[Resenha] A sombra do Vento

A sombra do Vento - Carlos Ruiz Zafón

A sombra do Vento - Carlos Ruiz Zafón
O Cemitério dos Livros Esquecidos - Livro 01
Sinopse - Suma de Letras - 2017 - 464 páginas


Com a chegada às livrarias de “O labirinto dos Espíritos”, último livro da saga “O Cemitério dos Livros Esquecidos”, é um bom momento para fazer uma releitura de “A sombra do Vento”, num alegre retorno ao universo literário que tornou-se um dos maiores fenômenos da literatura contemporânea. Se você é um amante de livros e ainda não leu esta saga de Carlos Ruiz Zafón, não sabe o que está perdendo.

A trama tem como cenário a cidade de Barcelona entre 1945 a 1956 sob os escombros da 2ª Guerra mundial, sob o olhar e narração de Daniel Sempere [filho de uma dinastia de livreiros], quando aos onze anos é iniciado por seu pai nos mistérios do “Cemitério dos Livros Esquecidos”, um segredo que acompanha sua família por gerações. Trata-se de uma biblioteca secreta, labiríntica e milenar onde Daniel depara-se com “A sombra do Vento” de Julián Carax, o livro que vai mudar sua vida.

“Deitei-me na penumbra azul da madrugada com o livro sobre o peito e fiquei escutando o som da cidade adormecida pingar sobre os telhados salpicados de púrpura. O sono e a fadiga queriam me derrubar, mas eu resistia. Não queria perder o encantamento da história nem dizer, ainda, adeus aos personagens.”

Obcecado pela obra de Carax, o protagonista busca outros livros do autor e descobre que os livros estão sendo destruídos por uma figura sinistra, provável desafeto de Carax. Diante deste enigma, Daniel tendo como aliado Fermín [mistura de melhor amigo e mentor], vai investigar o passado de Carax, e com ele damos um mergulho na história que aos poucos revela o passado de Carax e o motivo da destruição de sua obra.

Bem simples, concordam? Só que não. Zafón é um mago das palavras, um arquiteto de climas e situações passionais, suas personagens são tão verossímeis que sofremos com elas, torcemos, e quando saem de suas inúmeras enrascadas dizemos: ufa! Portanto Daniel Sempere nos conduz a uma aventura emocionante, trágica e sem limites. Sua busca por respostas nos faz percorrer uma Barcelona mística, mágica, repleta de cores, cheiros, sons, sabores e sensações.

A escrita poética de Zafón é envolvente, Daniel é um guia audaz, Fermín é um companheiro hilário; os lugares que percorremos com eles são inquietantes, o clima de mistério é constante pois uma pista sempre leva a outro enigma, portanto a trama se revela apenas para nos inserir em novos segredos, às vezes mais intrincados que os anteriores. Logo, surpreendidos a cada capítulo, devoramos as páginas em busca das respostas num labirinto de espelhos, pois a história está dentro da história num reflexo dela mesma.

É claro que com uma polaridade tão brilhante como Daniel e Fermín, o lado negro não poderia ser nada menos que a perversa persona do Inspetor Fumero, sombra presente do que foi a guerra, “em suma, a morte personificada”. Antigo desafeto de Fermín e Inimigo declarado de Carax e de tudo que se refira ao mesmo é um polo de conflito terrífico e quando surge sempre causa grandes estragos e por fim, perdas irreparáveis.

São inúmeras personagens complexas e marcantes, entretanto não posso deixar de destacar a personagem chave que vai aparecer nos quatro romances: a magnífica cidade de Barcelona esculpida em toda sua beleza e mistérios. Prepare-se para conhecer todos seus meandros.

Suspense, mistério, aventura, romance, comédia, drama, tragédia, investigação, livros, escritores, livreiros, editores, pessoas que amam livros e pessoas que os querem destruir. Enfim, Zafón é um mestre da narrativa universal que tem início no Inesquecível “A sombra do Vento”.

“...Poucas coisas marcam tanto um leitor como o primeiro livro que realmente abre caminho até seu coração.”

Uma experiência sensorial ímpar.

Série O Cemitério dos Livros Esquecidos



Essa leitura foi uma cortesia do Grupo Companhia das Letras.
Aguardamos seus comentários! By.:.

8 comentários

  1. Não li a série, mas fiquei bem curiosa para ler, parece ser muito boa e como adoro mistério e suspense tenho que ler. Parece ser uma leitura que fisga o leitor e o deixa cada vez mais ansioso pelas descobertas. A historia parece que foi bem elaborada e os personagens bem trabalhados.

    ResponderExcluir
  2. Verdade eu como leitora deveria dar uma chance a esta série, principalmente porque sempre vejo e leio muitos elogios a respeito destas obras, e sua resenha vem expressar exatamente isto. Acredito que esta leitura seja envolvente desde as primeiras páginas, e quando embarcamos nesta aventura dos quais os personagens iram enfrentar, e o que nos deixa atentos, e nos surpreende, principalmente por está mistura de gênero, que acredito ser o diferencial desta obra.

    Participe do TOP COMENTARISTA de AGOSTO, para participar e concorrer Ao livro "Dois Mundos", o primeiro da série "Tesouros da Tribo de Dana" da escritora Simone O. Marques, publicado numa edição linda pela Butterfly Editora.
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eu li a série toda em uma semana haha e agora estou super ansiosa para ler o próximo.
    Zafón tem uma escrita incrível, e sabe fazer personagens complexos e marcantes!
    Cada reviravolta é melhor que a outra.
    Ótima resenha.

    beijinhos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir
  4. eu ainda não consegui ler nenhum dos livros do autor mas sou apaixonada pelas resenhas, que assim como a sua, são tão elogiosas
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Rosem!
    Zafón tem esse dom mesmo de teletransportar o leitor para dentro do livro e vivermos a história como se fosse conosco mesmo.
    Feliz em ver que nesse exemplar ele engloba um pouco de cada estilo literário, abrangendo assim, um púclico ainda maior, porque todos temos um gênero que gostamos mais e se todos estão em um único livro, é perfeito.
    Quero poder apreciar mais esse livro do autor.
    Desejo uma semana mais que tranquilo e abençoado!
    “Deus com Sua infinita Sabedoria, escondeu o Inferno no meio do Paraíso para que nós sempre estivéssemos atentos.” (Paulo Coelho)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE AGOSTO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  6. OI.
    Eu ainda não tive a oportunidade de ler nada da série, mas achei a premissa bem interessante, vou dar uma pesquisa nos outros livros, espero gostar.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  7. Olá! Estou doida pra começar a ler essa série, suspense, mistério, aventura, romance, comédia, drama, tragédia, investigação, curto muito tudo isso, agora já saiu o último livro da saga, pretendo assim que possível, conferi isso tudo que dizem da escrita de Zafón.

    ResponderExcluir
  8. Com certeza iria amar essa série, primeiro que adoro livros que se passam nesses períodos durante/ pós guerra e segundo que quem nunca quis ter uma biblioteca secreta, labiríntica e milenar?? É a oitava maravilha do mundo, fiquei super curiosa para saber pelas aventuras em que o Daniel terá que passar e não vejo a hora de ler esses livros.
    Beijos!

    ResponderExcluir

Esse espaço também é seu!
Vou adorar saber a sua opinião passional :)
Seu comentário será publicado em no máximo 24 horas.
Beijos!