[Resenha] O Urso e o Rouxinol

O urso e o rouxinol - Katherine Arden

O Urso e o Rouxinol - Katherine Arden
Sinopse - Fábrica231 - 2017 - 320 páginas


“O Urso e o Rouxinol” é uma história que se passa na Rússia, na época monárquica do país, em terras selvagens com florestas e um inverno extremamente frio. Este livro conta a história de Vasilisa Petrovna e sua família, desde o nascimento da garota (que acarretou na morte de sua mãe), até sua juventude.

Vasya, como é chamada pela família, foi criada por sua ama Dunya e cresceu ouvindo histórias de criaturas mágicas, entre elas o demônio do inverno. Ela sempre gostou dessas histórias e sempre acreditou nelas. Com o passar do tempo, as pessoas da sua família foram indo embora, a irmã mais velha se casou e foi para Moscou, o irmão virou eclesiástico. Seu pai se casou novamente com uma mulher atormentada que foi morar com eles.

Anna Ivanovna, a madrasta, conseguia ver demônios, ou melhor, as criaturas que Vasya conhecia e que assim como outras pessoas, considerava seres do lar e de proteção. Anna é a responsável por levar um padre para viver na região, na esperança que sua presença afaste estas criaturas. O padre Konstantin vai para lá numa missão de “salvar as pessoas”, ou seja, convertê-las ao Cristianismo, deixando para trás as religiões pagãs em que os seres mágicos são alimentados em troca de proteção.

“Os demônios do gelo não têm interesse em meninas mortais, casadas com homens mortais. Nas histórias, o príncipe-pássaro e o feiticeiro perverso, eles só vêm atrás de donzelas selvagens.”

Vasya é feroz e selvagem como um urso, independente e determinada. Ela não é como as outras pessoas, que tentam domá-la, casá-la ou mandá-la para uma escola de freiras, pois acham que assim poderão protegê-la. Ela continua com seus antigos costumes, sabe que o inverno se tornou mais rigoroso e as colheitas se tornaram escassas pela falta de fé nas criaturas do lar e da floresta. Vasya é chamada de feiticeira e quando seres malignos começam a aparecer na floresta, ninguém acredita nela, não restando alternativa para a garota, além de agir por conta própria.

“Eu entraria nas malhas do próprio inferno, se fosse um caminho da minha própria escolha. Prefiro morrer amanhã na floresta a viver cem anos a vida que me é indicada.”

Konstantin é um artista que pinta imagens de santos na igreja, uma pessoa mais contida que busca sempre andar na linha e cumprir sua missão, como um rouxinol. Ele é fiel à suas crenças, costuma assustar as pessoas para que elas acreditem nele, temam os demônios e as coisas más do mundo e busquem refúgio na igreja e em suas palavras.

Adorei a ambientação de “O Urso e o Rouxinol”, a mudança de estações e o passar dos anos, os costumes de um povo europeu/asiático durante um inverno rigoroso, a grande família de Vasilisa e os seres fantásticos com os quais ela conversou. Meus personagens preferidos, além da protagonista, foram Alyosha e Sasha, os dois irmãos de Vasya, e Morozko, o demônio do Gelo. 

O livro fica bem mais legal no final, que é quando tudo acontece, como já conhecemos bem todos os personagens e as situações que os levaram até lá, torcemos muito para que dê tudo certo. Achei que algumas coisas poderiam ser um pouco mais compactas na trama e que outras poderiam ter sido mais extensas, mas gostei do caminho que a autora escolheu seguir na história.

Essa leitura foi uma cortesia da Editora Rocco.
Aguardamos seus comentários! Beijos...

8 comentários

  1. Olá! Curto muito fantasia e mitologia, essa resenha me deixou bastante interessada em conferi essa história que parece ser bem envolvente.

    ResponderExcluir
  2. Puxa fiquei bem curiosa p ler esse livro ,só pelo titulo ja chamou minha atencao,otima resenha 😍👏
    Bjs😘

    ResponderExcluir
  3. Oi Sam.
    Que premissa mais intrigante, confesso que fiquei surpresa em saber que o livro ainda traz um teor cultural, mas enfim, eu gosto que os personagens são aparentemente bem distintos, e o fato de que ela acredita nessas criaturas é ainda mais interessante, por isso não vejo a hora de ler, adorei essa capa, ela é bem bonita.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  4. SAm!
    Difícil ver um livro com ambientação na Russia, principalmente um livro de fantasia que traz a história da dinastia de uma família e uma personagem que convíve com seres fantásticos.
    Achei todo enredo muito interessante e fiquei curiosa pela leitura.
    Desejo uma semana carregadinho de luz e paz!
    “ Inteligência não é não cometer erros, mas saber resolvê-los rapidamente.” (Bertolt Brecht)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA novembro 3 livros, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  5. eu ainda não conhecia o livro, mas achei a proposta encantadora, a Rússia me encanta e vê-la retratada na história me deu um up a mais
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Gosto muito de livros com seres mitológicos. Mas, logo de cara posso dizer que amei essa capa. É muito detalhada.
    Com certeza esse é um livro que entrou para os meus desejados.

    bjs.

    ResponderExcluir
  7. Fantasia eu curto, mitologia ainda não tive a oportunidade de ler, mas pareceu ser uma historia encantadora cheia de magia e aventuras. É uma boa dica.

    ResponderExcluir
  8. Oi, Sam!!
    Gostei muito da resenha, adoro um bom livro de fantasia e fiquei encantada com essa capa linda!! Sem dúvida fiquei com vontade de ler!!
    Bjoss

    ResponderExcluir

Esse espaço também é seu!
Vou adorar saber a sua opinião passional :)
Seu comentário será publicado em no máximo 24 horas.
Beijos!