contos, Elis, mas a coletânea esta bem legal, fiquei curiosa em especial com quarta feira inútil, acho que me identifiquei com o tema abordado
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. eu adoro contos
    mas nunca li nada da margareth essa coletânea para ser bem interessante
    apesar de ser meio mórbido e triste, achei muito curiosa o bola de cabelos e a era do chumbo

    ResponderExcluir
  9. Gosto muito de contos, porém ando com tantos livos para ler que não posso colocar mais nada na lista de leitura para esse ao. Deixarei anotado para ano que vem.

    ResponderExcluir
  10. Olá Elis! Nunca li nada dessa autora, curto muito contos, uma leitura que incomoda um pouco e nos faz pensar!? já quero esse livro pra ontem foi para o topo da lista de desejados.
    bjs

    ResponderExcluir
  11. Caramba, sua resenha mesmo sendo curta conseguiu passar um pouco do que é o livro, eu particularmente gosto de contos iguais os narrados no livro, onde os personagens podem mudar seu caminho e onde as vezes nem tudo sai como o planejado, que os finais são mais "reais" do que os idealizados como a felicidade sem fim, Bola de Cabelo e Peso foram os que me deixaram com vontade de ler, mas com certeza todos os outros são igualmente bons, adicionarei ao Skoob para não esquecer.

    ResponderExcluir
  12. Adoro leituras que nos fazem pensar sobre o lado masculino e o feminino das coisas. Principalmente o caso desse, que mostra vários momentos incômodos e/ou cotidianos, e nos faz refletir. Não sabia do livro, mas me interessei pelo conto''Tios''

    ResponderExcluir
  13. Oi Elis, dificilmente leio contos, mas esses me pareceram bem interessantes, as temáticas são bem delicadas de serem tratadas...

    blog aboutbooksandmore.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Esse espaço também é seu!
Vou adorar saber a sua opinião passional :)
Seu comentário será publicado em no máximo 24 horas.
Beijos!