[Resenha] Floresta escura

Floresta escura - Nicole Krauss

Floresta escura - Nicole Krauss
Sinopse - Companhia da Letras - 2018 - 304 páginas


Nicole Krauss nos surpreende sobretudo por sua escrita “a flor da pele”, intimista e passional. Sua “Floresta escura” nos faz imaginar o paradoxo de tentar conter essa passionalidade em uma taça de cristal. Portanto o mistério que envolve o desaparecimento Jules Epstein é apenas o estímulo para tratar de temas complexos como ancestralidade, autoconhecimento, misticismo, metafísica e fragilidade humana. Eis a dança da individuação.

Jules e Nicole, anima e animus?

A trama ambientada em Israel envolve duas personagens: Jules Epstein, um advogado de meia idade que aposentou-se prematuramente após seu divórcio e Nicole [homônimo da autora], que é uma jovem romancista em crise conjugal e criativa. Este é só o início de muitas similaridades e espelhamentos, ambos passarão por uma jornada transformadora, mística, metafísica, “uma noite escura da alma”, deste modo a ação das personagens é sobretudo psicológica e neste sentido de intensidade absoluta.

Ambos compactuam da mesma sensação de vazio emocional, de perda do sentido da vida. Desconhecidos de si mesmos voltam às suas origens judaicas em Tel Aviv na busca do elo perdido.

“... algo familiar e antigo que a mente tinha bloqueado pelo processo de repressão. Algo que deveria permanecer oculto mas veio à luz.”

Duas narrativas distintas se convergem, a jornada de Jules em 3ª pessoa a partir de seu desaparecimento no deserto tem um tom investigativo/detetivesco, misterioso, instigante, aos poucos sua personalidade impressionante virá à tona e o reflexo de sua força se fricciona na metafísica em 1ª pessoa de Nicole, que em Tel Aviv adquire um tom aventuresco/conspiratório de espionagem que gira em torno da figura sinistra/hilária de Eliezer Friedman, um “possível” agente secreto do Mossad, que diz conhecer segredos obscuros sobre o passado de Franz Kafka.

Os protagonistas terão experiências transformadoras em Israel, Jules num sentido espiritual e epifânico, tendo um carismático rabino como guia; Nicole em sincronicidade com seu autor favorito entra num processo kafkiano autodestrutivo ao tentar evitar a ruptura do ego. Fantástico.

“E agora, estirada de costas sob as estrelas, me ocorre que era isso que tinha estado por trás de toda minha fúria grega: o momento abrupto em que a resistência dá lugar a um amor quase chocante.”      

“Floresta escura” é um daqueles livros que você só larga quando percebe que acabou, e que será alvo de diversas releituras.

Inteligente, intenso, transformador.
Perfeito!

Essa leitura foi uma cortesia da Companhia das Letras.
Aguardamos seus comentários! By.:.

4 comentários

  1. Olá Rosem,
    O livro não faz parte dos gêneros que costumo ler, mas por achar a narrativa bem diferente, algo que nunca me deparei nas histórias que já li, eu achei interessante e pretendo procurar o livro para ler. Outro ponto legal para mim é a ambientação!
    É ótimo quando um livro nos conquista assim.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá! Nossa não conhecia esse livro, essa resenha me deixou super curiosa em conferi isso tudo, curto muito um Romance Psicológico, trama bem interessante.

    ResponderExcluir
  3. Rosem!
    Apesar de não conhecer o autor, já gostei por vários aspectos: primeiro porque a ambientação é em Israel, difícil ver livros desse país; depois pela narrativa sobre duas perspactivas distas e por último, parece ser um tremendo thriller psicológico e romântica.
    Já me deixou interessada.
    Bom final de semana!
    “Os piores estranhos são aqueles que vivem na mesma casa e fingem que se conhecem. Conversam banalidades, mas nunca o essencial.” (Augusto Cury)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA ABRIL – ANIVERSÁRIO DO BLOG: 5 livros + vários kits, 7 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Rosem!
    Apesar de gostar de livros do tipo investigativo/detetivesco e misterioso não fiquei curiosa para saber o que está por trás do desaparecimento de Jules, e confesso que a trama de Floresta escura não despertou o meu interesse, por isso eu não leria esse livro...
    Abraços.

    ResponderExcluir

Esse espaço também é seu!
Vou adorar saber a sua opinião passional :)
Seu comentário será publicado em no máximo 24 horas.
Beijos!