[Resenha] Último Turno

Último Turno - Stephen King

Último Turno - Stephen King
Trilogia Bill Hodges - Livro 03
Sinopse - Suma de Letras - 2016 - 344 páginas


Com “Último Turno”, King encerra a Trilogia Bill Hodges com sua incursão nas paragens do “romance policial”, que acabou convergindo “of course” para o sobrenatural, bem, diga-se de passagem, que não é a primeira vez que isso ocorre, já em “Haven” [não publicado no Brasil] ele desenvolveu similar estrutura que aos poucos se deteriora ao bizarro e incognoscível.

Na trilogia, apenas o antagonista se transmuta ao sobrenatural adquirindo poderes metafísicos no decorrer da trama, a narrativa policial sustenta-se apesar da insanidade que permeia a cena, afinal os acontecimentos no decorrer da investigação beiram o surreal, exatamente o que buscamos na leitura da escrita de King certo? Yeahhhh!

“Algo despertou no quarto 217 da clínica de traumatismo cerebral. Algo maligno.”

Bill, protagonista “improvável”, encontra inúmeros obstáculos no confronto com seu último caso, travando uma luta física e mental reúne todas suas forças para provar a fraude da condição de morte cerebral de Brady, bem como sua ligação direta em um surto de suicídios que assola a comunidade desde o massacre do City Center, entretanto aposentado e desacreditado por seus pares, conta apenas com Holly Gibney, sua sócia no Achados e Perdidos, para deter o ardiloso Brady.

De forma que podemos dividir esse tomo em quatro partes: na primeira vem à tona a relação entre os inexplicáveis suicídios relacionados aos sobreviventes do massacre; na segunda finalmente iremos conhecer os “motivos” e “correlações psicológicas” de Brady como predispõe Bill:

“Criminosos eram como tapetes persas... eles recriam o mesmo padrão várias vezes... parecem estar ligados na repetição. Brady Hartsfield era especialista em suicídio...”  

Logo, se na segunda parte temos o “porque”, na terceira temos o “como” e neste sentido King explora com ênfase a temática dos efeitos do bullying, do excesso de tecnologia, da linguagem subliminar imanente em jogos, aplicativos e sites, bem como, no poder excessivo das redes sociais tanto para o bem como para o mal e neste sentido o tema recorrente do autor: a luta do bem contra o mal.

Na quarta parte temos o clímax da ação, a luta final de Bill e um Brady sobrenatural, em um cenário bizarro digno de filme de terror que nos remete a “O iluminado”, “Doutor Sono”, “Revival”, mas sobretudo ao “Apanhador de Sonhos”, em tal recorrência e tão sinistro que até achei que ia redundar na abertura de “Cujo” só que não, ufa!

Enfim, King como autor policial é um excelente escritor sobrenatural. Hahaha!
E os fãs deliram... Quanto mais lemos King, mais queremos ler King. “Aham!”
Leiam e me digam.

Trilogia Bill Hodges



Bill Hodges Trilogy * Goodreads

Essa leitura foi uma cortesia do Grupo Companhia das Letras.
Aguardamos seus comentários! By.:.

15 comentários

  1. Curto muito Stephen King, porem ainda não li nenhum livro dessa trilogia, gosto muito de sobrenatural e suspense, cada resenha que leio dos livros me deixa ainda mais curiosa em conferi isso tudo que dizem dessa trilogia.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Rosem!!
    Comecei a ler recentemente os livros de King e estou apaixonada!! Quero muito ler essa trilogia Bill Hodges. E espero comprar esses livros para começar a ler mais esse obra maravilhosa!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  3. Rosem eu não me sinto a vontade com livros do King, eu e ele no temos liga, o estilo de escrita dele não ´o que busco em uma leitura
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Essa trilogia me pareceu bem louca, não conhecia a coleção até sair o lançamento desse livro e ficar mais vacinada ainda ler King.
    Abraço!!!

    ResponderExcluir
  5. Confesso que não li nada do autor, mas desde a primeira resenha dessa trilogia eu estava morrendo de curiosidade para conhecer, eu estava esperando lançar todos os livros já que odeio esperar lançamento, então agora sim eu posso me dedicar a ler essa obra do Stephen, há outros livros do autor que gostaria de conhecer, mas essa trilogia no momento é prioridade.
    Amo esse senário de crimes e investigações, e adorei que o explorou temas como o bullying, enfim ansiosa.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  6. Romance policial é gênero bom, vou ter contar. Adoro livre nesta pegada, e finalmente vai acabar essa Trilogia Bill Hodges. Pois tudo que li sobre... foi muitos elogios, o que me deixa muito animada e cheias de expectativas. Todos os romances policial lidos até hoje eu sempre gostei, acho que essa trilogia vai me conquista tbm.

    ResponderExcluir
  7. Pretendo comprar esse trilogia, pois gosto dos livros do autor. Adoro um sobrenatural nas historias, acho que mexe com a mente do leitor as coisaa que esse Brady é capaz de fazer, que bom que tem um alerta sobre o excesso da tecnologia que cada vez mais esta dominando as pessoas.

    ResponderExcluir
  8. Elis!
    King é King, seja transformando um thriller policial acompanhado do sobrenatural ou não.
    Achei que a trilogia terminou bem a contento com todas as explicações bem feitas e ainda abordando os aspectos psicológicos.
    Sensacional!
    “Ouse saber!(Sapere aude)” (Immanuel Kant)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de MARÇO, livros + KIT DE PAPELARIA e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  9. Oi, Rosem!
    O autor é certamente queridinho de muitos leitores, mas apesar dos elogios, eu mesma não me atrevo a ler nada dele devido ao teor sobrenatural e, principalmente, o terror iminente em várias de suas obras, inclusive esta que você citou começar como policial e terminar como sobrenatural. Ainda que, ok, ache realmente interessante as abordagens sobre os males das redes sociais, jogos, bullying e excesso de tecnologia, são temas bem atuais e cujo debate mais aprofundado é mais do que bem-vindo sim. Mas valeu a dica de leitura assim mesmo, ao menos foi boa para você. ^_^
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ SammySacional.blogspot.com.br ♥
    ♥ DandoUmadeEscritora.blogspot.com.br ♥

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Rosem vc acredita que ainda não conheço a escrita desse escritor?
    Mas a cada resenha que leio dos livros dele, fico ansiosa para conhecer.
    E essa trilogia, parece ser incrível. E a questão de ter um toque sobrenatural, me atiçou ainda mais a querer ler, kkkkk
    Preciso resolver isso esse ano...preciso ler pelo menos um dele !!! hehehe
    Um super bjo!

    Alê - Bordados e Crochê
    Facebook
    Twitter
    Instagram

    ResponderExcluir
  11. Oi! Achei que esses livros fossem puramente policiais, não sabia que ia pro sobrenatural em certo ponto... gostei dessa parte que fala da "luta do bem contra o mal" e o poder das tecnologias, tanto para o bem quanto para o mal.
    Até hoje só li um livro do King: O cemitério e estou lendo Joyland (aaaaanos depois) e sinceramente não sei porque não me joguei nas obras do mestre antes. O cara é bom demais!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O cemitério e Joyland são bons, mas tente ler Novembro de 63, Sob a Redoma, It A Coisa, Dança dá Morte, Salém, Sombras dá Noite, O Iluminado, etc etc etc rsrsrs

      Excluir
  12. Meu autor preferido!!! Não esperava menos do que uma história sensacional que já é perceptível pela resenha.
    O mestre do sobrenatural nessa história mistura tudo o que há de melhor no mundo do mistério, e nos envolve como sempre em cada linha eletrizante do livro.
    Não vejo a hora de ler mais essa ficção fantástica!

    ResponderExcluir
  13. King é o melhor, muito suspense, eletrizante, sei que este não vai deixar a desejar. Suas tramas são bastante envolventes, vale a pena ler.

    ResponderExcluir
  14. Nunca li nda do King, mais ja vi alguns filmes baseados nos livros... vou comprar um dele pra ler.. todo mundo fala que ele é o rei desse estilo de livro

    ResponderExcluir

Esse espaço também é seu!
Vou adorar saber a sua opinião passional :)
Seu comentário será publicado em no máximo 24 horas.
Beijos!