[Resenha] As Fúrias Invisíveis do Coração

As Fúrias Invisíveis do Coração - John Boyne

As Fúrias Invisíveis do Coração - John Boyne
Sinopse - Companhia das Letras - 2017 - 536 páginas


“As Fúrias Invisíveis do Coração” começa com a história da mãe de Cyril (o protagonista do livro), que ficou grávida aos 16 anos e foi expulsa pelo padre da sua cidade natal (que desaprovou sua gravidez e a humilhou publicamente). Ela buscou refúgio em Dublin, na casa de desconhecidos, onde Cyril nasceu em 1945 e logo foi posto para adoção.

Cyril passou a infância e juventude sendo criado por uma escritora e um diretor de investimentos de um banco, Maude e Charles Avery, que nunca lhe deram amor nem carinho, nem o consideravam um Avery de verdade, mas lhe forneceram um teto e comida, o que foi o suficiente por um tempo. Aos sete anos Cyril fez amizade com Julian, um garoto pelo qual nutriu um amor platônico durante anos, mesmo sem saber que era amor.

O garoto demorou a descobrir que era gay, e por muito tempo depois disso negou sua sexualidade por medo do preconceito muito presente na Irlanda do século XX, onde era ilegal ser homossexual e a esmagadora maioria das pessoas tinham preconceito (inclusive a polícia, que matava sem dó). Cyril chegou a namorar garotas e a ficar noivo de duas, e levou um longo tempo para procurar um lugar mais liberal para viver.

O livro é composto por três partes, a primeira parte (Vergonha) é dividida entre os anos de 1945 (com a história da mãe de Cyril), 1952 (que conta como a amizade de Cyril e Julian começou e sobre os pais adotivos do garoto), 1959 (quando Cyril estava na escola), 1966 (com Cyril já adulto e trabalhando) e 1973 (quando Cyril finalmente sai do país).

A segunda parte (Exílio) é dividida em dois anos: 1980 (mostra a vida de Cyril em Amsterdam, quando as coisas começaram a dar certo e ele arranjou o primeiro namorado e um filho adotivo) e 1987 (em Nova York, quando Cyril estava trabalhando como voluntário em um hospital para pacientes com Aids). 

A terceira parte (Paz), é dividida entre 1994 (volta de Cyril para a Irlanda e reencontro com o passado), 2001 (viagem para a Eslovênia e descobertas sobre a família) e 2008 (quando o personagem relembra o passado). O epílogo se passa em 2015.

Todos esses lugares que ambientam a história trazem uma dinâmica para a narrativa, tudo está em constante mudança, nunca ficamos muito tempo com o foco em uma coisa só (o que é muito bom para um livro grande), mas os acontecimentos também não passam a impressão de terem sido rápidos ou devagar demais, tudo acontece no exato tempo e tem um motivo para acontecer.

Como se trata da história de uma vida, há muita tristeza presente e mancadas do protagonista, mas também tem personagens que fazem tudo valer a pena e momentos felizes de vez em quando. Há também evolução e aprendizado, colheita de frutos que foram plantados no passado, pessoas se encontrando e desencontrando o tempo todo, perdoando e recomeçando (muitas vezes). 

Essa é uma leitura que dá raiva nos momentos tristes, uma história que poderia perfeitamente ser real, pois transmite uma veracidade assustadora que muitas vezes me levou ao Google para pesquisar se “fulano” era real ou não. Um livro muito rico em detalhes, personagens, lugares e sentimentos, o retrato de 70 anos vividos da melhor forma que Cyril conseguiu, que faz o leitor refletir e ficar triste ao chegar no final da história.

Essa leitura foi uma cortesia da Companhia das Letras.
Aguardamos seus comentários! Beijos...

5 comentários

  1. eu não conhecia ainda, mas da pra sentir que é um daqueles livros que vai terminar te deixando com os olhos marejados e muito conhecimento, pois se passa em um periodo de grandes transformações sociais e culturais
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. SAm!
    Já gostei porque mostra a ambientação na Irlanda, poucos livros são ambientados por lá.
    Ver que Cyril atravessou parte do século passado e chegou até a atualidade e que o enredo poderia ser real, de alguém que conhecemos, acredita que nos aproxima da leitura.
    Nunca li nada do autor e bem queria ler esse livro.
    Desejo Um ótimo final de semana e Novo Ano repleto de realizações!!
    “Chega de velhas desculpas e velhas atitudes! Que o ano novo traga vida nova, como o rio que sai lavando e levando tudo por onde passa.” (Desconhecido)
    cheirinhos
    Rudy
    1º TOP COMENTARISTA do ano 3 livros + Kit de papelaria, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  3. Interessante! Boa dica! ;)

    https://ludantasmusica.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Olá Samantha!!!
    Que livro mais dor no meu coração e forte.
    A história parece que toca na alma da gente e vai sendo construída de forma que quando ver chegou no fim.
    Eu amei o que você contou sobre o livro e estou louca para lê-lo.

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Achei o livro muito interessante, adoro suas resenhas!

    ResponderExcluir

Esse espaço também é seu!
Vou adorar saber a sua opinião passional :)
Seu comentário será publicado em no máximo 24 horas.
Beijos!