[Resenha] Homo Deus

Homo Deus: uma breve história do amanhã - Yuval Noah Harari

Homo Deus: uma breve história do amanhã - Yuval Noah Harari
Sinopse - Companhia da Letras - 2016 - 448 páginas


Se você já se fez alguma vez a clássica pergunta “Quem somos e para onde vamos?”, pode encontrar revelações surpreendentes em Homo Deus. O autor Yuval Noah Harari após o arrebatador sucesso de “Sapiens” continua seu brilhante relato da história da humanidade desde a modernidade, apontando os desafios do mundo contemporâneo e possíveis cenários futuros.

“Pela primeira vez na história, hoje morrem mais pessoas que comeram demais do que de menos, mais pessoas morrem de velhice do que de doenças infecciosas; e mais pessoas cometem suicídio do que todas as que, somadas, são mortas por soldados, terroristas e criminosos.”

Assim de acordo com Harari, a humanidade já sabe como fazer para vencer a fome, aliás, como ele diz, hoje o problema a vencer é a obesidade; as pestes foram vencidas pelos avanços científicos da medicina e saneamento básico; e a guerra se reduziu a conflitos territoriais manipulados pelas grandes potências com intuito geopolítico. Portanto a nova agenda humana deve voltar-se ao imenso poder que a biotecnologia e a tecnologia da informação nos oferecem no século XXI.

“O que vamos fazer com esse poder?”

E aí senta que lá vem história, Harari é um contador de histórias excelente, sua fluência e habilidade para ligar fatos históricos, estatísticas matemáticas e científicas nos remete a um cenário alquímico da realidade, onde as novas metas da humanidade são a felicidade, a imortalidade e a divindade.

Graças aos avanços da medicina o homem tem alcançado maior longevidade, e a biotecnologia promete ainda mais na busca da imortalidade; no mesmo sentido a felicidade de acordo com novas pesquisas se mostra mais um fator bioquímico do que de realização social, emocional ou econômica; E quando a divindade, aos poucos a humanidade foi se deixando envolver, mesmo inconscientemente, por novos mitos vinculados a tecnologia – O seriado “Deuses Americanos” é um eloquente exemplo desse fenômeno, fica a dica.

“À medida que as ficções humanas são traduzidas em códigos genéticos e eletrônicos, a realidade intersubjetiva vai engolir a realidade objetiva e a biologia vai se fundir com a história. Portanto no século XXI a ficção se tornará a força mais poderosa na Terra, superando os asteroides e a seleção natural.”

Dividido em três partes, mergulhamos em revelações corroboradas por recentes avanços científicos e pesquisa de ponta, temos assim: Parte I – O Homo Sapiens conquista o mundo; Parte II: O Homo Sapiens dá um significado ao mundo; Parte III – O Homo Sapiens perde o controle.
     
Homo Deus é uma leitura para “mentes abertas”, a abordagem sobre ciência x religião pode ser desafiadora para os que ainda não dominam os conceitos consciencionais da religiosidade, pois Harari mergulha fundo em fatos que por muito tempo foram e ainda são omitidos, e a verdade pode ser indigesta, no entanto eis uma oportunidade de ver com novos olhos e refletir sobre as três questões-chave que ele nos propõe:  

“1.Será que os organismos são apenas algoritmos, e a vida apenas processamento de dados?
2.O que é mais valioso – a inteligência ou a consciência?
3.O que vai acontecer à sociedade, aos políticos e à vida cotidiana quando algoritmos não conscientes mas altamente inteligentes nos conhecerem melhor do que nós nos conhecemos?”

Preparados para descobrir onde nosso atual condicionamento poderá nos levar? Eis o livro: Homo Deus.

Extraordinário.

Essa leitura foi uma cortesia da Companhia das Letras.
Aguardamos seus comentários! By.:.

3 comentários

  1. Bom dia Rosem!
    Uau...
    Simplesmente boquiaberta...pela sua resenha o livro é espetacular!
    Com uma visão mais que atual de como anda a Humanidade...e o que mais é curioso e fantástico que o autor faz a relação do que era com o que é e o que será...bem, foi isso que entendi.
    Confesso que fiquei bem curiosa para ler...sendo que geralmente esse tipo de história não me agrade muito...pq acaba ficando numa enrolação...afff
    Porém, a sua Resenha não me mostrou isso nessa história, e como não conheço a escrita desse autor...vou ler sim. Já anotei.
    Parabéns pela resenha.
    Linda semana!
    Um super bjo!
    Alê

    ResponderExcluir
  2. eu não conhecia, mas confesso que fiquei bem curiosa com a proposta da trama
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Rosem!
    Importante fazermos uma leitura desse tipo de livro com a mente bem aberta para novas revelações bombásticas, ao tempo que possamos filosofar sobre as teorias do autor.
    Achei interessante e me arriscaria na leitura.
    Uma semana abençoada!
    “Acredite na justiça, mas não a que emana dos demais e sim na tua própria.” (Código Samurai)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA FEVEREIRO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir

Esse espaço também é seu!
Vou adorar saber a sua opinião passional :)
Seu comentário será publicado em no máximo 24 horas.
Beijos!