[Resenha] Jardins da Lua

Jardins da Lua - Steven Erikson

Jardins da Lua - Steven Erikson
O livro Malazano dos Caídos - I
Sinopse - Editora Arqueiro - 2017 - 608 páginas


Ao invés de dados, uma “moeda”: bem vindos ao jogo, a ambição de um homem nos deixa um legado extraordinário que desafia convenções, transgride o indizível e nos transporta por “Labirintos Ancestrais”. É claro que me refiro a Steven Erikson e o magnifico “Jardins da Lua – O livro Malazano dos Caídos – I”, que já me fisgou no prólogo.

“... antes do pôr do sol, este dia derrama vermelho na terra deformada, e em olhos de obsidiana a vingança soa sete vezes...”

Optando pela não preparação de seus leitores, Erikson acredita em nossa capacidade intelectual e estratégica de nos virarmos em uma missão, somos parte da história e uma vez dentro dela temos que decifrar as pistas que o “Grand master” nos concede em sua narrativa não linear, que pode dar um nó cego no leitor inexperiente.

“- O que você está ouvindo?
Ela franziu o cenho tentando se concentrar. Em seguida sorriu.
- Uma moeda girando. Ouço uma moeda girando.”

O fato é que Erikson e Esslemont criaram o “Universo dos sonhos” tanto para amantes do RPG, como da fantasia. Portanto, uma obra sofisticada, arrojada, impressionante pela impecabilidade criativa que fricciona passado, presente e futuro. A trama flui entre mundos, distorcendo-se através de labirintos que nos remetem a passagens interdimensionais, o efeito disso gera uma experiência sensorial bizarra:

“A terra ao seu redor, outrora familiar e segura transformara-se em um lugar remexido pelas correntes escuras da feitiçaria. Ele não ansiava pela noite acampado ao relento. Paran se virou para ver uma cortina no ar se rasgar na estrada, derramando uma luz baça amarela. Um Labirinto, o caminho secreto da feitiçaria.”

A confluência entre o épico e o humano nos brinda com inúmeras personagens cativantes, envolventes, verossímeis, portanto complexas; Entretanto, no decorrer da jornada fragilidades, virtudes, falhas são desveladas e segredos emergem frente a ininterruptas conspirações entre os núcleos dramáticos, sob múltiplos pontos de vista.

“... Kruppe precisa de tempo para pensar, planejar, tramar, se antecipar, recuar alguns pensamentos, adiantar outros, fazer todas as coisas necessárias.”

Assustadoramente expostos, na contra capa temos 44 personagens centrais [Uau, hein?]. Nas páginas 12 a 15 são descritos quanto a sua posição social e/ou cidadania, no caso, Unta, Darujhistan, Cria da Lua – domínio dos Tiste Andii. Diversos arquétipos estão em tela, todos detalhadamente desenvolvidos, aqui não há lugar para protagonistas ou antagonistas, logo vamos nos identificando no decorrer da jornada e fatalmente torcendo por eles, meus queridinhos dessa batalha: Rake, Bruxa, Paran, Tattersail, Ben ligeiro, Hairlock, Cotillion, Kalam, Cruxifixo, Crokus, Rallick, Kruppe, Opon e K’rull.

“- A coisa ficou feia. Tive que soltar um demônio do Império para nos tirar de lá vivos.”

Assim, O livro Malazano dos Caídos I, divide-se em sete livros: no prólogo, datado no ano 96 do Império Malazano, observamos que este foi o último ano do reinado do Imperador Kellanved, que foi assassinado. Assim, a partir do ano 97, Laseen, a Sacerdotiza da Garra [Ordem Iniciática de assassinos criada pelo Imperador], ascende ao poder, intitula-se Imperatriz, proíbe a feitiçaria, e continua o avanço imperial sobre as Cidades Livres de Genabackis que resistem.

“Duas cidades restaram para contestar a investida Malaz. Uma sólida, com bandeiras orgulhosas sob a poderosa asa da escuridão. Outra dividida – sem um exército, privada de aliados. A cidade forte caiu primeiro.”

O livro I trata da lendária batalha de Pale, o envolvimento de Rake [feiticeiro Tiste Andii da Cria da Lua] e as consequências devastadoras da ascensão da feitiçaria. Aqui a alta magia vem à tona: Magia branca, cinzenta, negra, enoquiana e somos apresentados aos Labirintos que nortearam toda a trama, feiticeiros e magos degladiam-se, Tattersail [feiticeira do Exército de Umbraço] abre o jogo de quebra-cabeças por meio do seu “Baralho de Dragões-Fatid”, que nos guiará na insanidade de quatro capítulos.

“O Fatid me mostrou. Cães e feitiçaria... Por que o Labirinto entre a luz e as trevas demonstraria tamanha... obsessão com o Império Malazano?”

O livro II abarca a Conspiração T’orrud em Darujhistan, em que Magos, nobres e uma sociedade de assassinos confrontam-se sobre a mira dos Queimadores de pontes [esquadrão de elite Malazano] e o olhar atento de Bruxa, Rake e dos Tiste Andii, confrontos sangrentos, demoníacos e traiçoeiros. Kruppe é o mestre das pistas da vez, um vidente sonhador de sangue ancestral, no astral ele conduz os caminhos.

“Enquanto a moeda gira, assim gira a cidade.”

Alianças são feitas assim como escolhas, no livro III cada núcleo desenvolve seus planos: os Queimadores para tomarem a cidade, os darujhistanianos para defendê-la. Espionagem e contraespionagem, muitas descobertas aqui.

“Ah, pelo sopro do encapuzado!”
       
Enquanto isso, o livro IV é intitulado: Assassinos, humm! Como dá para imaginar as coisas ficam quentes nos telhados de Darujhistan, enquanto negras coisas convergem e emergem das Colinas de Gadrobi no livro V, mas nos livros VI e VII, preparem-se, pois as coisas ficarão verdadeiramente insanas: um embate sobrenatural de magia contra seres infernais e deuses ancestrais fecha com chave de ouro esse portal e nos instiga para a próxima batalha.

“... Sangravam deles suas feitiçarias como a respiração de estrelas e eu soube então que os dragões estavam entre nós...”

Conclui os Jardins da Lua surtada... Como Erikson consegue ser tão fantástico, magnífico, extraordinário e tudo de excelente. OMG! Preciso dos outros livros.

Sensacional... Amei!
Para Ler e reler.

Dica: a leitura exige foco total, pausas para assimilar as informações, música binaural é um plus. Os mapas internos, glossário, relação de personagens são super úteis e o pôster/encarte é digno de uma moldura.

Série O livro Malazano dos Caídos


1. Gardens of the Moon (1999) * Jardins da Lua (2017)
2. Deadhouse Gates (2000)*
3. Memories of Ice (2001)*
4. House of Chains (2002)*
5. Midnight Tides (2004)*
6. The Bonehunters (2006)*
7. Reaper's Gale (2007)*
8. Toll the Hounds (2008)*
9. Dust of Dreams (2009)*
10.  The Crippled God (2011)*
*ainda não publicados no Brasil

The Malazan Book of the Fallen series - Goodreads


Essa leitura foi uma cortesia da Editora Arqueiro.
Aguardamos seus comentários! By.:.

17 comentários

  1. Oi Rosem, fantasia é um dos gêneros que mais gosto de ler e pela sua empolgação esse livro parece ser uma ´tima opção :) A capa é chamativa, 44 personagens centrais e os 10 livros que compõem a série são números expressivos e a escrita do autor parece envolvente, o que torna a série promissora, assim que tiver oportunidade vou querer conferir ;)

    ResponderExcluir
  2. Nossa uma pena todos os livros ainda não terem sido lançados no Brasil, porque achei a resenha ótima uma fantasia que pode prender o leitor acredito eu, mas uma delicia de leitura, adorei.
    Abraços!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marília!
      A Arqueiro começou a publicar a série agora, estamos todos na expectativa para os próximos volumes :)
      Beijos!

      Excluir
  3. Oi.
    Confesso que amei essa capa, mas não acho que esse seja um livro para mim.
    O fato que tem tantos personagens já me desanimou, sou ruim em gravar nomes e acho que isso me confundiria e atrapalharia minha leitura um pouco, mas não posso deixar de dizer que apesar de tudo fiquei bastante curiosa para conferir esse novo universo e conhecer cada livro.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Não tinha conhecimento desse livro!
    E uauuu...qtos livros dessa série...
    E que bom que vc curtiu o primeiro, assim, a ansiedade e alegria para ler o próximo vai ser maior...
    Eu infelizmente não curtir muito...não gosto muito de Livros Guerra e tal...e como vc já disse que tem q. ter foco, já vi q. não é pra mim, pois esse tipo de livro eu já começo lendo de leve pra ver se a escrita me agrada, então já vou começar lendo o livro com os dois pés pra trás, kkkkk
    Mas quem sabe, lendo a resenha do segundo eu me aventure pelo primeiro. hehehe
    A sua resenha foi ótima, cheia de detalhes sem entregar o Ouro.
    Um super bjo!

    Alê - Bordados e Crochê
    Facebook
    Twitter
    Instagram

    ResponderExcluir
  5. Confesso que essa obra não faz muito meu tipo de leitura.
    Mas fiquei curiosa, SIM, em relação a leitura, por envolver tanto o leitor, de chegar a nos desafiar e por a história ser entre mundos...
    Parece ser muito bem desenvolvida, tanto história, como personagens.
    Um livro bem completinho mesmo! E que te prende TOTAL! Curti!!!
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  6. Rosem!
    Tô zonza!
    Tantas personagens, tantos cenários extraordinários e uma mitologia totalmente nova (para mim pelo menos)... muita informação.
    Ainda assim, como adoro conhecer livros novos que me tiram da zona de conforto, gostaria de poder conhecer.
    Desejo um mês abençoado!
    “Muitas palavras não indicam necessariamente muita sabedoria.” (Tales de Mileto)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP COMENTARISTA MAIO 3 livros, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  7. Oi Rosem!!!
    Eu tenho uma coisa de amor e ódio pelos livros que mexem com o lado de fantasia por isso sempre sou meio complicada a ser conquistada logo de cara pelo livro.
    Admito que a história é incrível pelo que li, mas acho que essa seria uma série que não me atrairia tanto porém é uma ótima dica para os apaixonados por esse gênero.

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Feitiçaria, demônios, assassinos, sangue, uma moeda e essa capa fantástica. Meu Deus, essa séria parece ser de uma aventura sem fim, gostaria muito de vivenciar essas histórias.Sem contar que eu amei a escrita dessa resenha, o método que foi escrito enriqueceu muito meu português. bjs

    ResponderExcluir
  9. Ainda não li nenhum livro do escritor, mas pela resenha parece ser uma ótima leitura pois adoro livros de fantasia. Achei massa sobre Erikson acreditar na capacidade do leitor se adentrar a fundo na história. Acho que meus amigos viciados em RGP iriam favoritar esse livro rs.

    ResponderExcluir
  10. Como adoro fantasia fiquei até interessada apesar de tudo isso de personagens, não li nada com tantos assim iria ficar perdidinha rs. Deu para perceber que é uma leitura que tem que ser feita com muita atenção para não se perder nos detalhes. Mas com tudo que li na resenha parece ser alucinante vale a pena a leitura.

    ResponderExcluir
  11. pelo que vi é um livro que efetivamente te faz viajar, pois com mapas e toda a questão cultural da fantasia a gente fica meia vibrante!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Tenho um amigo que já leu Jardins da Lua, e me indicou demais!
    Já tá na lista! E pelo que eu noto a Arqueiro não demora muito para publicar continuações, então apesar de só ter o 1 aqui no Brasil, os outros devem vir logo mais ;)

    ResponderExcluir
  13. Oi!
    Ainda não li nada desse autor, mas vi muitos comentários sobre seus livros que me deixou curiosa, e lendo a resenha deu para ver o motivo, achei bem interessante a forma de escrita do autor e como o leitor vai se envolvendo com a narrativa, me deixou bem curiosa !!

    ResponderExcluir
  14. Olá, estou doida pra ler esse livro, curto muito fantasia e essa resenha me deixou ainda mais curiosa em conferi essa história.

    ResponderExcluir
  15. Eu conheço esse autor e ouvi coisas boas a respeito dele. Pelo que eu entendi, a historia é bem extraordinária. Gosto dessa pegada mais histórica que exige do leitor.
    Vou adquirir em breve !
    Obg pela dica :)

    ResponderExcluir
  16. Eu não conhecia este Série O livro Malazano dos Caídos, achei bem grande a série, mas lendo sua resenha não tenho dúvidas que eu adoraria ler essa série, já adicionei em minha lista de leituras.

    ResponderExcluir

Esse espaço também é seu!
Vou adorar saber a sua opinião passional :)
Seu comentário será publicado em no máximo 24 horas.
Beijos!